O primeiro exercício influencia no sinal eletromiográfico do segundo?

Please log in or register to like posts.
Vídeo

Quais fatores influenciam a atividade eletromiográfica?

Existem vários fatores que influenciam a magnitude do sinal eletromiográfico. Ou seja, entre eles temo o posicionamento adequado do eletrodo, tamanho do músculo, taxa de gordura subcutânea, crostalk entre outros fatores. Além disso, um fator importante que tem uma grande influência na magnitude do sinal é fadiga neuromuscular. Ou seja, ao longo das repetições dentro de uma série a magnitude do sinal eletromiográfica vai aumentando. Este cenário é possível observar na figura do estudo de STOUTENBERG et al., (2005) que observaram um aumento do sinal eletromiográfica a cada repetição executada.

TReino_em_foco_triceps_braquial

Este comportamento parece ocorrer em virtude do acumulo de metabolitos, aumento da acidose celular e também em decorrência da necessidade de um maior acionamento ou recrutamento de unidades motoras para manter o desempenho muscular ao longo de uma série. Portanto, se pode entender que ao longo de uma série o número de repetições leva a um aumento do recrutamento de unidades motoras e sinal eletromiográfico.

Assim, levando essa lógica em consideração ao realizar dois exercícios na sequência para o mesmo grupo muscular, se pode separar uma maior atividade eletromiográfica ao realizar o segundo exercício. Já se a ordem dos exercícios for trocada, por exemplo o segundo ser executado primeiro, o comportamento inverso de atividade possivelmente ocorrerá.

Diante disso, na última vídeo aula sobre eletromiografia, realizamos uma comparação entre a execução do tríceps na polia com barra e corda. Assim, falando particularmente do tríceps braquial observamos uma maior atividade para este grupo ao executar com a corda. A principal justificativa foi me decorrência da maior instabilidade causada pela corda. Portanto, sabendo que o acumulo de repetições é um fator que influencia o sinal eletromiográfica, se poderia levantar a hipótese que essa maior atividade ocorreu em virtude do exercício com corda ser executado por último. Desta forma, buscamos realizar um experimento trocando a ordem de execução para tentar observar se ocorreu essa influência.

O que foi possível observar neste experimento?

O experimento foi realizado com três repetições submáximas no tríceps na polia com corda seguido pela execução com barra. Em resumo observou- se que para cabeça lateral não ocorreu diferença. Todavia, para a cabeça longa ocorreu uma maior atividade ao executar com a barra que foi o segundo exercício, ao contrário do observado na última vídeo aula.

TReino_em_foco_triceps_braquial

Portanto, a principal mensagem deste experimento é que a ordem dos exercícios parece proporcionar uma maior influência na atividade eletromiográfica em relação ao implemento.

TReino_em_foco_triceps_braquial

Qual aplicação prática?

Diante disso, é necessário que o personal trainer tenha em mente que sempre o segundo, terceiro e quarto exercício terão um esforço maior, do ponto de vista eletromiografico, em relação ao primeiro.  Portanto, talvez seria interessante posicionar o exercício para um determinado grupo muscular ao qual o cliente tem maior dificuldade de execução, como o primeiro para aquele músculo. Por outro lado, o que tem mais facilita por último.

TReino_em_foco_triceps_braquial

Alunos, analisem a vídeo aula!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *