Qual os benefícios de realizar a técnica/abdominal hipopressivo?

A técnica/abdominal hipopressivo é prática a muito tempo. Sua visualização iniciou quando o ex-fisiculturista Arnold Schwarzenegger executava exercícios de vácuo abdominal com o objetivo principal para fortalecer o transverso abdominal, e com isso contribuir para uma formato da linha de cintura de V shape. Portanto, no meio esportivo, e particularmente do fisiculturista a técnica/abdominal hipopressivo é utilizada com o objetivo de melhorar a linha de cintura.

No entanto, essa técnica veem se mostrando benéfica para mulheres acabaram de sair da gestação. Assim, estudos veem demonstrado que a técnica/abdominal hipopressiva contribuir para a redução diástase abdominal provocada pela gestação. Além disso, pessoas também que apresenta quadro de incontinência urinária também são beneficiadas pela prática desta técnica. Ou seja, ao realiza-la ocorrerá um fortalecimento do transverso abdominal, que por sua vez contribuirá para o reposicionamento das vísceras e com isso contribuindo para que a bexiga mantenha um tônus adequado e também tenha uma boa sustentação.

Portanto, como se pode visualizar a prática da técnica/abdominal hipopressivo poderá apresentar vários benefícios. Entretanto, como durante os exercícios de vácuo ocorrerá um forte envolvimento do músculos diafragma (que tem como principal função contribuir para a inspiração, pois quando se contrai realizar uma expansão da caixa torácica e com isso facilitando a entrada de ar), é necessário que o profissional venha a realizar uma avaliação do mesmo.

Treino_em_foco_abdominal_hipopressivo

Como realizar a avaliação do músculos diafragma, antes da aplicação da técnica/abdominal hipopressivo?

Para isso, o profissional deverá solicitar para o seu aluno/cliente que ele deite em decúbito dorsal no solo, e respire de forma realizada. Em seguida, o profissional deverá palpar aproximadamente abaixo do contorno das costelas, pois é o ponto aonde está localizado o músculo diafragma.

Assim, o profissional deverá através da anatomia palpatória “sentir” e identificar qual o grau de rigidez do diafragma do seu aluno/cliente. A rigidez é classificada de zero até três, ou seja, se o profissional palpar e sentir uma forte resistência, será aplicada uma nota três, no caso se um diafragma mais maleável será aplicada uma nota um ou zero. Portanto, quanto mais rígido o diafragma maior será a nota aplicada.

Treino_em_foco_abdominal_hipopressivo

Qual a estratégia utilizar se o aluno/cliente tiver uma diafragma muito rígido ou maleável?

Caso o profissional realizar a teste e identifique um diafragma mais rígido, seria interessante antes de aplicar a técnica do vácuo, realizar um, trabalho de soltura desses diafragma. Para isso, poderá utilizar a técnica de tracionar do sendo do centro para a periferia do corpo a região do diafragma. O volume e intensidade desses trabalho dependerá do grau da rigidez. Já quando o profissional realizar a palpação e identificar que o diafragma ficou maleável é o momento de reduzir ou encerrar o trabalho de liberação, e assim, começar a aplicar a técnica do vácuo.

Treino_em_foco_abdominal_hipopressivo

Por outro lado, se o profissional identificar que o diafragma encontra-se maleável, poderá já iniciar a aplicação da técnica/abdominal hipopressivo ou vácuo.