A biofotogrametria é uma ótima estratégia para os Personais Trainers utilizarem para avaliação e quantificação do desvio postural de joelho varo.

avaliação_postural_biofotogrametria_treino_em_foco_joelho_varo

Muitos indivíduos apresentam o desvio postural de joelho varo. Esse desvio postural acarreta sobre a estrutura do joelho na sua face medial uma diminuição do espaçamento entre o côndilo femoral e o platô tibial. Dessa forma, produzindo uma forte tensão sobre os meniscos mediais. Já na face lateral do joelho em virtude do desvio postural de joelho varo ocorrerá um aumento do espaçamento articular e, consequentemente uma distensão ou seja, gerando uma forte tensão sobre o ligamento colateral lateral. Diante dessa alteração estrutural dos joelhos muito indivíduos que possuem joelho varo apresentam quadro de dores no joelho.

Alguns indivíduo procuram o trabalho dos  Personais Trainers para que realizem treinamento visando reduzir o grau de varismo dos joelhos. Uma ótima estratégia ou ferramenta para os Personais Trainers utilizarem é a avaliação postural via biofotogrametria para quantificar e acompanhar a evolução de um treinamento que vise redução do grau de joelho varo. Pois a biofotogrametria permitirá aos Personais Trainers quantificar em graus a evolução do indivíduo ao longo de um treinamento corretivo para joelho varo.

No programa da semana passada da série Desvios Posturais vocês seguidores tiverem o primeiro contato de como utilizar a biofotogrametria para quantificar as alterações posturais de joelho valgo. E no programa de hoje apresentaremos como utilizar o método biofotogramétrico para analisar o desvio de joelho varo.

desvio_postural_de_joelho_varo_treino_em_foco_biofotogrametria_avaliação_postural

O que é joelho varo?

Em um joelho com posicionamento normal o eixo longitudinal do osso Fêmur e da tíbia e, formaram um ângulo um pouco menor que 180°. Entretanto em um joelho varo, também teremos o eixo longitudinal do fêmur e da tíbia formando um ângulo, porém, o ângulo formado aproximadamente no ponto central lateral da articulação do joelho será mais acentuado do que em um joelho normal, ou seja, o ângulo formado será maior que 180°.

Essa é primeira característica em termos angulares, estruturais e mecânicos de diferenças entre um joelho normal e um joelho varo. Reforçando, o ângulo formado entre as peças ósseas (eixo longitudinal do osso Fêmur e tíbia) é maior que 180° em um joelho varo.

Na sequência descreveremos quais pontos anatômicos demarcar e como realizar os procedimento bifotogramétrica para identificar o joelho varo.

desvio_postural_de_joelho_varo_treino_em_foco_avaliação_postural_biofotogrametria

Quais pontos anatômicos demarcar para avaliar via biofotogrametria o desvio postural de joelho varo?

Para avaliação do desvio postural de joelho varo é necessário realizar a palpação e identificação das referências ósseas de Espinha Ilíaca Antero Superior (EIAS) , tuberosidade da tíbia e maléolo lateral através da técnica de anatomia palpatória. Em seguida o avaliador deverá demarcar as mesmas (EIAS, tuberosidade da tíbia e maléolo lateral) com esferas demarcatórias (bolinhas de isopor).

Realizada a identificação e demarcação dos pontos anatômicos ou referencias ósseas, o avaliador utilizando um software para avaliação postural traçará um seguimento de reta unindo o ponto anatômico da EIAS até a tuberosidade da tíbia. Em seguida deverá traçar outro seguimento de reta unindo o ponto anatômicos de tuberosidade da tíbia até o maléolo lateral. Traçado os seguimentos de reta descrito acima ocorrerá a formação de um valor angular exatamente próximo articulação do joelho.

Imaginemos que o avaliador realize todos os passos descritos acima e obtenha um valor angular de 177,7°, dessa forma poderá concluir que esse indivíduo avaliado se encontra com um posicionamento normal do joelho. Entretanto, o mesmo avaliador realiza a análise de um segundo indivíduo e o valor angular obtido seja de 185,0°, ou seja, esse segundo indivíduo apresenta joelho varo. Como já descrito anteriormente quanto maior o ângulo formado entre os seguimentos (eixos longitudinais do fêmur e tíbia) o indivíduo tenderá a ter joelho varo.

avaliação_postural_biofotogrametria_treino_em_foco_joelho_varo

 Qual a vantagem de utilizar a biofotogrametria para avaliação de joelho varo?

