Quais as características do músculo deltoide?

O deltoide é o motor primário em quase todos os movimentos do ombro. Tem por característica apresentar um arranjo multipenado de fibras, uma grande área de secção transversa e os amplos pontos de fixação propiciam excelente ação de alavanca na articulação do ombro.

Este músculo também desempenha um papel importante na estabilização do ombro por envolver essa articulação e manter seus componentes unidos, ou seja, realizando um trabalho de coaptação. Quando todas as fibras do deltoide trabalham em conjuntos é um poderoso abdutor glenoumeral ou do ombro. Um ponto importante a salientar, é que a medida que o deltoide abduz o ombro o supraepsinhal estabiliza a cabeça do úmero e impede seu impacto contra o acrômio.

No entanto, o deltoide apresenta três feixes, sendo eles: feixe anterior que tem sua origem na terço lateral da clavícula; feixe medial que tem a origem no acrômio; e feixe posterior que tem sua origem localizado na borda superior da espinha da escapula. Já o ponto de inserção desses três feixes está localizado no mesmo ponto, isto é, na tuberosidade para o músculo deltoide no úmero.

Treino_em_foco_cinesiologia_antomia_deltoide_glenoumeral

Qual a relação de par antagônico entre deltoide feixe anterior e posterior?

Para entender a relação de par anatômico entre o feixe anterior e posterior do deltoide é necessário entender os movimentos específicos que esses feixes realizam. Pois bem, o feixe anterior do deltoide tem a capacidade de realizar além do movimento de abdução glenoumeral também a flexão e rotação medial do ombro em conjunto com o peitoral maior fibras claviculares. Por outro lado, o deltoide posterior tem a capacidade de realizar extensão do ombro em conjunto com latíssimo do dorso (principal extensor), redondo maior e tríceps cabeça longa. Além disso, também tem a capacidade de realizar o movimento de rotação lateral do úmero.

Treino_em_foco_cinesiologia_antomia_deltoide_glenoumeral

Portanto, como foi descrito acima, esses dois feixes do deltoide realizam movimentos no plano sagital com o eixo latero lateral. Assim, é preciso entender que quando um desses feixes está realizando o movimento, o outro feixe estará alongando, ou seja, cedendo para que o movimento ocorra. Desta forma, esse cenário caracteriza uma relação de par antagônico.

Treino_em_foco_cinesiologia_antomia_deltoide_glenoumeral

Mas no movimento de abdução glenoumeral ou do ombro todos os feixes atuam?

Sim, no entanto em virtude do sentido das fibras, o feixe medial do deltoide será mais exigido em relação aos outros feixes. No entanto, esse cenário descrito parece ocorrer somente se a abdução for excetuada puramente no plano frontal.

Entretanto, se foi realizado a abdução no plano escapular, onde se realiza uma projeção dos ombros superiores a frente, o movimento de abdução na será puramente no plano frontal. Ou seja, ocorre um pouco de flexão do ombro, o que poderá proporcionar uma maior ativação do feixe anterior do deltoide. Portanto, esse é um ponto que o profissional deverá avaliar no momento da prescrição do exercício de abdução glenoumeral, ou elevação lateral.

Alunos, analisem a vídeo aula.