Durante o processo de pausa do treinamento existe um destreinamento do praticante. O mais comum na musculação e vermos a perda de força e massa muscular, que tende a ser maior quanto maior for o tempo de pausa dos treinamentos.

Na volta a prática regular do treinamento de força processos fisiológicos ocorrem causando o retreinamento do indivíduo. Esses processos fisiológicos de retreinamento são neuromusculares e irão, inicialmente, aumentar, de forma relativamente rápida, a força muscular e, de forma mais lenta, a hipertrofia do tecido muscular.

O Treino emFOCO de hoje faz um resumo destes processos demonstrando o que irá ocorrer no organismo quando reinicia-se o treinamento de força. Confira!

#treinoemFOCOnaveia