Você EXECUTA o exercício Tríceps na polia para a musculatura de Tríceps Braquial?

Será que o POSICIONAMENTO da articulação Glenoumeral ou do Ombro, ALTERA a intensidade de trabalho do Tríceps Braquial nesse exercício?

Quer SABER qual é o posicionamento correto do Ombro, para trabalhar com intensidade o Tríceps Braquial no exercício de Tríceps na polia?

O Tríceps Braquial tem sua INSERÇÃO via tendão no OLECRANO DA ULNA, já CABEÇA LONGA do Tríceps Braquial tem sua origem na Escapula, logo abaixo da cavidade Glenoide,
diferentemente da cabeça lateral e medial do Tríceps Braquial, que tem a sua ORIGEM no osso ÚMERO, enão RELACIONANDO-SE somente com a extensão do cotovelo. Quando ANALISAMOS a cabeça longa do Tríceps Braquial de forma anatômica, veremos que sua orgiem é na ESCAPULA e não no Úmero, então podemos INTERPRETAR que a CABEÇA LONGA do Tríceps Braquial além de se relacionar com o cotovelo TAMBÉM se relaciona com a ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL, então a cabeça longa do Tríceps Braquial além de ser EXTENSORA DO COTOVELO, tem poder também para ESTENDER o Ombro, e para ADUZIR o Ombro.
Obviamente para a extensão e adução do Ombro existem outros MÚSCULO ENVOLVIDOS, que são mais poderosos como por exemplo, o LATÍSSIMO DO DORSO, entretanto a cabeça longa do Tríceps Braquial TAMBÉM participa desses movimentos citados.
Agora teremos que entender a questão de INSUFICIÊNCIA ATIVA E PASSIVA, e questões Biomecânicas envolvidas nos braços de alavancas de resistências.
Primeiro ANALISAREMOS o braço de alavanca da resistência aplicado ao exercício de Tríceps na polia. Se executarmos o exercício com os PÉS afastados lateralmente e o CORPO BEM PRÓXIMO ao cabo ou roldana, se realizarmos uma extensão total do cotovelo no final DA FASE CONCÊNTRICA do exercício, TEREMOS um braço de alavanca nessa posição final PRATICAMENTE ZERO para o cotovelo, ou seja, essa posição se caracteriza como um ponto de descanso, podemos ainda dizer que essa EXTENSÃO TOTAL do cotovelo, irá gerar TORQUE minimo sobre o Tríceps Braquial em função de um braço de alavanca da resistência PEQUENO.
Então se o individuo executar o execício PRÓXIMO ao cabo, finalizando a fase CONCÊNTRICA com uma extensão total do cotovelo, ele entrará em PONTO DE DESCANSO, ou seja, diminuindo a TENSÃO para Tríceps Braquial.
Agora se no momento da execução do exercício de Tríceps na polia o indivíduo se AFASTAR do cabo ou roldana, analisando primeiramente a DIREÇÃO DO CABO, quando o indivíduo está PRÓXIMO do aparelho o cabo ESTARÁ VERTICALIZADO e a resistência sempre acompanha o cabo, já quando o individuo se AFASTA DO APARELHO, o cabo e a RESISTÊNCIA estarão em uma direção OBLIQUA, e lembrando que a RESISTÊNCIA sempre acompanha a direção do cabo, e essa posição do cabo IRÁ ALTERAR os braços de alavanca para o cotovelo.
Na execução aonde o individuo se encontra AFASTADO do aparelho, e produzindo uma movimentação da ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL em FLEXÃO, e executando o exercício Tríceps na polia, no final da FASE CONCÊNTRICA ao realizar a total EXTENSÃO do cotovelo ainda teremos um BRAÇO DE ALAVANCA maior entre o cotovelo e o cabo, então nessa VARIAÇÃO DO EXERCÍCIO já teremos uma melhor condição de tensão muscular, do que na execução do EXERCÍCIO Tríceps na polia próximo ao aparelho.
Vocês podem fazer essa ESTRATÉGIA na academia, primeiro executando o exercício de Tríceps na polia bem PRÓXIMO ao aparelho ou do cabo, e percebam a INTENSIDADE do trabalho do Tríceps Braquial para manter a extensão completa do cotovelo no final da FASE CONCÊNTRICA, depois se AFASTEM do aparelho e não joguem junto ao corpo a a barra, mantenham uma PEQUENA FLEXÃO da ARTICULAÇÃO GLENOUMERAL ou do ombro, e executem o exercício de Tríceps na polia com essa flexão, o BRAÇO DE ALAVANCA da resistência se tornará maior, e vocês PERCEBERÃO que a intensidade do trabalho sobre Tríceps Braquial também será maior em todo o arco de movimento, e PRINCIPALMENTE no final da fase CONCÊNTRICA não entrando em PONTO DE DESCANSO.
Então o POSICIONAMENTO DO OMBRO um pouco em flexão, do que uma posição junto ao CORPO, alterará bastante o trabalho do Tríceps Braquial principalmente na CABEÇA LONGA, e isso é um ponto importante para ser analisado no exercício de Tríceps na polia.
Então SEGUIDOR que está com dúvida se o POSICIONAMENTO DO OMBRO, altera a intensidade do trabalho do Tríceps Braquial, no exercício de Tríceps na polia, NÃO PERCA o vídeo de hoje.