A biofotogrametria é uma ótima estratégia para análise do joelho valgo, pois possibilita o avaliador quantificar o grau de valgo do joelho e, poder monitorar a evolução através de um trabalho corretivo.

joelho_valgo_biofotogrametria_treino_em_foco_avaliação_postural

Joelho valgo é um posicionamento do joelho recorrente em várias pessoas. Muitas pessoas relatam a presença de dor na região do joelho em virtude da presença do posicionamento do mesmo em valgo. Esse posicionamento ocorre em virtude de uma acentuação do ângulo entre o eixo longitudinal de fêmur e do eixo longitudinal da tíbia, ou seja a articulação do joelho é deslocada para a parte medial do corpo do indivíduo. Diante disso, a biofotogrametria é uma excelente estratégia para analisar e identificação do grau de valgo e, para monitorar a eficiência de um tratamento ou treinamento visando a diminuição do grau de joelho valgo.

Na literatura sobre biofotogrametria existem três formas para análise do joelho valgo.  A primeira produz seguimentos de reta entre EIAS+tuberosidade da tíbia+maléolo lateral; a segunda técnica ou possibilidade de análise realiza seguimentos de reta entre trocanter maior do fêmur+ cabeça da fíbula+ maléolo lateral; e a terceira possibilidade ou técnica é realizar seguimentos de reta entre o trocanter maior do fêmur + Cabeça da fíbula+maléolo lateral.

joelho_valgo_biofotogrametria_avaliação_postural_treino_em_foco_dores_no_joelho

Na programa passado da série TEF Desvios Posturais foram apresentados alguns aspectos importantes sobre a avaliação postural via biofotogrametria.

Quais são as áreas ou profissionais que utilizam a avaliação postural via biofotogrametria?

A biofotogrametria é uma técnica ou metodologia bastante interessante para a avaliação postural e, é relativamente recente. Vem sendo utilizado principalmente por profissionais de Fisioterapia, alguns professores de Educação Física, também é utilizada na medicina, por profissionais de Odontologia para verificar o posicionamento do crânio e por fim podemos visualizar alguns trabalhos na área de enfermagem utilizando a biofotogramteria.

Entretanto hoje o que abordaremos é o posicionamento do joelho valgo, ou seja, apresentaremos como utilizar a biofotogramteria para analisar o joelho valgo.

O que é joelho valgo?

Em um joelho normal com um alinhamento adequado, o eixo longitudinal do fêmur e da tíbia apresentam um ângulo que não é de 180°, ou seja, o alinhamento longitudinal da tíbia não dá prosseguimento em 180° com o alinhamento do eixo longitudinal do fêmur. Essa situação ocorre em virtude da articulação do Quadril, porém principal responsável por esse posicionamento é o colo femoral que afasta lateralmente o eixo longitudinal do fêmur da própria articulação do Quadril.

Entretanto em um joelho valgo o ângulo produzido entre o eixo longitudinal do fêmur e da tíbia é ainda menor, ou seja, acentua-se o ângulo entre os eixos longitudinais do fêmur e da tíbia. Então quando maior o valgo menor será o ângulo formado entre os seguimentos ósseos de fêmur e tíbia.

joelho_valgo_biofotogrametria_treino_em_foco_avaliação_postural

Qual a repercussão do  joelho valgo traz sobre a estrutura do joelho?

No joelho se pensarmos e analisarmos o ligamento colateral medial ou tibial sofrerá um forte estiramento no joelho valgo. Se pensarmos agora no menisco lateral ele será fortemente comprimido no joelho valgo.

joelho_valgo_avaliação_postural_treino_em_foco_

Então no joelho valgo na parte externa do seguimento do joelho, ocorre um estreitamento do espaço articular, dessa forma, acarretando uma maior compressão sobre o menisco lateral. Já no lado medial de um joelho valgo ocorre um afastamento, ou seja, um aumento do espaço articular conseqüentemente tencionando fortemente o ligamento colateral medial ou tibial.

Diante disso, quanto maior o valgismo do joelho maior será  tencionamento sobre o ligamento colateral medial e tibial e, maior será  compressão sobre o menisco lateral.

joelho_valgo_avaliação_postural_treino_em_foco_dores_no_joelho_

Como realizar o procedimento em biofotogrametria para identificar o joelho valgo?

