Tipos de Fibra Muscular – Branca e Vermelha

Please log in or register to like posts.
Vídeo

Os músculos do corpo humano são constituídos por diferentes tipos de fibra muscular, as principais são as fibras musculares vermelhas, rosadas e brancas.

fibra_musccular_fibra_vermelha_fibra_branca_treino_em_foco_tipos_de_fibra_muscular

As células ou fibras musculares não apresentam-se unicamente de um tipo. Os músculos do corpo humano são constituídos por diferentes tipos de fibra muscular que se diferem em suas características fisiológicas. Os principais tipos de fibras musculares comentados na literatura são as vermelhas, rosadas e brancas. Entretanto existem outros tipos, porém as mais comentadas e preconizadas na literatura cientifica são os três tipos citados (vermelha, rosada e branca).

As fibras musculares vermelhas apresentam caraterísticas fisiológicas de alta resistência, baixa capacidade de produção de força e, baixa velocidade de contração. Também não respondem bem a treinos de hipertrofia muscular. Dessa forma, são fibras musculares predominamente utilizadas em treinos de resistência muscular (corrida, endurance). Já as fibras musculares brancas apresentam características de alta produção de força e potência muscular e, ainda tem capacidade de contrair-se com alta velocidade. Esse tipo de fibra não são resistentes, ou seja, tendem a fadigar rapidamente. As fibras musculares brancas respondem muito bem a treinamento de hipertrofia muscular. Entre os dois tipos de fibra muscular citados (vermelhas e branca) temos a fibras muscular rosada. Essas fibras musculares tem algumas características fisiológicas tanto da fibras vermelhas como das brancas.

Quais as características dos tipos de fibra muscular no corpo humano?

A célula ou fibra muscular no corpo humano não se apresenta unicamente de um tipo. No corpo humano os diferentes tipos de fibra muscular apresentam diferenças fisiológicas. No programa de hoje da série Fisiologia do Treino apresentaremos os diferentes tipos de fibra muscular utilizando a denominação mais simples, ou seja, fibra muscular vermelha e fibra muscular branca.

tipos_de_fibra_muscular_treino_em_foco_contração_rápida_contração_lenta_fibura_vermelha_fibra_branca

Por que os tipos de fibra muscular são denominados de vermelha e branca?

Mas importante do que entender o porquê do tipo de denominação, é compreender as características fisiológicas de cada tipo de fibra muscular (vermelha e branca).

Quais as características fisiológicas dos tipos de fibra muscular vermelha?

A fibras muscular do tipo vermelha tem características fisiológicas que permitem a ela ser acionada várias vezes e resistir fortemente a fadiga. Por essa característica fisiológica esses tipos de fibra muscular (vermelha) são propícias para realização de treinos de resistência muscular( corrida, endurance, ciclismo de longa distância, maratona). Ou seja, a fibra muscular vermelha consegue realizar várias contrações sem que ocorra um fadiga prematura.
Entretanto as fibras musculares vermelhas tem baixa capacidade de produção de força e potência muscular e, ainda baixa capacidade de velocidade de encurtamento.

Na sequência descreveremos as características fisiológicas das fibras brancas.

tipos_de_fibra_muscular_treino_em_foco_contração_rápida_contração_lenta_fibura_vermelha_fibra_branca

Quais as características fisiológicas dos tipos de fibra muscular branca?

As fibras musculares brancas tem características fisiológicas totalmente diferentes das fibras musculares vermelhas (descrita anteriormente). Ou seja, as fibras musculares brancas não possuem características de resistência. As principais característica fisiológica das fibras musculares brancas é ter uma ótima capacidade de produção de força e potência muscular, além de uma alta velocidade de encurtamento.

fibra_muscular_vermelha_fibra_branca_fibra_contração_rápida_contração_lenta_tipos_de_fibra_muscular

 Quais são as os tipos de fibra muscular que encontram-se entre os tipos de fibra vermelha e branca? E quais suas características fisiológicas?

Os tipos de fibra muscular que encontram-se entre as fibras musculares vermelhas e brancas, são as rosadas. As fibras musculares rosadas tem características fisiológicas que se aproximam tanto das características fisiológicas das fibras vermelhas e brancas. Então, esse três tipos de fibra muscular descritos (vermelha, rosada e branca) embora existam outros, são os mais caracterizados na literatura científica.

De que forma podemos aplicar na prática os conhecimentos das diferenças fisiológicas dos tipos de fibra muscular?

Em um treinamento resistido com pesos (musculação) que um indivíduo esteja realizando na academia, o mesmo realizará o processo de levantamento de pesos(exercícios), aonde será necessário obviamente a produção de força para vencer a resistência (pesos) que estão sendo imposta a um determinado movimento de um exercício qualquer.

