Related Articles

9 Comments

  1. 4

    Gustavo

    Olá, meus parabéns pelos vídeos! Comecei a acompanhar depois que o Ander comentou em um de seus vídeos e, logo de cara, me increvi no canal.

    As fibras podem ser alteradas de um tipo para outro de acordo com o estímulo do treinamento, correto? Existe essa plasticidade das fibras musculares. Mas como ocorre isso? É pela alteração de quantidade de mitocondrias? De vascularização? De mioglobinas? De tudo? Ou não tem nada a ver?

    E queria deixar uma dica de video. Poderiam explicar a diferença de musculos sinergistas verdadeiros e concorrentes, agonistas, antagonistas, explicando suas aplicações, por exemplo, por que quando fletimos os dedos com os flexores profundos dos dedos acionamos, automaticamente, sem sequer perceber ou ter feito a contração de modo voluntário, os extensores do punho, de forma sinégica, para evitar um desvio (flexão) do punho.

    Muito obrigado pela atenção! Abraços!

    Reply
    1. 4.1

      João Moura

      Olá Gustavo.

      a modificação de uma caracteristica de fibra para outra não ocorre entre fibras “puras” mas sim entre intermediárias delas, mas podem ser, sob estímulo de treino, modificada de uma características para outras. Mudanças enzimáticas, bioquímicas, de organelas celulares (tipo mitocôndrias), mioglobinas, capilarização são alteradas pelo treinamento. Assim, como colocaste, TUDO é modificado.

      Sua sugestão é interessante e vamos ver se conseguimos colocá-la em um de nossas séries, talvez no TreinoemFOCO ANATOMIA seja uma boa estratégia… vamos buscar contemplar tua sugestão Gustavo.

      Um abraço e bons treinos.

      Reply
  2. 3

    Scott Rocco

    Olá!! Primeiramente parabéns pelo site. Evoluindo positivamente! mt bom mesmo
    Tenho 2 dúvidas e espero que possam responde-las:
    1: Há defensores que argumentam uma aceleração(explosão) na fase positiva e controle na negativa é a maneira mais eficiente para hipertrofia,pelo fato de que na positiva as fibras com potencial de crescimento são as mais rápidas e na negativas as mais lentas.Há um metodo melhor ou os 2 podem ser explorados.Há uma preferencia sua PROF.DR JOAO MOURA?
    2:O ano inteiro sempre busco defnição e nunca hipertrofia,pelo trabalho que levo.Durante o ano alterno entre dietas hipocaloricas e de manutenção.Qual treino se adaptaria melhor.Um treino visando maior depleção muscular,mas sempre visando a falha ou um treino com cargas mais pesadas visando a falha tbm?
    Agradeço desde já
    Um abraço!

    Reply
    1. 3.1

      João Moura

      Olá Scott Rocco,

      Bem quanto ao te primeiro comentário a fase concêntrica (positiva) deve ser acelerada para que com isso consigamos recrutar o maior número possível de unidades motoras (UM) e consequentemente fibras musculares atuantes. Pense assim, se for empurrar um carro que quebrou sem acelerá-lo terá que fazer força para movimentá-lo lentamente, porém se quiser acelerá-lo terá que fazer mais força, correto? mais força significa mais fibra muscular no trabalho. Assim a fase positiva acelerada tende a aumentar o número de fibras atuantes.
      A fase excêntrica negativa realizada mais lentamente permite um maior tempo de tensão muscular sobre as fibras o que tende a gerar maior grau de microlesão das fibras contribuindo para elevar o catabolismo muscular de treino, o que é importante no processo hipertrófico. Portanto, CONCORDO com estas duas colocações desde que o treino seja para hipertrofia muscular.

      quanto a definição ela acontece em função a adequada associação de diminuição do teor de gordura subcutâneo mais hipertrofia muscular. Vamos pensar assim, se o indivíduo já é forte geneticamente mas é gordo, basta perder gordura e seus músculos irá ficar aparentes (definidos). Agora um indivíduo magro se se tornar mais magro deixará seus músculos mais aparentes, porém o volume muscular muito baixo não permite uma boa exibição desta musculatura (não definido) assim necessita de somente do trabalho de hipertrofia. Analise seu caso, você precisa perder gordura para definir? você precisa hipertrofiar para definir? ou a associação das duas coisa?

      Obrigado por participar, espero ter contribuido

      Reply
      1. 3.1.1

        Scott Rocco

        Obrigado pela resposta brevíssima professor! Realmente,elucidou minha questão e até mesmo outras!
        Sempre tive uma bela estrututa formada(mesomorfo) e minha prioridade atual é sempre estar com o minimo de gordura até pq o rosto tem de estar sempre fino(modelo).
        Por isso fica a duvida do treino de mais ou menos volume,visto que minha massa só preciso mante-la visando sempre perda de gordura.Qual seria melhor…
        Obrigado pela atenção e por partilhar o precioso conhecimento no site.

        Reply
  3. 2

    Marcelo Loss Picolli

    Como de costume, excelente aula do Professor João Moura.

    Reply
    1. 2.1

      João Moura

      Obrigado Picolli, os créditos são de toda a equipe treinoemFOCO. Continue nos acompanhando e compartilhando o material informativo. Grande abraço.

      Reply
  4. 1

    Marco Aurélio

    João,

    No início da graduação falava-se em reconhecer os tipos de fibras musculares através da análise da impressão digital. Conforme o “desenho” das digitais (10 dedos da mão), analisava-se qual tipo de fibra predominava em seu corpo, embora sem saber onde elas estariam predominando.
    Existe algum método (não invasivo) de reconhecer anteriormente ao treinamento o tipo de fibra muscular predominante em algum grupamento muscular?

    Parabéns pelo vídeo!! Um forte abraço.

    Marco Aurélio Siegel

    Reply
    1. 1.1

      João Moura

      Vamos elaborar um FISIOLOGIA DO TREINO para responder essa pergunta Marco Aurélio. Acompanhe e abordaremos esta questão.

      Obrigado por participar

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *