Você já EXECUTOU em seu treinamento de Deltoide ou Ombros o exercício de elevação lateral inclinado no espaldar, e elevação lateral apoiado no banco?

Você sabe qual a DIFERENÇA entre esses dois exercícios para Deltoide ou Ombro?

Quer saber, qual o MELHOR EXERCÍCIO para a musculatura de Deltoide ou Ombro?

Antes de analisar dos execícios precisamos realizar uma abordagem CINESIOLÓGICA do exercício de ELEVAÇÃO LATERAL do ombro, ou seja, da abdução do ombro. Nós temos uma capacidade de ABDUZIR o ombro até aproximadamente 180°, quando realizamos aproximadamente 60 a 70° de abdução do glenoumeral ou do ombro, ocorre um TRABALHO FORTE do deltoide de forma dinâmica, e ocorre também uma minima ROTAÇÃO LATERAL da escapula, ou seja, nessa angulação de movimento a escapula estará mais ESTABILIZANDO o movimento do que rodando lateralmente. Agora quando ocorre continuidade do movimento de ABDUÇÃO GLENOUMERAL OU DO OMBRO, o músculo Deltoide começa a ser MENOS participativo DINAMICAMENTE, passando a atuar ISOMETRICAMENTE para manter a posição da articulação glenoumeral, agora a ESCAPULA começa a participar mais fortemente do movimento, ou seja, ocorre uma MAIOR ROTAÇÃO LATERAL DA ESCAPULA, então conforme APROXIMAMOS dos 180° de abdução glenoumeral ou do ombro, aumenta a participação dos MÚSCULOS ROTADORES LATERAIS da escapula que são: Trapézio Superior, Trapézio Inferior, e o Serrátil Anterior.
Outro DETALHE IMPORTANTE antes de analisar os exercícios, é que no ângulo que começa a ter uma MAIOR participação da escápula, e menor participação dinâmica do Deltoide, em algumas pessoas isso pode ocorrer entre 60 a 70°, já em outras pessoas podem ocorrer aos 90°, ou seja, isso passa a ser INDIVIDUALIZADO para cada pessoa.

Agora analisando o exercício, onde o individuo aproxima o corpo e os pés ao ESPALDAR, INCLINA lateralmente o tronco, mantendo o ALINHAMENTO adequado do corpo e das curvaturas naturais e fisiológicas da coluna vertebral, e realiza a abdução glenoumeral ou do ombro. Alguns DETALHES IMPORTANTE que devemos observar na realização desse exercício é: o individuo realiza um PENDULO GRAVITACIONAL com o halter, então a partir do pendulo gravitacional, o individuo REALIZARÁ a abdução é que o individuo terá um esforço de resistência ao movimento. Então ENTENDEMOS, que praticamente 45° de abdução glenoumeral ou do ombro nós já PERDEMOS nesse exercício no espaldar, PORQUE nesse exercício teremos o PENDULO GRAVITACIONAL, ou seja já teremos 45° de movimento realizado pela gravidade SEM RESISTÊNCIA contra o movimento. A inclinação do corpo no espaldar RETIRA os primeiros graus do ombro ou do deltoide, e além disso quando começamos a realizar a abdução a partir desses 45°, teremos ainda no máximo 30° de esforço grande da MUSCULATURA de Deltoide, e partir dos 90° já teremos uma PARTICIPAÇÃO ACENTUADA dos músculos rotadores laterais da escapula. Então esse exercício não parece ser TÃO INTERESSANTE para a musculatura de deltoide, quando o objetivo é ENFOCAR o trabalho sobre essa musculatura e gerar hipertrofia do Deltoide.

Outro aspecto que podemos descrever além dessa ANÁLISE CINESIOLÓGICA, é o aspecto BIOMECÂNICO de braço de alavanca da resistência. Conforme o halter vai se afastando, ou seja, conforme o indivíduo vai realizando a ABDUÇÃO GLENOUMERAL ou do Ombro até uma linha imaginária de 90° ocorre um aumento do braço de alavanca da resistência, esse é o ponto aonde ocorre a MAIOR TENSÃO sobre a musculatura de Deltoide. Podemos então entender que o braço de alavanca no Deltoide nesse exercício NÃO CHEGA a ser explorado no seu máximo, antes de chegar ao ponto de horizontalização do MEMBRO SUPERIOR, que é onde TEREMOS o maior BRAÇO DE ALAVANCA, já estará OCORRENDO um maior trabalho dos MÚSCULOS rotadores laterais da escapula.
Já no outro exercício a ser analisado, o individuo se encontrará com o CORPO APOIADO em um banco, em DECÚBITO LATERAL, e o braço lateralmente ao longo do corpo. Relembrando o que já foi dito anteriormente, que de 70 a 90° ocorre um esforço ESFORÇO maior de FORMA DINÂMICA do Deltoide, já a partir dos 90° ocorre fortemente a ROTAÇÃO LATERAL DAS ESCAPULAS. Nesse exercício de abdução glenoumeral ou do ombro apoiado no banco , a partir do INICIO DO TRABALHO já ocorre um forte trabalho de Deltoide, ou seja nos primeiros 45° que no espaldar nós perdíamos , nesse exercício apoiado no BANCO teremos esforço já nesses PRIMEIROS 45°, sobre a musculatura de Deltoide e com MINIMA ROTAÇÃO LATERAL DA ESCAPULA. E a partir dos 45° aumentando a Abdução Glenoumeral ou do Ombro até fechar 80 ou 90°, estaremos TRABALHANDO FORTEMENTE o Deltoide de forma dinâmica, e com braços de alavancas da resistência EXTREMAMENTE SIGNIFICATIVOS. Então isso mostra que o exercício de ELEVAÇÃO LATERAL dos Ombros, ou ABDUÇÃO GLENOUMERAL OU DO OMBRO, executado no BANCO EM DECÚBITO LATERAL, nós conseguimos aplicar conhecimentos de Cinesiologia e Biomecânica, que passam a ser FAVORÁVEIS a esse exercício quando se pensa em ISOLAR mais a musculatura de Deltoide, e gerar um alto grau de tensão, e podendo intensificar a hipertrofia do Deltoide comparativamente com outro exercício NO ESPALDAR.

Então SEGUIDOR se você quer saber, qual o MELHOR EXERCÍCIO  de elevação lateral  para ISOLAR a musculatura de Deltoide, NÃO PERCA o Análise de Exercício de hoje.