Qual critério para definir o sistema de alavanca?

Como demonstrado em vídeos aulas anteriores uma sistema de alavanca é composto por quatro componentes, ou seja, a barra rígida, o eixo, a força potente ou muscular e força resistente. No entanto, existem três tipos de sistema e alavanca. Para conseguir definir qual o tipo de sistema de alavanca deve-se levar em consideração ao componente que está no meio dos outros dois componentes. Diante disto temos o sistema de alavanca interpotente, interesistente e interfixo.

treino_em_foco_sistemas_de_alavancas

Qual a característica do sistema de alavanca interpotente?

O sistema de alavanca interpotente caracteriza-se pela posicionamento da força potência ou muscular entre o eixo e a força de resistência. Um exemplo é a pá. Ou seja, o solo proporciona a resistência quase escava fundo. A força é aplicada quando levanta-se o centro do cabo. A outro mão funciona como eixo na extremidade do cabo. Essas alavancas propiciam grande velocidade e amplitude de movimento.

Esse é o sistema de alavanca mais comum no corpo humano. Flexionar o cotovelo para levantar a mão em direção ao ombro é uma ação de alavanca interpotente. A articulação do cotovelo é o eixo, a fixação imediatamente distal dos músculos bíceps braquial e braquial proporciona força e a resistência é o peso do antebraço e tudo que estiver sendo segurado pela mão.

treino_em_foco_sistemas_de_alavancas

 

Qual a característica do sistema de alavanca interfixa?

Essa caracteriza-se pela posicionamento do eixo entre a força muscular ou potente e resistente. Este tipo de alavanca é designado para equilíbrio. Aproximar ou afastar o eixo da extremidade pode mudar a ação da alavanca ou vantagem mecânica. Um ponto interessante, é que a velocidade e amplitude do movimento são aumentadas quando o eixo aproxima-se do ponto de aplicação da força (músculo). Assim, quando o eixo está próximo ao ponto de resistência, a alavanca poderá gerar uma força maior.

Sistemas de alavanca interfixa são utilizados quando o corpo necessita de equilíbrio. Levantar a cabeça após estar com a face voltada para baixo é ação deste tipo de alavanca. A articulação entre a base do crânio e a primeira vértebra cervical forma o eixo. O músculos trapézio e os sinergista que estendem a cabeça proporcionam a força para mover a alavanca. A resistência está de um lado, o eixo no meio e a força na outro lado. Este tipo de alavanca, nesse local, permite que sua cabeça fique equilibrada sobre a coluna vertebral.

treino_em_foco_sistemas_de_alavancas

Qual a característica do sistema de alavanca interesistente?

Esse tipo de alavanca caracteriza-se porque a força resistente está entre o eixo e a força potente ou muscular. Um bom exemplo desse sistema de alavanca é o carrinho de mão. O corpo levanta os braços aplicando força em uma extremidade. A roda serve como eixo. A caçamba preenchida com terra ou com outro material e oferece resistência no centro. Essas alavancas são muito potentes, mas isso implica menor amplitude de movimento.

No corpo humano pode-se identificar esse tipo de sistema de alavanca no tornozelo, onde potência e propulsão são essenciais. Neste caso os eixos são as articulações metatarsofalângicas e os fortes músculos da panturrilha inseridos no calcanhar proporcionam a força. A resistência entre a força e o eixo vem do peso do corpo que incidir sobre a tíbia. Esse sistema de alavanca impulsiona o corpo durante a marca, corrida e o salto. Além disso, permite explicar porque os músculos da panturrilha são tão grandes em relação aos pequenos músculos da região anterior da perna (tibial anterior). Um ponto importante é que esse sistema de alavanca não se propõe a ser equilibrado, e sim forte.

treino_em_foco_sistemas_de_alavancas

Seguidor, não perca a vídeo aula.