Hiperlordose lombar é um desvio postural que tem como característica a acentuação da curvatura lordótica natural da região lombar da coluna vertebral.

treino_em_foco_hiperlordose_lombar_desvio_posturais_biofotogrametria

O desvio postural de hiperlordose lombar é caraterizado por um acentuação da curva lordótica natural e fisiológica da colune vertebral. Dessa forma, ocorrendo uma acentuação da convexidade anterior e da concavidade posterior dessa curvatura de lordose lombar. Esse desvio postural pode ocorrer em virtude da presença de protrusão abdominal. Essa protrusão abdominal poderá levar a um deslocamento do centro de gravidade anteriormente e, para que isso não ocorra o corpo busca compensações gerando uma anteversão pélvica. Essa alteração do posicionamento pélvico (anteversão pélvica) levará a projeção da região glútea posteriormente para compensar projeção abdominal. Com essa compensação será gerado o desvio postural de hiperlordose lombar.

Outro fator que pode levar o desenvolvimento de hiperlordose lombar e o desequilíbrio pélvico. Ou seja, se o indivíduo apresentar um encurtamento ou hipertonia dos músculos que ao se contraírem gerem tendência de anteversão pélvica em comparação aos músculos que ao se contraírem geram a retroversão pélvica, a pelve irá ser projetada para baixo e para frente produzindo o desvio de anteversão pélvica. Consequentemente essa anteversão pélvica poderá gerar uma hiperlordose lombar. Diante disso, a biofotogrametria é um ótimo método para avaliar o desvio postura de hiperlordose lombar, pois permitirá ao personal trainer quantificar a intensidade e magnitude desse desvio postural. Com essa informação realizar uma melhor prescrição de exercícios corretivos perante ao grau de hiperlordose lombar.

No programa de hoje da série Desvios Posturais apresentaremos para vocês seguidores como identificar e quantificar através da biofotogrametria o desvio postural de hiperlordose lombar.

O que é hiperlordose lombar?

Normalmente as pessoas apresentam na região lombar da coluna vertebral uma curvatura lordótica, ou seja, uma curvatura natural e fisiológica com concavidade posterior e convexidade anterior, quando observada em vista sagital ou lateral.

Entretanto, quando ocorre uma acentuação dessa curvatura lordótica localizada na região lombar da coluna vertebral, ou seja, uma acentuação da concavidade posterior e da convexidade anterior classifica-se que esse indivíduo é portador do desvio postural de hiperlordose lombar. Dessa forma, podemos entender que o desvio postural de hiperlordose lombar é uma acentuação da curvatura lordótica da região lombar da coluna vertebral.

Na sequência será descrito quais os motivos que levam ao desenvolvimento do desvio postural de hiperlordose lombar.

hiperlordose_lombar_treino_em_foco_biofotogrametria_desvio_posturais

Por que ocorre o desvio postural de hiperlordose lombar?

Existem vários fatores que podem levar ao surgimento do desvio postural de hiperlordose lombar apresentaremos alguns fatore que podem gerar essa alteração postural:

– um dos motivos que podem levar ao surgimento do desvio postural de hiperlordose lombar é a protuberância abdominal. A tendência do abdome protruso em gerar hiperlorose lombar está no fato biomecânico que, em virtude da protrusão abdominal ocorrerá um deslocamento da massa corporal para frente e consequentemente um deslocamento anterior do centro de gravidade. Essa alteração biomecânica induzirá um deslocamento da projeção vertical do peso corporal do médio pé para o antepé, com isso produzindo também uma grande sobrecarga na região anterior do pé.  Porém, para compensar todas essas alterações geradas pela presença de protrusão abdominal e na busca de manter a projeção do centro de gravidade sobre a base de sustentação (médio pé) ocorrerá uma anteversão pélvica, ou seja, o volume corporal da região glútea será projetado para trás buscando compensar a projeção anterior abdominal. Com essa compensação pélvica (anteversão pélvica) será poderá ser gerado o desvio postural de hiperlorodose lombar.

