Qual o par anatômico antagônico que acontece na articulação do joelho?

Na articulação femorotibial que é a principal articulação do joelho. Portanto, a articulação que proporciona a produção de movimentos de flexão e extensão é a articulação femorotibial.  A título de curiosidade e lembrança essa é uma articulação sinovial e classificada como gínglimo ou dobradiça. Assim, como citado anteriormente permite apenas movimentos de flexão e extensão. No entanto, a partir de 5° de flexão a diante, a tíbia produz pequenos movimentos de rotação interna e externa. Então pode também ser classificada como trocloide, pois permite movimentos de rotação.

Agora falando especificamente de músculo o par anatômico antagônico produzido nesta articulação é entre o quadríceps (vasto medial, lateral, intermédio e reto femoral) e o grupo isquiotibiais (semitendinoso, semimenbranoso, bíceps femoral cabeça longa e curta). Ou seja, quando um desses grupos musculares contrai para produzir movimento no joelho o outro relaxa. Isto na extensão do joelho o quadríceps contrai e isquiotibiais relaxam. Já na flexão do joelho os isquiotibiais contraem e o quadríceps relaxa. Assim, esses grupos formam um par anatômico antagônico.

treino_em_foco_par_anatomico_antagonico_joelho

Mas por que eles formam um par anatômico antagônico na articulação femorotibial?

Para entender é necessário relembra em qual plano e eixo ocorrem os movimentos de flexão e extensão. Pois bem, o plano e o sagital e o eixo imaginário “cruza” o meio da articulação de forma latero lateral.

Diante disso, em uma vista lateral, os músculos que estão atrás do eixo latero lateral produzem o movimento de flexão, que é o caso dos isquiotibiais. Já os músculos que estão localizados a frente do eixo latero lateral.

treino_em_foco_par_anatomico_antagonico_joelho

Alunos, analisem a vídeo aula!!!