Qual a melhor imagem ou posição do boneco anatômico, para avaliarmos o músculo Latíssimo do dorso ou Grande Dorsal?

Para realizar a análise Cinesiológica vetorial do músculo Latíssimo do Dorso ou Grande dorsal, é interessante posicionar o boneco anatômico numa visão posterior. Isso permitirá você seguidor analisar os movimentos que o Latíssimo do Dorso produz no plano frontal, no qual a articulação Glenoumeral estará envolvida, e   terá como eixo o anteroposterior.

músculo_latíssimo_dorso_grande_dorsal

Como realizar a análise Cinesiológica vetorial do Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal?

Tomado esse cuidado citado anteriormente, você deverá seguir o passo a passo já apresentado na primeira vídeo aula da série. Onde deverá identificar o músculo a ser analisado e isola-lo que no caso de hoje é o Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal, na sequencia você deverá definir o eixo longitudinal que é a peça óssea que irá se mover, traçar uma linha tracejada sobre essa peça óssea que no caso de hoje é o osso Úmero. Em seguida identificar as extremidades do Latíssimo do Dorso, ou seja, identificar a origem que está conectada via fáscia tendínea na coluna vertebral na região torácica e lombar, e a inserção que está localizada conectada na face anterior proximal a cabeça do Úmero.

Um ponto importante é que a direção das fibras superiores do Latíssimo do dorso ou Grande Dorsal, não estão totalmente oblíquas, e sim um pouco mais horizontalizadas em relação as outras regiões do Latíssimo do Dorso, aonde a direção das fibras encontram-se totalmente oblíquas. Já as fibras da região inferior do Latíssimo do Dorso se encontram também na direção obliqua, porém, um pouco mais verticalizadas.

 

Como posicionar o vetor resultante de tração do Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal?

Lembrem que em vídeo aulas anteriores foi comentado, que você deverá buscar o ângulo e direção para posicionar o vetor resultante das fibras que se encontram no ponto próximo da inserção do músculo, que no caso da análise vetorial de hoje é o Latíssimo do Dorso. Então o posicionamento do vetor resultante, deverá acompanhar a direção e o sentido das fibras que se encontram próximo da inserção do Latíssimo do Dorso.

É necessário buscar o ângulo de inserção junto a peça óssea, porque é esse ângulo de inserção que será dado efetivamente a tração sobre a peça óssea e produzirá o movimento.

vetor_músculo_latíssimo_dorso_grande_dorsal

Com posicionar os componentes vetoriais, que formam o vetor resultante de Tração do Latíssimo do Dorso?

Um componente vetorial será posicionado paralelamente ao eixo longitudinal, e outro componente vetorial deverá ser posicionado perpendicular ao eixo longitudinal, da peça óssea que será efetivamente movimentada pela tração do Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal.

Lembrando que esses componentes vetoriais deveram estar alinhados com a extremidade do vetor resultante, para que se possa ter uma clara ideia da magnitude desses componentes vetoriais.

músculo_latíssimo_dorso_cinesiologia_grande_dorsal

 

Qual a característica e função do componente vetorial que está paralelamente ao eixo longitudinal?

Esse componente vetorial tem a característica de tracionar o osso Úmero para baixo, ou seja afasta o Úmero da cavidade Glenoide, gerando uma força de decoaptação, então nessa posição de análise do boneco  que se encontra em posição anatômica, com os braços ao longo do corpo, o componente vetorial paralelo ao eixo longitudinal é um vetor decoaptador da articulação Glenoumeral.

Sobre essa força decoptadora, temos que entender que existem outros músculos que sobre ação e tensão muscular isométrica, iram produzir o movimento contrário, ou seja, produziram uma força antagônica a esse vetor que “joga” o Úmero par abaixo, e essa força antagônica irá colocar o Úmero em sua posição ideia, dentro da cavidade Glenoide.

 

Qual a função do vetor que está perpendicular ao eixo longitudinal?

É o vetor que age sobre o Úmero para rodar sobre o eixo anteroposterior, produzindo o movimento no membro superior ou no úmero de, Adução Glenoumeral ou do Ombro. Isso justifica o porque o Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal é um forte adutor do Ombro.

Qual o comportamento vetorial, quando a articulação Glenoumeral ou Ombro está abduzido em torno de 160°?

Imaginando que esse grau de Abdução Glenoumeral ou do Ombro seja executado em um exercício de puxada na barra, ou seja, essa seria a posição inicial de pegada na barra para executar o exercício.

Dessa foram teremos a inserção do Latíssimo do Dorso em outro ângulo de Ombro, e não mais no ângulo da posição anatômica.

músculo_latíssimo_dorso_cinesiologia_vetor

Como se encontram os componentes vetoriais do vetor resultante, em 160° de Abdução Glenoumeral ou do Ombro?

Deverá ser traçado um componente vetorial perpendicular ao seguimento ósseo que se move, lembrando que deverá posicionar esse componente vetorial com a ponta do vetor resultante. Devemos colocar também o componente vetorial que se encontra paralelo ao eixo longitudinal, ou seja, paralelo a peça óssea, lembrando que você deverá também posicionar com a ponta do vetor resultante.

O componente vetorial terá ação sobre a articulação Glenoumeral e produzirá o movimento rotatório, porém agora em uma amplitude de movimento maior, em que irá Aduzir o Ombro. Isso justifica mais uma vez, o porquê executar a puxada na barra para treinar latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal, pois em todo ângulo de movimentação de Adução do Ombro, o Latíssimo do Dorso terá um componente vetorial forte como motor do movimento.

músculos_latíssimo_dorso_aánálise_cinesiologiaca_vetor

Em 160 ° de Abdução Glenoumeral ou do Ombro, como se comporta o componente vetorial paralelo ao eixo longitudinal?

Nesse ângulo o componente vetorial paralelo para a ser coaptador, porque ele impulsiona e traciona o Úmero contra a Cavidade Glenoide, isso faz com que o Úmero se fixe cavidade Glenoide gerando uma força de coaptação. Então neste ângulo analisado de 160° o componente vetorial paralelo ao eixo longitudinal passa a ser captador, já que na posição anatômica ele era um componente vetorial decoaptador . Então dependendo do ângulo que estamos tracionando a Articulação Glenoumeral em adução através do trabalho dinâmico do Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal, ele poderá gerar um força de coaptação ou de decoaptação da Articulação Glenoumeral ou do Ombro.

Como treinar o músculo Latíssimo do Dorso ou Grande dorsal?

Para treinar o Latíssimo do Dorso, buscando desenvolver hipertrofia, resistência muscular localizada, potência ou até mesmo força pura, você deverá executar exercícios que produzam resistência contra o movimento de Adução Glenoumeral ou do Ombro.

Então seguidor, a vídeo aula de hoje está imperdível, não perca e tire todas suas dúvidas sobre o músculo Latíssimo do Dorso ou Grande Dorsal.