– outro fator que pode levar ao desenvolvimento do desvio postural de hiperlordose lombar é o desequilibro pélvico sem a presença de protrusão abdominal. Caso a pelve encontre-se rodada para frente e para baixo, o que é caracteriza o desvio postural de anteverão pélvica, a base de sustentação para o corpo vertebral de L5, ou seja, o osso sacro encontrara-se mais inclinado a frente, gerando uma base de sustentação para L5 inadequada. Dessa forma, ocorrerá acentuação da curvatura de lordose lombar, ou seja, ocorrerá o desenvolvimento do desvio postural de hiperlordose lombar.

Perante essas informações citadas acima podemos notar que o equilíbrio pélvico tem grande influência no posicionamento de lordose lombar, pois se o indivíduo apresentar um desvio postural de anteversão pélvica, essa alteração provavelmente levará ao desenvolvimento e uma hiperlordose lombar.

hiperlordose_lombar_treino_em_foco_biofotogrametria_desvios_posturais

Quais os fatores que levam ao desequilíbrio pélvico e o desenvolvimento de hiperlorodose lombar?

Para manter um adequado equilíbrio pélvico e consequentemente um ótimo posicionamento das curvaturas da coluna vertebral, principalmente da região lombar é necessário um equilíbrio de força os músculos que atuam na região pélvica.  Devido ao posicionamento de tração de determinados músculos ao contraírem-se os mesmo tendem a rodar a pelve em anteversão, enquanto outros músculos ao se contraírem tendem a rodar a pelve em retroversão.

Como o desvio postural e hiperlordose lombar tem estreita ligação com a anteversão pélvica, muito provavelmente se um indivíduo apresenta o desvio postural de anteversão pélvica os músculos lombares (quadrado lombar e eretores da espinha) os flexores do quadril (ílio, reto femoral, sartório e psoas maior e menor) tendem a estar com um certo grau de hipertonia e demasiadamente encurtados, quando comparados aos músculos que tendem a rodar a pelve em retroversão. Diante disso, quando esses músculos que rodam pelve em anteversão estão demasiadamente encurtados e hipertônicos ocorrerá grande tendência do desenvolvimento de anteverão pélvica e, consequentemente a ocorrência de hiperlordose lombar em virtude de alteração pélvicas citadas acima no texto.

Diante disso é necessário realizar trabalhos de alongamento e flexionamento para esses músculos (flexores do quadril, quadrado lombar e eretores da espinha) e exercícios de fortalecimento para os músculos que tendem a rodar a pelve em retroversão.

treino_em_foco_flexores_do_quadril_hiperlordose_lombar

Como identificar através da biofotogrametria o desvio postural de hiperlordose lombar?

Para identificar e quantificar o desvio postural de hiperlordose lombar o avaliador como apresentado nas vídeos aulas para análise do desvio postural de hipocifose e hipercifose torácica não necessitará utilizar as esferas demarcatórias. Dessa forma, o avaliador deverá realizar um registro fotográfico do avaliado em vista lateral ou sagital. Em seguida será necessário que o avaliador carrega a foto em um software especifico para análise postural (software que será apresentado em próximas vídeos aulas).

Após realizar esse procedimento metodológico (registro fotográfico e carregamento no software) avaliador deverá identificar e demarcar com o alvo que o software fornece para produção de segmentos de reta o ponto exato da inflexão (inversão) da curvatura de cifose torácica. Em seguida, deverá identificar e demarcar também com o alvo do software o ponto exato da inflexão (inversão) da curvatura de lordose lombar e, por fim deverá posicionar o último alvo que o software disponibiliza tangenciando a linha glútea do indivíduo.

