Qual o melhor posicionamento do boneco anatômico, para realizar a análise cinesiológica vetorial do músculo Peitoral Menor?

É importante que no momento da análise cinesiológica vetorial, busquemos uma melhor visão para efetuar a análise. No caso do músculo Peitoral Menor, não é interessante realizar a análise vetorial por exemplo em um plano latero anterior, e sim buscar posicionar o boneco anatômico em um plano totalmente anteriorizado.

músculo_peitoral_menor_cinesiologia

Como realizar a análise Cinesiológica vetorial do Peitoral Menor?

Você deverá seguir o passo a passo apresentando na primeira vídeo aula que é: identificar o músculo a ser analisado, no caso de hoje é o Peitoral Menor, na sequencia identificar as extremidades, ou seja, identificar a origem do Peitoral Menor que se localiza sobre as costelas, e a outra extremidade que é a inserção, que se localiza sobre o processo coracoide da Escapula.

Em seguida você deverá traçar uma linha pontilhada que representará o eixo longitudinal das Escapulas que irão se movimentar, então você deve traçar uma linha pontilhada representando as Escapulas que se movimentaram sobre ação muscular do Peitoral Menor.

Como o Peitoral Menor tem conexão com o processo coracoide da Escapula, ele movimentará o processo coracoide, e consequentemente ocorrerá uma repercussão ou movimentação das Escapulas.

Como posicionar o vetor resultante de tração do músculo Peitoral Menor?

O vetor resultante de tração do Peitoral Menor, deverá ser posicionado da parte móvel para a parte fixa do músculo, ou seja, da sua inserção acompanhando o sentido e direção das fibras que estão próximas a inserção no processo coracoide da Escápula, e esse vetor resultante deve ser projetado até a origem do Peitoral Menor que se encontra nas costelas.

Então o vetor resultante terá direção obliqua, tendo sentido de cima para baixo, e como estamos analisando o lado esquerdo do boneco anatômico, da direita para a esquerda, com a magnitude do tamanho da seta que representa o vetor resultante de tração.

músculo_vetor_peitoral_menor

Qual as características dos componentes vetoriais, que formam o vetor resultante de ação muscular do Peitoral Menor?

Um componente vetorial deverá se encontrar paralelamente ao eixo longitudinal da peça óssea que se move, e outro componente vetorial deverá estar posicionado perpendicularmente a peça óssea que se move, que no caso de hoje são as escapulas.

Tanto o componente vetorial do Peitoral Menor que está paralelo e perpendicular ao eixo longitudinal da peça óssea, produziram movimentos sobre a escapula.

Quais os movimentos que os componentes vetoriais do Peitoral Menor produzirão sobre as Escapulas?

O componente vetorial que está paralelo ao eixo longitudinal, produzirá o movimento de depressão escapular, ou seja, tem tendência de jogar a escapula para baixo. Esse movimento o Peitoral Menor pode produzir devido ao seu posicionamento anatômica e sua capacidade vetorial.

Já o componente vetorial que está perpendicular ao eixo longitudinal da peça óssea, produzirá a tração da Escapula medialmente. Lembrando que sua inserção está sobre o processo coracoide da Escapula, e quando o Peitoral Menor contrai, traciona ou “puxa” o processo coracoide medialmente em direção a caixa torácica, então as escapulas que estão na região posterior do corpo, se deslocaram em um movimento lateralizado, produzindo o movimento de abdução das Escapulas, acompanhando o processo Coracoide que se movimenta em virtude da contração do Peitoral Menor medialmente.

Então o Peitoral Menor quando se contrai produz os movimentos de depressão e Abdução Escapular.

músculo_peitoral_menor_vetor_componetes_vetoriais

Então seguidor, não perca vídeo aula de hoje e tire todas as suas dúvidas sobre a ação muscular, e os movimentos que o Peitoral Menor produz.