A carga externa aplicada durante um treinamento aeróbio ou de corrida, terá influência direta na magnitude da carga interna gerada ao indivíduo e consequentemente sobre as adaptações fisiológicas crônicas.

treino_em_foco_carga_interna_carga_externa_treinamento_aerobio

Uma sessão por exemplo de treinamento aeróbio ou corrida gera sobre o indivíduo praticante uma carga externa e uma carga interna. A carga externa de uma sessão de treinamento aeróbio em esteira diz respeito a velocidade, tempo de corrida e a inclinação da esteira. Por sua vez, a carga interna é representada pelas respostas agudas das variáveis fisiológicas frequência cardíaca, volume sistólico de ejeção, débito cardíaco, duplo produto, pressão arterial (sistólica, diastólica e média), vasodilatação, vasoconstrição, produção de calor e sudorese.

Um ponto importante à salientar é que a magnitude e intensidade da carga externa está intimamente atrelada a magnitude e intensidade da carga interna gerada ao indivíduo. Diante disso, pode-se entender que a forma de aplicação da carga externa terá repercussão direta nas resposta fisiológicas agudas e crônicas, ou seja, repercutirá nas adaptações geradas no indivíduo.

Quais são as variáveis que representam a carga externa, por exemplo durante um treinamento aeróbio ou de corrida?

A carga externa é representada pelas variáveis que agem sobre o corpo do indivíduo durante a pratica por exemplo de um treinamento aeróbio ou de corrida em esteira. Uma sessão de treinamento aeróbio é constituída de variáveis de volume e intensidade. As variáveis de volume são: tempo de corrida da sessão e frequência semanal da prática desse treinamento aeróbio. Já as variáveis de intensidade de uma sessão de treinamento aeróbio são: velocidade da corrida e inclinação da esteira.

Diante disso, pode-se entender que durante uma sessão de treinamento aeróbio ou corrida por exemplo em esteira essas variáveis de volume e intensidade descrita acima representarão a carga externa da sessão de treino. Outras variáveis que podem influenciar a intensidade da carga externa é a temperatura ambiente e a umidade. Por exemplo, caso o indivíduo exercite-se em um dia quente e úmido a carga externa será maior do que comparando-se a um dia de exercitação aonde a temperatura ambiente e umidade sejam menores. Um ponto importante a frisar é que a carga externa pode ser manipulada pelo profissional de Educação Física, ou seja, durante um sessão de treinamento aeróbio o mesmo poderá manipular a inclinação e velocidade da esteira e com isso a magnitude e intensidade da carga externa.

treino_em_foco_cargar_externa_interna_treinamento_aerobio_esteira_cardiovascular

O que é, e quais as variáveis fisiológicas que representam a carga interna durante uma sessão de treinamento aeróbio?

Carga interna são as respostas fisiológicas agudas do organismo durante uma sessão por exemplo de treinamento aeróbio ou de corrida em esteira. Ou seja, a magnitude das respostas das variáveis frequência cardíaca, volume sistólico de ejeção, débito cardíaco, duplo produto, pressão arterial (sistólica e diastólica), vasoconstrição, vasodilatação, produção de calor, sudorese e metabolismo celular, representarão a carga interna durante uma sessão de treinamento aeróbio ou corrida em esteira.

Diante do apresentado acima, pode-se concluir que a carga interna representa as respostas agudas fisiológicas em virtude da intensidade e magnitude da carga externa. Ou seja, a carga externa tem influência direta sobre a carga interna gerada.

Como ocorre a influência da carga externa sobre a carga interna durante a realização de uma sessão de treinamento aeróbio?

É importante vocês seguidores entenderem que a manipulação da carga externa durante a prática de um treino de corrida em esteira, repercutirá na magnitude e intensidade da respostas das cargas internas.  Ou seja, imaginemos que você é um personal trainer e está aplicando um treinamento aeróbio continuo em esteira de 30 minutos para o seu cliente. Se esse treinamento for aplicando com a esteira em uma velocidade por exemplo de 9,0km/h e com inclinação zero, as respostas das variáveis que constituem a carga interna será de uma magnitude e intensidade tal.

Porém, vamos imaginar agora que seu cliente esteja respondendo bem a essa carga externa, pois o mesmo já encontra-se com uma melhor condição física. Diante disso, você como personal trainer percebe que para continuar ocorrendo adaptações fisiológicas crônicas é necessário aumentar a intensidade do treinamento, ou seja, aumentar a carga externa. Dessa forma, você (personal trainer) mantem os 30 minutos da atividade aeróbia mas agora aplica uma inclinação de 2% e aumenta a velocidade de 9,0Km/h para 11,0Km/h. Com essas alterações você estará aumentando diretamente a intensidade do treinamento aeróbio. Com essa alteração na intensidade da carga externa ocorrerá uma alteração na resposta da carga interna também. Ou seja, as repostas fisiológicas agudas da frequência cardíaca, volume sistólico de ejeção, débito cardíaco, duplo produto, pressão arterial (sistólica e diastólica), vasoconstrição, vasodilatação, produção de calor e sudorese potencialmente será maior do que a carga interna gerada quando a carga externa era menor. Ou seja, quando o treinamento estava sendo aplicado com velocidade 9,0Km/h com inclinação zero.

carga_externa_carga_interna_treino_em_foco_exercicios_aerobios_treinamento_aerobio

Entretanto, você (personal trainer) pode aumentar a carga externa e consequentemente a resposta da carga interna com a alteração o volume do treinamento aeróbio. Por exemplo, ao invés de aplicar o treinamento com 30 minutos, você (personal trainer) poderá aplicar o treinamento aeróbio com 45 minutos. Com isso, estará ocorrendo um aumento da carga externa e consequentemente um aumento da carga interna.

Um ponto importante a salientar é que a forma da manipulação da carga externa está intimamente atrelado a magnitude e intensidades das adaptações fisiológicas crônicas que são geradas com a prática do treinamento aeróbio ou de corrida.

Seguidores, não percam a vídeo aula de hoje e conheçam o que é carga externa e carga interna e como uma influência a resposta da outra.