Por que os músculos do grupo flexores do Quadril, conseguem produzir a flexão do Quadril?

Um ponto importante é que todos os músculos que compõem o grupo flexores do Quadril por um questão Cinesiológica e Biomecânica, passam anteriormente em relação a articulação do Quadril. Portanto por essa razão os músculos flexores do Quadril, consegue produzir o movimento de flexão do Quadril, porque passam anteriormente e articulação do Quadril.

Quais são os músculos que formam os flexores do Quadril?

O grupo dos flexores do Quadril é formado pelos músculos profundos: Psoas maior e menor, E o Ílio que junto com o Psoas formam o conjunto Iliopsoas. Já os outros dois músculos que compõem os flexores do Quadril, são superficiais e são eles: o Sartório e o Reto Femoral.

Quais os pontos de fixações (origem e inserção) dos músculos psoas maior e menor?

O músculo psoas maior tem sua origem localizada na sua camada superficial nos corpos vertebrais de t 12 a L4 nas faces laterais e discos intervertebrais. Já  a sua camada profunda tem origem nos processos costais da 1ª a 4ª vértebras lombares. Por fim, a inserção do psoas maior está localizada no trocanter menor do fêmur.

Analisando agora o psoas menor a sua origem está localizada nos corpos vertebrais de 12ª vértebra torácica e na 1ª vértebra lombar (faces laterais). Já sua inserção está localizada na fáscia do músculos iliopsoas e  arco ilipéctíneo. Assim, as fibras do psoas menor, tem suas fibras terminando no ramo superior do púbis,e , portanto, não ultrapassam a a pelve. Um ponto muito importante a salientar, é que o psoas menor é um músculo inconstante, presente em 50% das pessoas.

Quais os movimentos que o psoas maior e menor produzem?

Devidos aos seus pontos de fixações que forma descritos acima, os músculos psoas maior e menor participam de vários movimentos. Ou seja, particularmente ao nível da coluna vertebral lombar flexão lateral, extensão e hiperextensão da região lombar da coluna vertebral. Já ao nível da articulação do quadril esses músculos tem a capacidade de produzir a flexão, rotação medial, e rotação lateral em contração simultânea com o músculos glúteos.

Peculiaridades do músculos psoas maior e menor.

O psoas maior tem a característica de interconectar o tronco e os membros inferiores, além de estabilizar o porção inferior da coluna vertebral quando o corpo está ereto. Um ponto interessante é que a inserção desses músculos está junto ao do ilíaco no trocanter menor do fêmur. Dessa forma, tanto o psoas maior/menor e ilíaco flexionam o quadril em movimento como andar, correr e saltar. Portanto, em virtude de suas ações e inserções em comum os músculos psoas maior, menor e ilíaco reúnem-se para formar o grupo iliopsoas. Todavia, esses músculos apresentam funções individuais além das em comum.

Diante disso, o psoas maior desempenham um papel singular na postura. Ou seja, quando o indivíduo esta de pé, o psoas maior junto com o quadrado lombar e o grupo eretores da espinha inclinam a pelve para frente. Esses músculos deverão se contrapor aos abdominais, glúteos e ao psoas menor, quando presentes, os quais tem a capacidade de inclinar a pelve para traz, em retroversão. Dessa forma, esses músculos juntos mantem o tronco e pelve alinhados. Porém, o músculo psoas maior poderá tornar-se encurtado e rígidos  em indivíduos que permanecem muitas horas sentados, por exemplo, trabalhando no computador ou dirigindo. Com isso, ao ficar na postura em pé com o psoas maior encurtado, a pelve poderá inclinar-se excessivamente para frente (anteversão pélvica), acentuando a lordose lombar e aumento a compressão na face posterior do disco invertebral.

Qual o ponto de origem e inserção do Ilíaco, que também é um músculo do grupo flexores do Quadril?

O músculo Ílio que junto com o Psoas maior forma o conjunto Iliopsoas (citado acimo no texto), tem a sua origem na fossa ilíaca e asa do sacro. Já sua inserção está no trocanter menor do fêmur, assim como já comentado bem próximo ao psoas maior. Em virtude disso, em conjunto com psoas maior forma o grupo iliopsoas.

Quais os movimentos e peculiaridades do músculo ilíaco?

Em virtude dos seus pontos de origem e inserção o ilíaco participa dos movimentos de flexão do quadril, da flexão do tronco em direção os membros inferiores quando o fêmur está fixo. Já no movimento de anteversão pélvica participa  quando fêmur/coxa esta fixado ao solo. E por fim, participa  no movimento de rotação lateral do quadril.

