Testes físicos para corrida, são importantes para avaliar a condição física inicial do praticante, e também para verificar se o treinamento planejado está proporcionando evolução fisiológica do praticante.

 

A execução de uma bateria de testes físicos para corrida, são importantes para que se conheça a condição inicial de várias valências biomotoras que são solicitadas em corridas de aventura e obstáculos. Lembrando que o Jefferson e a Tati estão se preparando para competir em corridas de aventuras e obstáculos, então a primeira atividade que foi executada para elaborar o treinamento foi uma bateria de testes físicos para corrida, para identificar o estado físico atual deles, e para planejar o seu treinamento.

Acesse o link para conhecer os resultados: Resultados dos testes físicos para corrida.

corrida_aventura_testes_físicos_corrida_treino_em_foco

Hoje analisaremos os testes físicos executados no segundo dia de testes, começaremos com o teste de flexão de braços na barra fixa.

 

Quais os principais resultados do teste flexão na barra fixa?

Esse é um teste de força e resistência, porque ele depende muito da condição física do indivíduo para executar o teste, pois imaginemos que o Jefferson fosse fazer o teste e executasse quatro ou cinco flexões, e não consiga executar mais que isso, então esse teste conseguiu medir a força muscular. Porém, se o Jefferson viesse a fazer a flexão na barra e conseguisse atingir 22 flexões, com esse valor obtido estaríamos mensurando a capacidade de resistência muscular. Então a classificação desse teste em ser de força ou resistência dependerá muito da condição física do executante.

flexão_barra_fixa_teste_treino_em_foco_testes_físicos_corrida

Analisando os resultados, o Jefferson conseguiu atingir 9 flexões na barra fixa, obteve a uma reposta de frequência cardíaca de 161 bpm. Já a Tati por sua vez foi mensurada a sua força isométrica, já que ela não conseguia executar a flexão na barra em si, então ela conseguiu ficar em isométrica sustentado a posição por 11 segundos, e obteve uma frequência cardíaca de 144 bpm.

Com esse resultado de 9 repetições obtido pelo Jefferson, isso confere a ele um certo grau de força, mais não o ideal, para competir em provas de corrida de aventura e obstáculos. Já a Tati com seus 11 segundos, foi considerado um valor baixo, então é, necessário que ela venha melhorar sua força também.

Em alguns momentos da prova de corrida, o Jefferson e a Tati, terão que utilizar grande força de membros superiores par transpor alguns obstáculos da prova, por exemplo, sustentação do peso corporal em cordas, subida em escadas de cordas, e isso necessita muita força de membros superiores, e foi observado que nos dois está baixo. Isso também justificativa, porque esse teste, fez parte da bateria de testes físicos para corrida.

 

Quais os principais resultados do teste de flexão de braços no solo, que também fez parte da bateria de testes físicos para corrida?

 

O teste do Jefferson foi clássico com o pés no solo, e a Tati executou com os joelhos tocando o solo, e obviamente com essa adaptação ocorre um alivio da carga mecânica para executa o teste. Conheça o protocolo do teste de flexão de Braços no solo.

Analisando os resultados o Jefferson conseguiu executar 26 repetições máximas, obtendo uma frequência cardíaca máxima de 148bpm ao final do teste, já a Tati conseguiu executar 15 repetições máximas, e sua frequência cardíaca máxima no final do teste foi de 157 BPm.

Podemos analisar que a Tati foi favorecida ao executar o teste com os joelhos no solo, mesmo assim ela não conseguiu executa  um número elevado de repetições. Portanto o  Jefferson conseguiu executar 11 repetições a mais que  a Tati, lembrando que ele executou o teste de forma clássica com os pés no solo, ou seja, o teste para ele foi mais intenso do ponto de vista mecânico.

Esses dados nos confirmam uma maior necessidade de desenvolver força e resistência muscular em membros superiores na Tati, ao contrário do Jefferson, que a necessidade de desenvolver força e resistência em membros superiores será menor.

flexão_braço_solo_apoio_treino_em_foco_testes_físicos_corrida

Por que a necessidade de desenvolver força e resistência de membros inferiores, para corrida de aventura e obstáculos?

