Como é realizado o exercício Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado?

Para realizar o Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado, o indivíduo deverá posicionar ambos os pés e mãos em contato com o solo. Em seguida, deverá realizar uma flexão do quadril em cadeia cinética fechada. Assim, ao adotar essa posição articular, a região glútea será projetada para cima, o que caracterizará a posição do corpo carpada.

Após adotar esse posicionamento descrito acima, o indivíduo executará o movimento de flexão do cotovelo e também abdução transversal do ombro. Porém, especificamente o movimento de abdução transversal não será realizado puramente no plano transversal. Assim, em virtude da mudança de posicionamento do tronco, ocorrerá um certo grau de flexão do ombro também em cadeia cinética fechada. Ou seja, em toda a amplitude de movimento o indivíduo executará o movimento em flexão do ombro.

Mas, ocorre mudança no sinal eletromiográfico entre a Push – Up tradicional e o Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado?

Nesta vídeo aula realizamos um experimento buscando analisar a magnitude do sinal eletromiográfico do peitoral maior, deltoide e tríceps cabeça medial ao realizar essas duas variações de Push – UP. Uma outra analise foi em relação a execução do Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado menos e mais inclinado.

Portanto, abaixo será listado o comportamento do sinal eletromiográfico para cada músculo:

Peitoral maior: o maior sinal eletromiográfico para o peitoral foi maior quando de executou o Push-up tradicional. Um ponto importante a salientar é que o eletrodo foi posicionado nos feixes esternais do peitoral. Ainda a ativação para esses feixes foi menor quanto mais se carpou o corpo.

Mas, por que ocorreu queda no sinal eletromiográfico do peitoral maior fibras esternais?

Esse cenário pode estar vinculado a uma “saída” do movimento puro de abdução (fase excêntrica) e adução (fase concêntrica) do ombro. Assim, em virtude da direção e sentido dessas fibras em relação ao eixo articular e movimento, estas não estão em uma posição favorável para produção de ação, o que pode ter repercutido na redução no sinal eletromiográfico.

Um ponto importante, a salientar é que possivelmente se tivesse posicionado eletrodos sobre as fibras claviculares o sinal eletromiográfico iria aumentar, em virtude do sentido e direção delas;

Deltoide anterior:  o sinal eletromiográfico para o Deltoide anterior foi maior quando de executou o Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado em relação Push-up tradicional. Ainda a ativação foi maior quanto mais se carpou o corpo.

Mas, por que ocorreu queda no sinal eletromiográfico do Deltoide anterior?

Esse cenário pode estar vinculado a posição do ombro em um determinado grau de flexão. Com isso, lembrando que o deltoide anterior tem como uma das funções produzir a flexão do ombro a sua ação aumentaria. Ainda, quanto mais se carpo o corpo, o movimento se assemelha muito a execução de uma desenvolvimento. Portanto, é outro fator que pode justificar a maior ação do Deltoide anterior.

Tríceps braquial: para este músculo ocorreu o mesmo comportamento do Deltoide anterior. Ou seja, quanto mais carpado este o corpo maior foi o sinal eletromiográfico, ou ainda o Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado produz maior trabalho do tríceps em relação Push-up tradicional.

Mas, por que ocorreu queda no sinal eletromiográfico do tríceps braquial?

Este cenário pode estar vinculado a maior amplitude de movimento do cotovelo e também a uma maior necessidade de participação do tríceps em decorrência de uma menor contribuição do peitoral maior fibras esternais. Assim, o tríceps teria que entrar com maior ação para auxiliar ao indivíduo a vencer a resistência.

Ta e daí? Qual a aplicação disso?

Portanto, caso o cliente seja já experimente no treinamento e esteja treinando por algum motivo em casa ou parques a execução do Pike Push Up ou Flexão de Braços Carpado pode ser uma alternativa interessante para treinar deltoide anterior e tríceps braquial.

No entanto, mesmo o cliente sendo treinado e o mesmo esteja iniciando na execução deste exercício, a aplicação com um menor grau de flexão do quadril, e com isso com o corpo carpado no início pode ser interessante. Por outro lado, já com a progressão da condição física, aumentar o ângulo de flexão do quadril poderá ser interessante.

Alunos, analisem a vídeo aula.