A grande vantagem de utilizar a metodologia biofotogramétrica para avaliação de joelho varo, é que por exemplo se dois indivíduos apresentarem na avaliação postural joelho varo, o avaliador ainda poderá identificar a diferença entre a intensidade de varismo desses dois indivíduos. Pois através da biofotogramteria o avaliador conseguirá quantificar através de ângulos as diferenças entre os graus de varismo.

Outro ponto que permite o comparativo na avaliação de joelho varo através da biofotogrametria é que os pontos anatômicos demarcados para traçar os seguimentos de reta serão os mesmo.

A partir de quantos graus pode-se considerar o indivíduo com joelho varo?

No Laboratório de Desempenho Humano (LADHEM) o professor João Moura considera um indivíduo com joelho varo quando apresenta valores acima de 180°.

Como a biofotogrametria pode auxiliar o Personal Trainer para a prescrição de exercícios par indivíduos com joelho varo?

Como avaliação postural através da biofotogramteria permite a quantificação das diferenças entre a intensidade do joelho varo, pois fornecerá ao avaliador valores angulares permitindo a ele verificar qual as diferenças entre por exemplo dois individuo com posicionamento de joelho varo.

Dessa forma, isso permitirá ao Personal Trainer prescrever treinamento individualizados com a intensidade e volumes adequados para cada indivíduo com seus respectivos graus de varismo. Com isso prescrevendo um treinamento corretivo adequando para o minimizar o varismo do indivíduo ou até mesmo reverter esse posicionamento do joelho varo.

joelho_varo_treino_em_foco_avaliação_postural

Quais as alterações estruturais no joelho ocorrem quando um indivíduo apresenta joelho varo?

Relembrando que em um indivíduo com posicionamento de joelho varo o ângulo formado entre o eixo longitudinal do fêmur e da tíbia será mais acentuado (>180°). Dessa forma, em um indivíduo portador dos desvios postural de joelho varo o menisco medial sofrerá uma forte compressão, ou seja terá um espaçamento menor entre as peças ósseas do côndilo femoral e platô tibial. Entretanto, na face lateral do joelho entre o côndilo femoral e o platô tibial ocorrerá um maior espaçamento, com isso produzindo uma distensão ou gerando um maior tensão sobre o ligamento colateral fibular ou lateral.

avaliação_postural_treino_em_foco_biofotogrametria_joelho_varo

Então no joelho varo ocorrerá uma compressão maior do menisco na face medial da articulação do joelho (diminuição do espaço articular) e, uma tensão maior no ligamento colateral fibular ou lateral (aumento do espaço articular).

treino_em_foco_avaliação_postural_biofotogrametria_joelho_varo

Qual o padrão ouro para avaliação de joelho varo?

O padrão ouro para avaliação de joelho varo é a radiografia, pois através dessa avaliação ser a possível quantificar dimensionalmente o platô tibial e dividi-lo em quatro partes iguais. Além disso é possível através da radiografia realizar um tangenciamento da linha central do fêmur e da tíbia e verifica o ângulo formado entre os dois seguimentos ósseos.

Diante dessas características descritas a radiografia é considerada o padrão ouro para avaliação postural de joelho varo, pois trazerá mais informações e consequentemente uma análise minuciosa. Entretanto, o método de avaliação via radiografia não pode ser utilizado frequentemente, devido a sua emissão de radiação sobre o avaliado. Dessa forma, avaliação postural de joelho varo através da biofotogrametria é uma excelente estratégia para utilizar-se, pois permite que avaliações mais frequentes sejam realizadas para acompanhamento por exemplo de um trabalho corretivo para um indivíduo que apresente joelho varo.

treino_em_foco_radiografia_joelho_varo_avaliação_postural_biofotogrametria

Seguidor, não perca a vídeo aula de hoje e saiba como realizar a avaliação do desvio postural de joelho varo através da biofotogrametria.