Realizado esse procedimento metodológico de identificação das inflexões (inversões) da curvatura de cifose torácica e lordose lombar o avaliador deverá traçar os seguimentos de reta.

hiperlordose_lombar_desvio_posturais_biofotogrametria_coluna_vertebral_equilibrio_pélvico

Como devem ser traçados os seguimentos de reta para identificar através da biofotogrametria o desvio postural de hiperlorodose lombar?

O primeiro seguimento de reta deverá ser formado entre o ponto de inflexão (inversão) da curvatura de cifose torácica até o ponto de inflexão (inversão) da curvatura de lordose lombar. O segundo seguimento de reta deverá ser formado entre o ponto de inflexão (inversão) da curvatura de lordose lombar até o ponto que tangencia a região glútea do avaliado. Dessa forma, após realizar essas seguimentos de reta será formado um ângulo exatamente na região lombar posterior da coluna vertebral. Ângulo esse que deverá ser interpretado para identificar se o indivíduo apresenta ou não o desvio postural de hiperlordose lombar.

A partir de qual valor angular pode-se definir que o indivíduo apresenta o desvio postural de hiperlordose lombar?

Imaginemos que um avaliador esteja analisando a região lombar de um indivíduo A e após realizar todos os procedimento metodológicos citados acima, obtenha o valor de 145,0°. Com esse valor angular pode-se interpretar que o indivíduo A apresenta um posicionamento normal de lordose lombar. Porém, em seguido o mesmo avaliador realizando os mesmos procedimentos metodológicos de registro fotográfico, demarcação e formação dos seguimentos de reta no software obtenha um valor de 137,7° para um indivíduo B. Dessa forma, podemos identificar que o indivíduo B apresenta um ângulo menor que o indivíduo A, ou seja, um ângulo que representa uma acentuação da curvatura de lordose lombar, com isso apresentando o desvio postural de hiperlordose lombar.

Entretanto, o mesmo avaliador realiza a análise postural da região lombar da coluna vertebral de um indivíduo C. Também após realizar todos os procedimento metodológicos obtém um valor angular de 132,7°. Dessa forma, podemos visualizar que o indivíduo C apresenta um valor angular menor que os indivíduos A e B, ou seja, o desvio postural de hiperlordose lombar nesse indivíduo C é mais acentuado.

Diante disso, devemos interpretar que quanto menor for o ângulo formado entre os seguimentos de reta citados anteriormente, maior será a acentuação da curvatura de lordose lombar e obviamente maior será a intensidade do desvio postural de hiperlodose lombar.

hiperlordose_lombar_treino_em_foco_biofotogrametria_desvio_posturais

Qual a principal vantagem para o personal trainer ao utilizar a biofotogrametria para avaliação do desvio postural de hiperlordose lombar?

A biofotogrametria é um método de análise postural de baixo custo operacional, ou seja, demanda de materiais baratos e   de fácil aplicação pelos avaliador. Entretanto, é importante salientar que é necessário um bom conhecimento de anatomia palpatória.

Porém, a grande vantagem que a biofotogrametria traz para análise postural é poder quantificar a intensidade e magnitude dos desvios posturais. Dessa forma, ao avaliar o desvio postural de hiperlordose lombar a biofotogrametria proporcionará ao personal trainer quantificar a intensidade da presença dessa alteração postural de forma objetiva.

Com isso, permitirá a ele (personal trainer) identificar quais de seus clientes apresentam maiores e menores graus de hiperlordose lombar. Diante dessa informação do valor angular o personal trainer terá maiores informações para prescrever os exercícios e principalmente a carga de treino (volume e intensidade) das sessões necessários para a intensidade do desvio de cada cliente. Dessa forma, conseguindo realizar uma prescrição de exercícios para correção da hiperlordose lombar de forma individualizada e, conseguindo acompanhar se seus clientes estão evoluindo com a cargas de treinamento aplicada.

desvios_posturais_treino_em_foco_hiperlordose_lombar

Seguidor, não perca a vídeo aula de hoje e sabia como identificar e quantificar através da biofotogrametria o  desvio postural de hiperlordose lombar .