Retração do ombro poderá ocorrer em virtude de um encurtamento excessivo dos músculos romboides maior e menor e, trapézio principalmente em suas fibras mediais.

treino_em_foco_retração_do_ombro_desvios_posturais_biofotogrametria

O desvio postural de retração do ombro muitas vezes ocorre em virtude de um encurtamento dos músculos romboides maior e menor e trapézio principalmente suas fibras mediais. Lembrando que esses músculos citados quando contraem produzem o movimento de adução escapular. Diante disso, podemos entender que o desvio postural de retração do ombro está atrelado a um posicionamento inadequado das escápulas em adução. Diante desse cenário ocorrerá um tração da articulação glenoumeral para trás. Corroborando para essa alteração postural uma hipotonia ou alongamento excessivo dos músculos que quando contraem produzem o movimento de abdução escapular e adução do úmero pode ocorrer. Ou seja, uma hipotonia dos músculos peitoral maior e principalmente dos músculos peitoral menor e serrátil anterior contribuíram para o desenvolvimento da retração do ombro.

Um forma de identificar e quantificar a magnitude e intensidade da presença do desvio postural de retração do ombro é através da biofotogrametria. Esse método proporcionará ao avaliador ou personal trainer realizar uma análise quantitativa da presença ou não desse desvio postural. Com isso trazendo ao personal trainer mais subsídios para prescrever a carga de treinamento e exercícios corretivos para redução desse desvio postural.

No programa de hoje apresentaremos para vocês seguidores como identificar e quantificar através da biofotogrametria o desvio postural de retração do ombro.

Por que ocorre o desenvolvimento do desvio postural de retração do ombro?

Um dos motivos que podem levar ao desenvolvimento do desvio postural de retração dos ombros é um encurtamento excessivo dos músculos que produzem o movimento de adução escapular quando contraem sendo eles: romboides maior e menor e, também do músculo trapézio mais especificamente nas suas fibras mediais. Lembrando que quanto um músculo encontra-se encurtamento ele produzirá uma aproximação das suas extremidades, ou seja, a parte móvel (inserção) será tracionada em direção a parte fixa (origem) do músculo. No caso desses músculos citados ocorrerá um deslocamento do osso escápula em direção a coluna vertebral, produzindo assim o movimento de adução escapular. Com a produção desse movimento a articulação glenoumeral ou do ombro será tracionada para trás produzindo assim o desvio postural de retração do ombro.

treino_em_foco_retração_dos_ombros_ombros_retraídos_desvio_postural_biofotgramtria

Atrelado a esse encurtamento excessivo dos músculos que quando contraem produzem o movimento de adução escapular, uma hipotonia ou alongamento excessivo dos músculos antagonistas, ou seja, os músculos que produzem o movimento de abdução escapular poderá contribuir para o surgimento desse desvio postural. Dessa forma, um baixo poder tensional dos músculos peitoral maior, peitoral menor e serrátil anterior poderão contribuir para o desenvolvimento de desvio postural de retração do ombro.

biofotogrametria_treino_em_foco_desvios_posturais_retração_do_ombro

Quais procedimentos metodológicos que devem ser realizados para identificar e quantificar o desvio postural de retração do ombro através da biofotogrametria?

Para analisar através da biofotogrametria do seguimento ombro para identificar e quantificar se o indivíduo apresenta ou não o desvio postural de retração do ombro será necessário realizar o mesmo passo a passo do processo metodológico que já foi descrito em outras vídeos aulas. Ou seja, o avaliar necessitará identificar os pontos anatômicos (processos ou referências ósseas), em seguida deverá demarcá-los com esferas demarcatórias, na sequência posicionar o indivíduo e realizar o registro fotográfico. Por fim deverá analisar através da formação de seguimentos de reta em um software as imagens obtidas.

Quais os pontos anatômicos (processos ou referencias ósseas) que deveram ser identificadas e demarcadas para análise via biofotogrametria do desvio postural de retração do ombro?

Para avaliar através da biofotogrametria o seguimento ombro buscando identificar e quantificar se o indivíduo apresenta ou não o desvio postural de retração do ombro, o avaliador necessitará identificar e demarcar dois pontos anatômicos (processos ou referencias ósseas). Primeiramente o avaliador deverá através da técnica de anatômica palpatória identificar a ponto anatômico da borda lateral do acrômio, em seguida demarcá-la com uma esfera demarcatória (esfera de isopor). Em seguida, o avaliador também através a técnica de anatômica palpatória deverá identificar o ponto anatômico da borda superior do manúbrio que localiza-se na parte anterior o tórax. Na sequência, como realizado para o ponto anatômico da borda lateral do acrômio deverá demarcar a borda superior do manúbrio fixando a ela uma esfera demarcatória.

treino_em_foco_ombros_retraidos_retração_dos_ombros_biofotogrametria

Como posicionar o avaliado para realizar o registro fotográfico para avaliação via biofotogrametria do desvio postural de retração do ombro?

Após realizar a identificação (através de anatomia palpatória) e demarcação com esferas demarcatórias, o avaliador deverá posicionar o avaliado em um vista sagital, ou seja, de lado para a câmera. Já câmera deverá estar posicionada a uma distância de aproximadamente três metros do avaliado. Em seguida, o avaliador deverá emitir um comando ao avaliado solicitando que o mesmo fique na posição mais natural e confortável possível. Por fim, com o avaliado na posição mais confortável natural possível o avaliador deverá realizar três fotos consecutivas da mesma posição.

Esse procedimento (realizar três fotos consecutivas da mesma posição) proporcionará ao avaliador posteriormente no momento em que for analisar as fotos no software selecionar o registro fotográfico aonde os marcadores ficaram mais visíveis e a foto na qual o avaliado tenha produzido menor oscilação corporal. Pois oscilações corporais podem ocorrer no momento do registro fotográfico.

Quais os seguimentos de reta que deverão ser formados para identificar e quantificar se o indivíduo apresenta ou não o desvio postural de retração do ombro?

Após a realização dos procedimento metodológicos descritos (identificação, demarcação e registro fotográfico) o avaliador ou personal trainer deverá carregar os registros fotográficos (fotos) obtida em um software especifico (software que será apresentado em vídeos aulas futuras). No software primeiramente o avaliador deverá selecionar o melhor registro fotográfico, ou seja, aonde os marcadores ficarão mais visíveis e aonde ocorreu menor oscilação corporal.

Em seguida, o avaliador deverá calibrar a foto e selecionar a opção de ângulos livres. Realizado esse procedimento ele (avaliador) deverá traçar um seguimento de reta unindo os dois pontos anatômicos previamente demarcados. Ou seja, formará um seguimento de reta entre a borda lateral do acrômio e borda superior do manúbrio. Conjuntamente a esse seguimento de reta produzido entre os dois pontos anatômicos, uma linha vertical perfeita será produzida. Os seguimento de reta e a linha vertical perfeita se somarão e produzirão o valor angular para identificação se o indivíduo é portador ou não do desvio postural de retração do ombro.

retração_do_ombros_ombros_retraídos_treino_em_foco_desvio_postural_biofotogrametria

A partir de quantos graus pode-se definir se o indivíduo é portador ou não do desvio postural de retração do ombro?

Imaginemos que um avaliador esteja realizando a análise postural do seguimento ombro através da biofotogrametria de um indivíduo A. Após a realização de todos os procedimentos metodológicos descritos acima no texto o avaliador obtém para esse indivíduo A um valor angular de 58,1°. Diante disso, pode-se definir que esse indivíduo apresenta um alinhamento normal do seguimento ombro, ou seja, ele não apresenta o desvio postural de retração do ombro.

Porém, o mesmo avaliador realizando os mesmos procedimentos metodológicos que utilizou para analisar o seguimento ombro do indivíduo A agora realiza a analise postural via biofotogrametria do seguimento ombro de um indivíduo B. Como resultado o avaliador ontem um valor angular de 78,1°. Comparando os valores obtido no indivíduo A (58,1°) com o valor do indivíduo B( 78,1°) podemos notar que houve um aumento de 20° em favor do indivíduo B. Diante disso, pode-se definir que o indivíduo B apresenta o desvio postural de retração do ombro. Dessa forma, pode-se entender que quanto maior o valor angular obtido maior será a intensidade e magnitude do desvio postural de retração do ombro.

treino_em_foco_ombros_retraidos_retração_dos_ombros_biofotogrametria

Como a biofotogrametria pode auxiliar o personal trainer para identificar se seu (s) cliente (s) apresentam ou não o desvio postural de retração do ombro?

A biofotogrametria é um método de avaliação postural de baixa custo operacional, aonde demanda apenas de experiência em anatomia palpatória, esferas demarcatórias (esferas de isopor), fio de prumo, espaço e parede não reflexiva, máquina fotográfica ,tripé  e software par a análise das imagens.

Diante disso, esse método é um grande aliado do personal trainer, pois ele (personal trainer) poderá realizar a avaliação postural de seus clientes utilizando a biofotogrametria, com isso além de identificar e quantificar a presença ou não do desvio postural de retração do ombro. Obviamente outras análises posturais através da biofotogrametria podem ser realizadas como identificar e   quantificar se o seu (s) cliente (s) apresentam hiperlordose, hipolordose, hipercifose, hipocifose, ombros deprimidos, ombros elevados entre outros desvios.

Caso seu (s) cliente (s) apresentam o desvio postural de retração do ombro a biofotogrametria proporcionará ao personal traienr identificar qual a intensidade e magnitude desse desvio postural. Com isso, trazendo mais subsídios para que ele (personal traienr) consiga realizar a prescrição da dose de carga de esforço (intensidade e volume) dos exercícios corretivos por exemplo no TRP. Outra vantagem ainda da biofotogrametria é que a mesma poderá ser realizada sistematicamente, pois não oferece riscos à saúde do avaliado. Dessa forma, trazendo informações sistemáticas para o personal trainer identificar se a dose de carga de esforço planejada para os exercícios corretivos estão sendo eficientes.

ombros_retraídos_retração_dos_ombros_treino_em_foco_desvios_posturais_biofotogrametria

Seguidores não percam a vídeo aula de hoje e saibam como identificar quantificar o desvio postural de retração do ombro através da biofotogrametria.