Para realizar a análise biofotogramétrica do joelho valgo é necessário realizar através da anatomia palpatória a identificação do processo ósseos e demarcação com esferas demarcatórias.

O primeiro ponto a ser identificado através da anatomia palpatória é o processo ósseo da Espinha Ilíaca Antero Superior (EIAS), que se encontra na maioria dos indivíduos abaixo do músculos Oblíquos externo. Identificado o processo ósseo da EIAS na sequencia deverá ser demarcada com uma esfera demarcadora. Em seguida o avaliador deverá identificar através da anatomia palpatória o processo ósseo da tuberosidade da tíbia, que localiza-se logo abaixo da articulação do joelho. E por fim necessitara a identificação através de anatomia palpatória o maléolo lateral e a demarcação com a esfera demarcatória. Um ponto importante é que todos esses processos ósseos citados acima devem ser identificados e demarcados no mesmo lado, ou seja, identificar e demarcar todos do lado direito e esquerdo do avaliado.

Na sequencia o avaliador com os processos ósseos demarcados irá através de um software realizar ou formar seguimentos de reta entre os três pontos ósseos demarcados ( EIAS+tuberosidade da tíbia+maléolo lateral) que lhe fornecerá um valor sobre o posicionamento do seguimento joelho, ou seja, se o é joelho valgo ou normal.

joelho_valgo_biofotogrametria_avaliação_postural_treino_em_foco_dores_no_joelho

Como identificar um joelho valgo na biofotogrametria?

Realizado todos os procedimentos citados anteriormente de: identificação dos três processos ósseos ( EIAS+tuberosidade da tíbia+maléolo lateral) para colocação das esferas demarcatórias e traçar os seguimentos de reta entre os pontos demarcadores, os mesmo nos fornecerão um ângulo. Diante disso, caso o ângulo formado entre os seguimentos seja inferior a 170° poderemos considerar um joelho valgo. Entretanto, caso o valor obtido do ângulo seja maior que 170° poderemos considerar um joelho normal.

joelho_valgo_avaliação_postural_dores_no_joelho_treino_em_foco

Quais as outras formas de análise de joelho valgo utilizadas?

Outras forma de analisar joelho valgo é realizar a identificação e demarcação ao invés da EIAS, utilizar o processo ósseo do trocanter maior do fêmur, ou seja, realiza-se a identificação e demarcação do trocanter maior do fêmur, da tuberosidade da tíbia e do maléolo lateral. Em seguida através de um software realiza-se o mesmo procedimento da análise descrita anteriormente com a única diferença ficando com demarcação do trocanter maior o fêmur no lugar da EIAS.  Ou seja, traça-se um seguimento de reta entre o trocanter maior do fêmur e a tuberosidade da tíbia e, outro seguimento de reta entre a tuberosidade da tíbia e o maléolo lateral.

Uma vantagem de analisar o joelho valgo por essa técnica ou possibilidade é poder realizar a análise também em vista posterior, possibilidade que não pode ser utilizada na forma de análise que utiliza a demarcação da EIAS.

Entretanto os valores angulares serão diferentes da técnica utilizada anteriormente (EIAS+tuberosidade da tíbia+ maléolo lateral), porém a lógica é a mesma quanto menor o ângulo formado entre os seguimentos de reta maior a tendência de joelho valgo.

Uma outra técnica ou possibilidade para analisar o joelho valgo é utilizar a demarcação do trocanter maior do fêmur e ao invés de demarcar a tuberosidade da tíbia, demarcar o processo ósseo da cabeça da fíbula e, por fim mantem-se a utilização do maléolo lateral. Ou seja, essa outra forma que a literatura apresenta para analisar o joelho valgo é traçar seguimentos de reta entre: trocanter maior do fêmur e cabeça da fíbula e, outro seguimento de reta entre cabeça da fíbula e maléolo lateral.

joelho_valgo_treino_em_foco_biofotogrametria_avaliação_postural_dores_no_joelho

Qual a melhor forma para analisar através da biofotogrametria o joelho valgo?

Não há na literatura uma indicação forte de qual a melhor forma para analisar o joelho valgo. Na verdade o professor João Moura junto aos seus orientandos estão realizando estudos para identificar a associação da análise desses pontos descritos anteriormente para análise do joelho valgo.

Seguidor, não perca a vídeo aula de hoje e saiba como utilizar a biofotogrametria para identificar e analisar o joelho valgo.