Mais um excelente texto do professor Jeovani Peripolli, confira!

 

Desculpas usadas para não se exercitar
Na última publicação publiquei sobre os principais motivos que motivam um indivíduo para início de um programa de exercício físico. Porém, infelizmente, há motivos para não iniciar a prática regular de exercícios. Os motivos são os mais diversos. “Estou sem tempo”, “não tenho dinheiro”, “não tenho idade pra isso”, “não gosto de treinar sozinho”, “odeio suar”, “tenho medo de me machucar” e a principal desculpa usada pelas pessoas é a PREGUIÇA!
A definição de “preguiça”, segundo o dicionário Aurélio é aversão ao trabalho, moleza, indolência.
Então como superar a falta de ânimo para iniciar, ou então continuar, um programa de exercícios? Algumas sugestões para superar a preguiça e os demais motivos que impedem a realização de exercícios físicos regulares:
Estabelecer metas, preferencialmente atrativas
É a fase mais importante, iniciar sabendo o que se quer realmente. É nesse momento que o indivíduo realiza um reforço mental positivo da continuidade da prática de exercício físico.
Para isso, escolher atividades que dão prazer quando praticada e realizá-las por um período diário sem que ocorra a exaustão, ou seja, deixar um “gostinho de quero mais” para o dia seguinte.
Realizar uma avaliação inicial diagnóstica
A avaliação da condição atual do organismo para o início de um programa de exercício físico é de fundamental importância, pois através de uma avaliação médica se obtém informações sobre a situação de saúde para a prática.
Outras avaliações são importantes diagnósticos para inicio e continuidade do programa. A avaliação física é uma avaliação realizada pelo profissional de educação física informando a situação dos componentes corporais (quantidade de gordura, massa muscular e massa óssea e residual) e os parâmetros para se atingir metas.
A Avaliação postural é uma avaliação que diagnostica os desvios posturais, os desequilíbrios musculares e principalmente os exercícios adequados para correção de desvios posturais.
Praticar exercícios físicos variados
A monotonia está associada à falta de continuidade e a desistência da prática de exercício físico. Buscar atividades variadas e que oportunizem estímulos diferentes é uma boa alternativa para evitar a “preguiça”.
Desenvolver a vontade de vencer e atingir objetivos
Superar dificuldades, obstáculos e empecilhos que diminuam a motivação é uma tarefa a ser reforçada diariamente. Arrisque! Se desafie! Mantenha-se no foco, conforme sua vontade.
Exercitar-se em grupo é melhor
Formar grupos com mesmas afinidades, por exemplo, que gostem das mesmas atividades, com mesma faixa etária, etc. pode ser um fator motivacional importante para a continuidade e persistência na prática diária.
As pessoas vencedoras são aquelas que são mais fortes que as suas desculpas e se fortalecem em seus objetivos. Para iniciar um programa de exercício fisco é da mesma forma. Se você realmente quer superar a “preguiça” comece a arrumar SOLUÇÕES E ALTERNATIVAS e evite desculpas.
Jeovani Peripolli
Personal Trainer – Prof. Ed. Física CREF 008821-G/RS
www.movimentacao.org