Dessa forma, as fibras que melhor respondem a esse trabalho (levantamento de pesos) são as fibras musculares brancas. Ou seja, as fibras brancas são as que melhor respondem ao trabalho de hipertrofia (aumento seu tamanho de secção transversal), porém não são as únicas, pois as fibras musculares vermelhas também responderão adaptando-se ao trabalho de hipertrofia (aumento da secção transversa). Entretanto, a reposta das fibras musculares vermelhas a um trabalho de hipertrofia será mais branda (menor) quando comparada as fibras musculares brancas.

Diante disso, é importante você seguidor saber que os indivíduo nascem com constituição de fibras musculares distintas.

fibra_muscular_contração_rápida_contração_lenta_treino_em_foco_tipos_de_fibra_muscular

Mais o que significa dizer que os indivíduos nascem com constituição de tipos de fibra muscular diferentes? E o que isso refletirá no treinamento visando por exemplo hipertrofia muscular?

Isso significa dizer que um determinado indivíduo poderá ter um alta concentração ou seja, um alto número (porcentagem) de fibras musculares brancas (que respondem melhor ao trabalho de hipertrofia muscular) no músculo peitoral maior  e, ter uma alta concentração de fibras vermelhas no músculo tríceps braquial. O inverso também poderá ocorrer, ou seja, o indivíduo poderá ter um alta número (porcentagem) de fibras musculares vermelhas no músculo peitoral maior, conseqüentemente baixa concentração(porcentagem) de fibras brancas no peitoral. Entretanto, ter uma alta concentração (porcentagem) de fibras musculares brancas no músculo tríceps braquial e, baixa número de fibras vermelhas nesse mesmo músculo (tríceps braquial).

tipos_de_fibra_muscular_treino_em_foco_contração_rápida_contração_lenta_fibura_vermelha_fibra_branca

O que as quantidades (porcentagem) de tipos de fibra muscular (branca ou vermelha) em cada músculo, poderá influenciar nos treinos de musculação?

Imaginemos que um praticante faço um treino pesado visando desenvolvimento de hipertrofia muscular para a musculatura de peitoral. Realizando os treinamentos com essas características (pesado para desenvolvimento de hipertrofia muscular) o praticante esperará um desenvolvimento muscular equilibrado.

Entretanto, com o decorrer do tempo e treinamento o praticante percebe que o equilíbrio de desenvolvimento tão esperado não está ocorrendo. Por exemplo ele percebe que a musculatura de peitoral maior, evoluí mais que musculatura de tríceps braquial. Diante disso, o praticante passará a realizar treinos específicos para musculatura de tríceps braquial. Mas mesmo assim o desenvolvimento na musculatura de peitoral é ainda maior.

Se o praticante esteja realizando um treino equilibrado, alimentando-se de forma correta e com um ótimo descanso, uma hipótese para esse desequilíbrio no desenvolvimento muscular (hipertrofia muscular) é que o esse praticante tenha um maior número (porcentagem) de fibras musculares brancas na constituição do músculos peitoral, lembrando que esses tipos de fibras muscular (fibras branca) responderão melhor ao processo hipertrófico. Já no músculo tríceps braquial esse praticante poderá ter um maior número (porcentagem) de fibras vermelhas na constituição do músculo tríceps braquial, lembrando que essas fibras musculares (vermelhas) não respondem muito bem ao trabalho de hipertrofia muscular, ou seja, não respondem da mesma foram como as fibras brancas.

Diante disso, podemos notar que para o desenvolvimento por exemplo de hipertrofia muscular que é o mais almejado por praticantes de treinamento resistido com pesos (musculação) dependerá da porcentagem dos tipos de fibra muscular que constituem um músculo. Dessa forma, se um músculo tem maior porcentagem de fibras musculares brancas em sua constituição maior a tendência de desenvolvimento de ótima hipertrofia muscular (lembrando que fatores como treino adequando e alimentação também influenciarão no desenvolvimento de hipertrofia muscular).Entretanto, caso um determinado músculo tenha maior porcentagem de fibras musculares vermelhas em sua constituição, a reposta hipertrofia será de menor magnitude do que o músculo que apresenta maior concentração de fibras brancas.

1RM_teste_força_dinâmica_máxima_supino

Seguidor, não perca vídeo aula de hoje e tire todas suas dúvidas sobre os tipos de fibra muscular do corpo humano e quais suas características fisiológicas.

 

 

9 comments on “Tipos de Fibra Muscular – Branca e Vermelha

  1. Olá, meus parabéns pelos vídeos! Comecei a acompanhar depois que o Ander comentou em um de seus vídeos e, logo de cara, me increvi no canal.

    As fibras podem ser alteradas de um tipo para outro de acordo com o estímulo do treinamento, correto? Existe essa plasticidade das fibras musculares. Mas como ocorre isso? É pela alteração de quantidade de mitocondrias? De vascularização? De mioglobinas? De tudo? Ou não tem nada a ver?

