Qual o ponto de origem e inserção dos glúteos?

A região glútea é formado por três partes, sendo denominadas de glúteo máximo, médio e mínimo.

Glúteo máximo: tem sua origem localizada na região posterior da crista ilíaca, sacro e ligamento sacrotuberal. Já seu ponto de inserção está localizado junto ao trocanter maior do fêmur, tuberosidade glútea e côndilo lateral da tíbia pelo trato iliotibial.

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 1 – Origem e inserção do glúteo máximo.

Esse é um dos músculos mais potentes do corpo. Sob o aspecto dinâmico, estende o quando o durante uma caminhada ou ao levantar-se da posição sentada. Ainda é também fortemente acionado em movimentos de corrida e salto. Quando o membro inferior está fixo, o poderoso glúteo máximo estende o corpo juntamente com os músculos isquiotibiais, fixado a pelve par atrás, alinhando-se sobre o joelho e pé. Ainda do ponto de vista postural, o glúteo máxima o sustenta a pelve, o quadril e o joelho. Em conjunto com o reto abdominal trabalha em sinergismo para realizar o movimento de retroversão pélvica. Uma fraqueza no glúteo máximo pode levar a pelve a uma anteversão pélvica enquanto seu encurtamento excessivo poderá levar a uma retroversão pélvica. O glúteo também estabiliza distalmente a região lateral do quadril e do joelho por meio do espesso trato iliotibial. Por fim, as fibras superiores abduzem o quadril, enquanto as inferiores aduzem. Essas forças contrárias aumentam as forças estabilizadoras do quadril, permitindo que o glúteo máximo converte força gerada no plano sagital, especificamente na extensão. Ainda esse músicos também produz a rotação lateral do quadril e também amantar a postura do fêmur.

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 2 – Movimentos produzidos pelo glúteo máximo

Glúteo médio: tem sua origem localizada na face glútea (externa) do ílio entre as linhas glúteas anterior e posterior. Já a inserção está localizada na face lateral do trocanter maior do fêmur. Esse músculos é superficial ao glúteo mínimo e profundo em relação ao glúteo máximo.

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 3 – Origem e inserção do glúteo médio

É o principal adutor do glúteo médio. Além disso, sua forma, direção das fibras e função são analogias as do deltoide. Como o deltoide, o glúteo médio apresenta várias ações, incluído abdução, flexão, extensão, rotação medial e lateral do quadril. Quando estamos na posição em pé, o quadril é estabilizado pela ação conjunta dos músculos glúteo médio, glúteo mínimo e quadrado lombar. Essa ação propicia ao alinhamento adequado do quadril sobre o restante do membro inferior. No entanto, a fraqueza deste músculo permite a inclinação lateral da pelve ao ficarmos em pé, caminharmos ou corremos. Em apoio unipodal, indivíduo é incapaz de manter a pelve alinhado sobre o joelho e o pé. Esse músculo realiza os moimentos de abdução, flexão do quadril (fibras anteriores), rotação medial do quadril (fibras anteriores), extensão do quadril (fibras posteriores) e rotação lateral do quadril (fibras posteriores).

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 4 – Movimentos produzidos pelo glúteo médio.

Glúteo mínimo: origem está localizada na face glútea (externa) do ílio entre as linhas glúteas anterior e inferior, a inserção está localizada na margem do trocanter maior do fêmur.

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 5 – Origem e inserção glúteo mínimo.

Este músculo é profundo e ligeiramente anterior ao glúteo médio. Em conjunto, desempenham a função básica de abdução do quadril. Ainda tem a capacidade de produzir os movimentos de rotação medula e flexão do quadril. Quando estamos em pé, o quadril é estabilizado pela ação conjunta dos músculos glúteo médio, mínimo e quadrado lombar. Seja fraqueza pode levar ao inclinação lateral a pelve ao ficarmos em pé, caminharmos ou coremos. Isso manifesta-se pela incapacidade de indivíduo manter a pelve alinhada sobre o joelho e pé em apoio unipodal. Ao caminhar, a incapacidade de realizar movimentos apenas no plano sagital resulta em um padrão de marcha orientado na plano frontal. Suas ações são abdução, rotação medial e discreta flexão do quadril.

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 6 – Movimentos produzidos pelo glúteo mínimo.

Quais movimentos deverão ser realizados para treinar os músculos glúteos?

Para treinar o músculo glúteo máximo o personal trainer deverá buscar aplicar exercícios que produzam resistência contra o movimento de extensão do quadril. Assim, existem uma variedade de exercícios para treinar esse músculo. Ou seja, pode-se realizar a extensão do quadril na polia, no banco com um exercício denominado de “sapinho”, elevação pélvica onde se realizar a extensão do quadril em cadeia cinética fechada, extensão do quadril com caneleira denominado de glúteo quatro apoios. Assim, como pode-se visualizar existe uma variedade de exercícios para esse músculo. Um ponto importante a salientar, é que é que nos movimento de extensão do quadril os grupo muscular isquiotibiais (semitendinoso, semimenbranoso e bíceps femoral cabeça longa) em sinergismo com o principal extensor, o glúteo máximo.

Treino_em_foco_glúteo_máximo_anatomia

Figura 7 – Variações de exercícios para glúteo máximo.

Já para treinar de forma mais eficiente os músculo glúteo médio e mínimo, o personal trainer deverá realizar movimentos que produzam resistência contra o movimento de abdução do quadril. Diante disso, pode-se realizar na cadeira abdutora, abdução na polia, abdução no solo com os joelhos flexionados ou estendidos entre outros.

Alunos analisem a vídeo aula.