Quer saber como corrigir a assimetria muscular no Deltoide?

É comum identificar alguns alunos/clientes que ao realizar o treinamento de uma determinada musculatura que se encontra em ambos os membros como por exemplo o deltoide, apresente assimetria muscular entre elas.

Treino_em_foco_assimetria_muscular_deltoide_trapézio

Qual a primeira atitude que o profissional deveria ter ao identificar esse tipo de assimetria muscular?

O Treino em Foco entende que a primeira tomada de decisão que o profissional de educação física deverá ter é identificar o fator causa que gerou essa assimetria muscular. Por exemplo, buscar identificar se essa assimetria muscular foi gerada por algum fator genético, ou seja, ao desenvolver a musculatura na fase pós púbere, já percebeu que mesmo fazendo atividade normais já ocorria uma tendência de desenvolver essa assimetria muscular.

Ainda, se essa assimetria muscular, começou aparecer quando esse aluno/cliente iniciou a pratica de um novo esporte na sua programação de treino, ou um novo exercício na sua programação de treinamento. Assim, entendemos que é extremamente fundamental identificar qual é o fator causa, para buscar “atacar” com maior assertividade o que está gerando essa assimetria muscular.

Mas, por que é importante identificar o fator causa?

Imaginemos que o profissional aplique um programa de treinamento visando a melhor dessa assimetria e consiga corrigir essa assimetria muscular, porém sem buscar identificar o fator causa. Normalmente, na sequência, o programa será parado foi atingido o resultado desejado, mas como o fator causa continua, com o tempo a tendência é que volte a aparecer essa assimetria muscular.  Portanto, passa a ser fundamental que identifique-se fator causa da assimetria muscular.

Treino_em_foco_assimetria_muscular_deltoide_trapézio

Qual primeiro passo para corrigir uma assimetria muscular no deltoide?

Seria interessante identificar primeiro se a assimetria muscular ocorre apenas no deltoide. Pois, na maioria dos exercícios que trabalham esse músculo ocorrerá um sinergismo muscular, ou seja, por exemplo no Deltoide ao fazermos a abdução glenoumeral ou do ombro, também envolveremos movimentação da escapula. Assim, para movimentarmos a Escapula, os músculos trapézio na sua região superior e inferior atuam para realizar uma rotação lateral das escapulas. Portanto, então pode essa assimetria muscular ser mais visível no Deltoide, porém também estará repercutindo no trapézio.

Diante disso, deve-se identificar se essa assimetria muscular é pontual em um grupo muscular, ou ela tem uma cadeia cinesiologica de assimetria muscular.

Como conduzir o trabalho de correção no treinamento resistido com pesos ou musculação?

Uma vez identificado esses fatores descritos acima, o profissional terá toda a capacidade para prescrever um treinamento que visa a correção. O treino em Foco entende que inicialmente nas sessões de treino para deltoide pode-se trabalhar o inicio da sessão exercícios bilaterais, como por exemplo desenvolvimento, rearmada alta e elevação frontal. No entanto, seria interessante buscar realizar um trabalho unilateral adicional para o deltoide que está com essa assimetria.

Utilizando essa estratégia do trabalho unilateral, estar-se aumentando o volume total de treino para esse grupos muscular. Como sabe-se atualmente o volume de treino tem relação dose reposta com os ganhos de força e hipertrofia. Diante disso, essa estratégia parece ser bem lógica.

Treino_em_foco_assimetria_muscular_deltoide_trapézio

 Acompanhe a vídeo aula.