Para entender o Vo2 é necessário conhecer como ocorre a absorção, transporte e utilização do oxigênio.

O Vo2 sendo máximo ou não representa a capacidade que o indivíduo tem de consumir, ou seja, absorver, transporta e utilizar o gás oxigênio para ressintese de ATP de forma aeróbia em uma determinada intensidade de esforço.

Diante disso, para que esse oxigênio consiga ser utilizada para a produção da ressíntese do ATP de forma aeróbio, é necessário que ele (oxigênio) sejam captado do ar ambiente (onde se encontra em maior concentração) e chegar até a célula muscular, mais especificamente nas mitocôndrias. No entanto, para que isso acontece a todo um processo fisiológico, ou seja, pode-se entender que ocorrem etapas/processos até esse gás oxigênio consiga chegar ao seu local de destino. No texto será descrito de forma segmentada as fases/etapas/processos fisiológicos que ocorrem até o gás oxigênio chega nas mitocôndrias. Porém, fisiologicamente isso não ocorrerá de forma separada e sim tudo ao mesmo tempo, mas para melhor entendimento será descrito separadamente.

Como ocorre a absorção do gás oxigênio?

Quando falamos em absorção estamos nos referendo a entrada do gás oxigênio para dentro do corpo advindo do ar ambiente. Assim, o gás oxigênio entrara via narinas e boca, passará pela traqueia, brônquio, bronquíolos e finalmente chegando ao alvéolos pulmonares.

Nos alvéolos pulmonares será o local onde ocorrerá de fato a disponibilidade de oxigênio para a sua utilização no corpo. Ou seja, o sangue venoso, que apresenta maior conteúdo de Co2 em comparação a O2, entrará via artéria pulmonar advindo do ventrículo direto. Ao sair da artéria pulmonar esse sangue irá entrar nos capilares presentes nos alvéolos pulmonares e ai de fato ocorrerá por difusão a liberação de gás carbônico (CO2) e a absorção de oxigênio para as hemácias do sangue, ou seja, nos capilares pulmonares ocorrerá a troca gasosa. Em seguida, esse sangue, agora com maior conteúdo de oxigênio, irá via veia pulmonar entrar no átrio esquerdo em seguida ventrículo para ai sim ser ejetado para todas a circulação sistêmica.

E ai quem faz o transporte do oxigênio?

Como já mencionado acima no texto, quem irá realizar o transporte da maior parte do gás oxigênio são as hemácias, em torno de 95% e outros 5% ficam difusos no plasma sanguíneo. Ou seja, as hemácias “viajaram” via sistema circulatório, artérias, arteríolas e chegando ao capilares que são os vasos que permitem a troca gasosa agora a nível muscular.

Assim, quando o sangue rico em oxigênio chega ao nível dos capilares, que são os microvasos que estão circundando o tecido muscular ocorrerá a troca gasosa, via difusão (sem gasto de energia- ATP). Isto é, ocorrerá a liberação de oxigênio para dentro dos tecidos e captação de Co2. Desta forma, agora o sangue estará com maior conteúdo de gás carbônico em comparação ao oxigênio. Em seguida, o sangue “sairá” via vênulas, veia, veia cava superior (se estiver analisando membros superiores) ou veia cava inferior (se estiver analisando membros inferiores) até ser liberado novamente no átrio direito.

E agora em termos gerais como ocorrerá a utilização do oxigênio?

Uma vez “deixado” ou gás oxigênio pelas hemácias no tecido muscular, este irá se acoplar a uma proteína que está dentro da celular muscular denominado de mioglobina. Esta (mioglobina) tem como principal função realizar o transporte do oxigênio até as mitocondriais, onde de fato será utilizado. Assim, uma vez dentro da mitocôndria o oxigênio será utilizado dentro do ciclo do ácido cítrico, ou seja na cadeia de transporte de elétrons. Desta forma, o oxigênio será utilizando dentro das rotas fisiológicas para ressintetizar ADP para ATP.

Seguidores, não percam vídeo aula de hoje.