A tensão muscular ao longo do tríceps francesa na polia altera-se em virtude da modificação dos braços de alavanca da resistência.

treino_em_foco_tríceps_francesa_no_cabo

Qual o ponto que ocorre o maior e menor tensão muscular no tríceps francesa na polia?

O exercício de tríceps francesa na polia é amplamente executado por indivíduo que encontra-se com em um nível intermediário ou avançado na prática do treinamento resistido com pesos ou musculação. Para entender qual o ponto de maior e menor tensão neste exercício, é necessário compreender que a resistência sempre estará no sentido do cabo e que dever-se analisar a distância perpendicular entre a projeção da resistência (cabo) e a projeção do eixo articular em movimento, neste caso os cotovelos.

Diante disso, no início do movimento já se produz uma distância perpendicular entre a projeção do eixo articular e a resistência. Neste ponto essa distância já é razoável, ou seja, no início do movimento já se produz um torque resistivo e muscular relativo. Entretanto, quando o aluno/cliente começa a executar a fase concêntrica do movimento a distância entre as projeção começará a aumentar e com isso o braço de alavanca, torque resistivo e muscular. Assim, quando o aluno/cliente chegar ao 90° de cotovelo será produzido o maior braço de alavanca da resistência e consequentemente o torque resistivo e muscular. Assim, neste ponto da amplitude de movimento será produzido a maior exigência muscular.

Todavia, quando o aluno/cliente continuar executando a fase concêntrica do movimento e assim aumentando o ângulo do cotovelo, a distância entre as projeções começará a reduzir e consequentemente o torque resistivo e muscular. Já ao finalizar a execução do exercício, ou seja realizar a extensão total dos cotovelos, a distância perpendicular e assim o braço de alavanca, torque resistido e muscular irá diminuir ainda mais, sendo o menor de toda a amplitude de movimento.

treino_em_foco_tríceps_francesa_no_cabo

E se o aluno/cliente se distanciar da polia poderá alterar a intensidade do exercício?

Em outros exercícios, como por exemplo, a rosca direta no cabo, ao distanciar-se da polia, o ponto de menor e maior tensão muscular irá ser alterado em relação quando se executa o exercício próximo a polia. Porém, no exercício de tríceps francesa na polia esse comportamento não ocorrerá. Isto é, ao afastar-se do aparelho o ponto onde ocorrerá a maior e menor tensão muscular continuará sendo praticamente o mesmo. Isto quer dizer que afastar-se da polia não causará uma alteração significativa no exercício em questão.

O que essas informações podem ajudar a prescrição do treinamento?

Imaginemos que o personal trainer esteja trabalhando com um cliente que seja iniciante na pratica do treinamento resistido com pesos e também no exercício de tríceps francesa na polia. Diante disso, é importante que nas primeiras sessões de execução deste exercício o personal trainer busque aprimorar a técnica de execução. Portanto, uma forma de atingir de forma otimizada esse objetivo é solicitar que o aluno/cliente execute o exercício nas amplitude de menor toque resistido e consequentemente muscular. Por exemplo, da metade par ao final da fase concêntrica. Assim, o aluno/cliente não atingirá os pontos de maior intensidade do exercício, e isso o proporcionará aprimorar a técnica de execução. Obviamente com a evolução do aluno/cliente o personal trainer deverá orientá-lo a entrar nos pontos de maior intensidade do exercício.

Por outro lado, se o personal trainer estiver trabalhando com um aluno/cliente e que já apresenta uma boa experiência no treinamento e que por exemplo já realiza o exercício de tríceps francesa com barra livre, a transição para ao francesa na polia será mais fácil. Diante disso, já nas primeiras sessões já poderá orientá-lo a entrar nos pontos de execução mais críticos do movimento. Ou seja, provavelmente não será necessário restringir a amplitude de movimento.

Seguidores, não percam a vídeo aula de hoje e verifiquem a análise do professor João Moura sobre o torque muscular no tríceps francesa na polia.