Treinamento de força pura 1 (resultados esperados)

          O treinamento de força “pura” é um dos tipos (variações) do treinamento de força. Neste treinamento a busca obter-se o maior ganho possível na qualidade física força mas, obviamente, este ganhos são localizados e pontuais em função dos músculos estimulados. Por exemplo, se treinarmos somente membros inferiores obteremos elevação da força somente nos músculos desta região.

         Fisiologicamente o treinamento para força pura irá desenvolver fortemente os processos neurais envolvidos no desempenho de força e de forma menos intensa o tecido muscular. Portanto, é um erro pensar em treinamento de força pura quando se objetiva Aumento do Volume Muscular (AVM), pois este treinamento muito embora hipertrofie o tecido muscular, não é o mais adequado para potencializar esta modificação morfológica.

         Quanto aos processos neurais envolvidos podemos citar entre os mais importantes o maior recrutamento de Unidades Motoras (UM) como uma das adaptações crônicas ao treinamento. Vale salientar que uma UM é a associação funcional de um neurônio motor e todas as fibras musculares por ele inervadas, sendo que estas podem variar de 25 a 500 fibras.

         Este treinamento produz resultados importantes para a evolução da força muscular sem desenvolvimento significativo da hipertrofia muscular por isso é um treinamento que compõem a periodização de vários outros programas de treino. Por exemplo, em períodos curtos de treino (3 a 5 semanas) para o desenvolvimento do volume muscular alguns culturistas utilizam-se do treinamento de força para obterem ganhos rápidos e significativos da força muscular para posteriormente retomar o treinamento de AVM.

Texto produzido pelo Prof. Dr. João Moura

CREF 07870-G/SC

Professor de graduação da Furb e Univali e Pós-Graduação do CCA