Realizar uma análise quantitativa e qualitativa via ultrassom proporcionará uma visão melhor da morfologia do seguimento corporal.

Treino_em_foco_ultrassom_avaliação_morfológica

Como mensurar a quantidade de gordura de um seguimento de forma quantitativa utilizando o ultrassom?

Como é padrão durante a aplicação da avaliação via ultrassom, inicialmente o personal tainer ou avaliador irá aplicar o gel sobre a ponta do aparelho. Em seguida, espalhar da forma mais homogênea possível sobre o seguimento que será mensurada. Após, Esse procedimento irá posicionar o aparelho de ultrassom e fazer a medida via arrasto. Ao realizar esse procedimento (medida via arrasto) uma imagem será projetada no software. Nesta na maioria das vezes três duas fáscias poderão ser identificadas.

Diante disso, a distância entre o ponto de aplicação do ultrassom e a primeira fáscia, é considerado a espessura de gordura subcutânea do seguimento a ser medido. Portanto, ao observar esse cenário o personal trainer ou avaliador irá clicar com o mouse, e será projetada linhas contornando a extremidade da gordura subcutânea, obviamente o detalhamento de como posicionar o mouse e em que ponto traçar os pontos das reta é um treinamento disponibilizado pela BodyMetrix e não será citado neste texto.

Assim, ao realizar esse procedimento, o personal trainer ou avaliador obterá várias valores em milímetros ao longo do seguimento. Esses valores representarão como já descrito acima a espessura da gordura subcutânea. Um ponto interessante, é que ele (personal trainer ou avaliador) conseguirá ter uma visão global da distribuição de gordura subcutânea do seguimento, e assim consegui observar onde encontra-se a maior concentração de gordura. No entanto, também é possível quantificar a espessura muscular do seguimento.

Treino_em_foco_ultrassom_avaliação_morfológica

Então, como se quantifica a espessura muscular de um seguimento corporal utilizando o ultrassom?

Como foi citado acima no texto, na imagem do software o personal trainer ou avaliador conseguirá identificar duas fáscias bem fortes. A primeiro como descrito representará a quantidade de gordura subcutânea e a segunda a espessura muscular. Portanto, a espessura muscular é quantificada do final da primeira fáscia, que é o final da espessura de gordura subcutânea, até o começo da segunda fáscia que é na maioria das vezes um osso. Novamente, ao realizar o clique com o mouse em um ponto especifico será possível observar a quantidade de espessura muscular também em milímetros que o aluno/cliente tem em um determinado seguimento corporal.

Também como no caso na gordura subcutânea é possível observar o comportamento ao longo de todo seguimento corporal e assim observar onde se tem a maior e menor espessura muscular.

Treino_em_foco_ultrassom_avaliação_morfológica

Mas, como relacionar a análise qualitativa e quantitativa utilizando a avaliação via ultrassom?

Com uma análise mais aprofundamento o personal trainer ou avaliador conseguirá fazer essa relação. Ou seja, imaginamos que o personal trainer ou avaliador realize a avaliação de um aluno/cliente e identifique  através da análise quantitativa que o mesmo apresentada uma espessura de gordura subcutânea grande, e com a análise qualitativa observe uma baixa densidade muscular, ou seja ele (aluno/cliente) apresenta muita gordura entre o músculo. Com isso, ao juntar as duas análises o personal trainer ou avaliador identifica que seu aluno/cliente apresenta uma elevada percentual de gordura no seguimento analisada. Podemos observar que nesta dinâmica foi possível juntar as duas forma de analise utilizando o ultrassom e conhecer o estado morfológico do aluno/cliente.  Ainda, após um determinado tempo o personal trainer ou avaliador poderá voltar a realizar a ultrassom do seguimento e certamente observar que a espessura de gordura subcutânea reduziu e a densidade muscular aumentou, o que é extremamente normal quanto se realizar um programa de treinamento. Obviamente, a magnitude dessas mudanças dependerá da relação entre exercício físico e plano alimentar.

Portanto, como foi descrito acima é totalmente possível e até mesmo seria ideal que o personal trainer u avaliador venha a analisar um determinado seguimento corporal utilizando o ultrassom de forma qualitativa, principalmente para verificar a espessura de gordura subcutânea e muscular, e também qualitativa para verificar o comportamento da densidade muscular.

Alunos, analisem a vídeo aula!!!