Pois na prova, em alguns momentos os atletas terão que passar por obstáculos, aonde terão que rastejar, e muitas vezes esse rasteje será na lama, o que exigirá muita força e resistência muscular de membros inferiores.

Portanto essa é a justificativa para trabalhar o desenvolvimento de força resistência em membros inferiores no Jefferson e na Tati.

Agora analisaremos o teste de resistência muscular localizada par membros inferiores, que também estava incluído nessa a bateria de testes físicos para corrida.

 

Quais os principais resultados no teste de resistência muscular localizada de membros inferiores?

Para realizar esse teste, foi utilizado uma quilagem que representava 50% do 1 RM. O Jefferson com 50 % da sua força máxima conseguiu executar 33 repetições máximas, ao passo que a Tati conseguiu executar 40 repetições máximas.

Esse resultado fecha um diagnóstico que para membros inferiores, a Tati, apresenta uma força, resistência e agilidade em membros inferiores, maior que a do Jefferson. Analisando os resultados do teste de resistência de membros inferiores, notaremos que a Tati conseguiu executar 7 repetições a mais que o Jefferson. Portanto esse resultado está muito provavelmente em função de aulas de ginastica que a Tati executada, isso desenvolveu nela uma capacidade de força e resistência em membros inferiores razoável.

resistência_muscular_membros_inferiores_testes_físicos_corrida

Então podemos concluir que o Jefferson precisará de uma maior trabalho em membros inferiores do que a Tati.

E como foi o comportamento dos dois no teste de resistência muscular localizada de membros superiores?

Esse teste também foi executado com 50% da quilagem obtida no teste de 1 RM no supino. O Jefferson conseguiu executar 32 repetições máximas, já a Tati conseguiu executar 22 repetições máximas.

Esses resultados, confirmam mais uma vez o que já vinha se observando nos outros testes de membros superiores, a Tati apresentou um resultado bem abaixo do Jefferson, portanto ela necessita de um enfoque maior de trabalho em abdominais e membros superiores, enquanto o Jefferson em membros inferiores.

resistência_muscular_testes_físicos_treino_em_foco

O que esses resultados da bateria de testes físicos para corrida, nos ajudam?

Esses resultados nos proporcionam entender melhorar como planejar o programa de treinamento, ou seja, quais qualidades biomotoras cada um precisa melhorar. Nos proporciona também entendermos qual metodologia aplicar, e qual a dose de carga a ser aplicada para o Jefferson e para a Tati.

Agora na sequência apresentaremos os principais resultados do teste de monitoramento da frequência cardíaca.

Quais os principais resultados do teste de monitoramento da frequência cardíaca?

Esse é um teste aonde o professor João moura criou um protocolo de 19 minutos na esteira. Portanto cada estágio tem a duração de um minuto, e ele tem uma carga. Então a intenção ao longo desse protocolo foi monitorar a frequência cardíaca, e  simular situações de corrida em terrenos adversos.

Pois em provas de corrida de aventura e obstáculos, muitas vezes os praticantes terão que correr em descida, muitas vezes correr em terrenos duros, em subidas, ou seja, sempre ocorre alterações na intensidade da corrida. Por isso ao longo desses 19 minutos na esteira a carga foi sempre alterada, em momentos pela inclinação e em outros momentos pela alteração d a velocidade da esteira, buscando oscilar as cargas.

Foi monitorada a frequência cardíaca, pois no próximo teste será aplicado o mesmo protocolo e observado a resposta cardíaca tanto do Jefferson e da Tati. Se houver evolução, esperaremos que ocorra um comportamento cardíaco oscilatório, porém em patamares menores do que as obtidas nesse primeiro teste, já respondendo a adaptações crônicas cardiovasculares.

Então seguidor acompanhe o vídeo de hoje, e confira a análise dos resultados do testes físicos para corrida.