Em seu TREINAMENTO no TRP ou MUSCULAÇÃO, você REALIZA exercícios ESPECÍFICOS para BÍCEPS BRAQUIAL?

Ou você PRESCREVE para seus clientes EXERCÍCIOS ESPECÍFICOS para bíceps braquial?
QUAIS exercícios você REALIZA para treinar esse músculo?

Entre esses exercícios, REALIZA a ROSCA SCOTT, ROSCA DIRETA em pé com barra, e ROSCA INCLINADA no BANCO bilateral?
E AINDA,
Você SABE qual é o POSICIONAMENTO do OMBRO nesses três exercícios?
Será que EXISTE diferença no posicionamento dos OMBROS entre a rosca SCOTT, rosca DIRETA em PÉ e rosca INCLINADA no BANCO com halteres?

E por fim, qual a INFLUÊNCIA do posicionamento do ombro, sobre a CAPACIDADE de produção de FORÇA do músculo BÍCEPS BRAQUIAL nesses três exercícios?
SERÁ QUE EXISTE ALGUMA INFLUÊNCIA?

Hoje ANALISAREMOS principalmente a PARTICIPAÇÃO do BÍCEPS BRAQUIAL nesses três exercícios, pois o ENFOQUE logicamente desses exercícios é TREINAR o MÚSCULO BÍCEPS BRAQUIAL. Diante disso teremos que LEMBRAR de aspectos de CINESIOLOGIA E ANATOMIA, devemos saber que o bíceps braquial tem sua INSERÇÃO cruzando a ARTICULAÇÃO do COTOVELO, e sua ORIGEM também cruzando a ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL, e seu respectivo EIXO é o eixo LATEROLATERAL, então devemos saber que o músculo BÍCEPS BRAQUIAL além de FLEXOR do COTOVELO, é também um FLEXOR DO OMBRO e um SUPINADOR do antebraço.

Bom, mas a discussão de hoje, é referente ao POSICIONAMENTO DO OMBRO durante as execuções da rosca de cotovelo.
Existe DIFERENÇA? E qual a INFLUÊNCIA?

No exercício de ROSCA SCOTT, teremos o movimento de FLEXÃO E EXTENSÃO do cotovelo, e realizando uma TENSÃO sobre os FLEXORES do COTOVELO, principalmente sobre o BÍCEPS BRAQUIAL. Nessa execução o indivíduo se encontra com uma FLEXÃO DO OMBRO durante toda ADM, ou seja, durante toda AMPLITUDE DE MOVIMENTO, isso faz com que o BÍCEPS BRAQUIAL sendo ele flexor do cotovelo e também um flexor do ombro, se ENCONTRE durante toda a execução ENCURTADO já que o OMBRO se encontra em FLEXÃO durante toda a AMPLITUDE DE MOVIMENTO.
Já na ROSCA DIRETA em pé com BARRA, o BRAÇO se encontra ao longo do CORPO, e a FLEXÃO DO OMBRO só ocorre nesse exercício no FINAL da FASE CONCÊNTRICA , sendo bem MENOR do que a flexão do ombro que ocorria no exercício de ROSCA SCOTT, então podemos concluir que o bíceps braquial pensando em ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL, não está tão ENCURTADO como na execução da rosca Scott. Então do ponto de VISTA do CICLO ENCURTAMENTO FORÇA, quanto mais ENCURTADO estiver um músculo, MENOR sua CAPACIDADE de produzir FORÇA.

No exercício de ROSCA NO BANCO INCLINADO BILATERAL, existe uma EXTENSÃO do OMBRO, isso permite ao bíceps braquial no FINAL da fase EXCÊNTRICA estar MAIS ALONGADO do que nos exercícios anteriores. Com relação ao ciclo ENCURTAMENTO FORÇA, essa POSIÇÃO, por estar mais alongado, ou não estar tão ENCURTADO como nas posições anteriores, PERMITE ao BÍCEPS BRAQUIAL uma melhor EFICIÊNCIA FISIOLÓGICA de trabalho ou ainda uma melhor CAPACIDADE DE TENSÃO.

Quer SABER qual a INFLUÊNCIA da POSIÇÃO do OMBRO na produção de FORÇA do BÍCEPS BRAQUIAL? Então NÃO PERCA o TEF Análise de Exercício de hoje, e tire TODAS suas DÚVIDAS sobre essa questão do treinamento para BÍCEPS BRAQUIAL.