O músculo ilíaco é considerado motor primário dos movimentos de flexão e rotação lateral do quadril. Sua origem estende-se pela superfície interna do ílio e suas fibras reúnem-se as do psoas maior para inserir-se no trocanter menor do fêmur. Assim, a função principal do ilíaco é flexionar o quadril durante movimentos de andar, correr, saltar e chutar. No entanto, em virtude de seus pontos d fixações não apresenta nenhum efeito sobre a coluna vertebral.

Qual a origem, e inserção dos músculos sartório e reto femoral, que fazem parte dos músculos flexores do Quadril?

Analisando primeiramente o músculo sartório, tem sua origem localizada na espinha ilíaca anterosuperior e sua inserção na face medial do corpo da tíbia pelo tensão da pat de ganso. Diante disso, o sartório cruza duas articulações (quadril e joelho).  assim participa dos movimentos de flexão, abdução e rotação lateral do quadril. Já na articulação do joelho participa da flexão e rotação medial.

O sartório é o músculos mais longo do corpo humano, sendo longo, delgado e muito superficial na coxa em cuja região anterior forma um “V” invertido junto com o tensor da fáscia lata. Esses dois músculos flexionam o quadril, porém, produzem movimentos de rotação opostos. Essa relação contribuirá para controlar os movimentos rotacionais no quadril e joelho, como o que ocorrem ao rodar o membro inferior ou durante a sua fixação no solo.

Ainda o sartório junta-se com o grácil, semitendinoso no tendão da pata de ganso, assim denominada em virtude da sua forma trifurcada. Esses três músculos juntos formam um tripe estabilizador dinâmico para a região medial do joelho.

 já o Reto Femoral tem sua origem localizada na espinha ilíaca anteroinferior  e sua inserção está localizada na tuberosidade da tíbia via ligamento da patela. Esse músculos (reto femoral) estende-se verticalmente pela região anterior da coxa entre o sartório e o tensor da fáscia lata. Em virtude do seu ponto de origem é o único componente do quadríceps que cruza a articulação do quadril. Diante disso, o reto femoral atua como motor primário dos movimentos de flexão do quadril e na extensão do joelho.  Um ponto importante a salientar, que o esse músculo é mais forte na extensão do joelho do que na flexão do quadril. Ainda em virtude do seu ponto de origem o reto femoral, apresenta uma certa capacidade para produzir o movimento de anteversão pélvica.

Por fim, a literatura destaca que uma rigidez do reto femoral é um problema comum e que pode levar o individuo a apresentar dor na articulação do joelho, que é causada pela compressão da face articular da patela contra a face patelar do fêmur. A compressão prolongada pode desgastar a cartilagem articular, e com isso causando problemas crônicos no joelho.

Qual o ponto de origem e inserção do músculo tensor da fáscia lata que também participa do movimento de flexão do quadril?

O tensor da fáscia lata tem sua origem localizada na porção anterior do lábio externo da crisa ilíaca, já sua inserção  está localizada no côndilo lateral da tíbia pelo trato iliotibial. Esse músculo (tensor da fáscia lata) é um músculo pequeno que está localizado na região anterolateral do quadril. Forma a metade do V invertido, onde parte e constituída pelo músculo sartório, na região anterior da coxa. Esses dois músculos flexionam o quadril. É importante salientar que além de flexionar o quadril o tensora da fáscia lata participa dos movimentos de abdução e rotação medial do quadril.

Quais os pontos de fixações (origem e inserção)  dos músculos adutor longo, adutor curto, pectíneo e grácil que também atuam na flexão do quadril?

O adutor longo tem sua origem localizada em um ponto entre a crista e a sínfise púbica. Já sua inserção está localizada no terço médio do lábio medial da linha áspera do fêmur. O adutor curto tem sua origem localizada na face externa do ramo inferior do púbis, já sua inserção está localizada na linha pectínea e parte proximal do lábio medial da linha áspera do fêmur. Por sua vez, o pectíneo tem sua origem localizada no ramo superior do púbis e sua inserção na linha pectínia do fêmur. Por fim, o grácil tem sua origem localizada no ramo inferior do púbis e na face medial do corpo da tíbia pelo tensão da pata de ganso.

Como esses músculos ultrapassam anteriormente a articulação do quadril,  atuaram na flexão do quadril. Suas atuações na flexão, se dará quando o quadril estiver estendido e o fêmur voltado para trás, esses adutores flexionarão o quadril para que o membro inferior oscile para frente. Um ponto importante a salientar, é que em virtude do seu ponto de origem  o músculo grácil apresenta maior força para produzir a flexão do quadril do que os outros músculos adutores.

Então seguidor, não perca a vídeo aula de hoje, e conhece os músculos que formam o grupo dos flexores do Quadril, e tire todas as suas dúvidas.