    E queria deixar uma dica de video. Poderiam explicar a diferença de musculos sinergistas verdadeiros e concorrentes, agonistas, antagonistas, explicando suas aplicações, por exemplo, por que quando fletimos os dedos com os flexores profundos dos dedos acionamos, automaticamente, sem sequer perceber ou ter feito a contração de modo voluntário, os extensores do punho, de forma sinégica, para evitar um desvio (flexão) do punho.

    Muito obrigado pela atenção! Abraços!

    • Olá Gustavo.

      a modificação de uma caracteristica de fibra para outra não ocorre entre fibras “puras” mas sim entre intermediárias delas, mas podem ser, sob estímulo de treino, modificada de uma características para outras. Mudanças enzimáticas, bioquímicas, de organelas celulares (tipo mitocôndrias), mioglobinas, capilarização são alteradas pelo treinamento. Assim, como colocaste, TUDO é modificado.

      Sua sugestão é interessante e vamos ver se conseguimos colocá-la em um de nossas séries, talvez no TreinoemFOCO ANATOMIA seja uma boa estratégia… vamos buscar contemplar tua sugestão Gustavo.

      Um abraço e bons treinos.

  2. Olá!! Primeiramente parabéns pelo site. Evoluindo positivamente! mt bom mesmo
    Tenho 2 dúvidas e espero que possam responde-las:
    1: Há defensores que argumentam uma aceleração(explosão) na fase positiva e controle na negativa é a maneira mais eficiente para hipertrofia,pelo fato de que na positiva as fibras com potencial de crescimento são as mais rápidas e na negativas as mais lentas.Há um metodo melhor ou os 2 podem ser explorados.Há uma preferencia sua PROF.DR JOAO MOURA?
    2:O ano inteiro sempre busco defnição e nunca hipertrofia,pelo trabalho que levo.Durante o ano alterno entre dietas hipocaloricas e de manutenção.Qual treino se adaptaria melhor.Um treino visando maior depleção muscular,mas sempre visando a falha ou um treino com cargas mais pesadas visando a falha tbm?
    Agradeço desde já
    Um abraço!

    • Olá Scott Rocco,

      Bem quanto ao te primeiro comentário a fase concêntrica (positiva) deve ser acelerada para que com isso consigamos recrutar o maior número possível de unidades motoras (UM) e consequentemente fibras musculares atuantes. Pense assim, se for empurrar um carro que quebrou sem acelerá-lo terá que fazer força para movimentá-lo lentamente, porém se quiser acelerá-lo terá que fazer mais força, correto? mais força significa mais fibra muscular no trabalho. Assim a fase positiva acelerada tende a aumentar o número de fibras atuantes.
      A fase excêntrica negativa realizada mais lentamente permite um maior tempo de tensão muscular sobre as fibras o que tende a gerar maior grau de microlesão das fibras contribuindo para elevar o catabolismo muscular de treino, o que é importante no processo hipertrófico. Portanto, CONCORDO com estas duas colocações desde que o treino seja para hipertrofia muscular.

      quanto a definição ela acontece em função a adequada associação de diminuição do teor de gordura subcutâneo mais hipertrofia muscular. Vamos pensar assim, se o indivíduo já é forte geneticamente mas é gordo, basta perder gordura e seus músculos irá ficar aparentes (definidos). Agora um indivíduo magro se se tornar mais magro deixará seus músculos mais aparentes, porém o volume muscular muito baixo não permite uma boa exibição desta musculatura (não definido) assim necessita de somente do trabalho de hipertrofia. Analise seu caso, você precisa perder gordura para definir? você precisa hipertrofiar para definir? ou a associação das duas coisa?

      Obrigado por participar, espero ter contribuido

      • Obrigado pela resposta brevíssima professor! Realmente,elucidou minha questão e até mesmo outras!
        Sempre tive uma bela estrututa formada(mesomorfo) e minha prioridade atual é sempre estar com o minimo de gordura até pq o rosto tem de estar sempre fino(modelo).
        Por isso fica a duvida do treino de mais ou menos volume,visto que minha massa só preciso mante-la visando sempre perda de gordura.Qual seria melhor…
        Obrigado pela atenção e por partilhar o precioso conhecimento no site.

  3. Como de costume, excelente aula do Professor João Moura.

    • Obrigado Picolli, os créditos são de toda a equipe treinoemFOCO. Continue nos acompanhando e compartilhando o material informativo. Grande abraço.

  4. João,

    No início da graduação falava-se em reconhecer os tipos de fibras musculares através da análise da impressão digital. Conforme o “desenho” das digitais (10 dedos da mão), analisava-se qual tipo de fibra predominava em seu corpo, embora sem saber onde elas estariam predominando.
    Existe algum método (não invasivo) de reconhecer anteriormente ao treinamento o tipo de fibra muscular predominante em algum grupamento muscular?

    Parabéns pelo vídeo!! Um forte abraço.

    Marco Aurélio Siegel

    • Vamos elaborar um FISIOLOGIA DO TREINO para responder essa pergunta Marco Aurélio. Acompanhe e abordaremos esta questão.

      Obrigado por participar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *