Análise de Exercício

Remada na polia alta – Como realizar essa variação?

Please log in or register to do it.

A remada na polia alta não é um exercício muito comum de se observar nas academias de ginastica, porém é uma variação totalmente possível de ser executada.

Como fazer a remada na polia alta?

Como demonstrado no vídeo, a técnica de execução, para realizar a remada na polia alta é simples. Ou seja, o indivíduo deverá realizar uma extensão do quadril e com isso inclinar o tronco até um ponto em que esteja praticamente paralelo ao solo. Um ponto importante a salientar neste momento é que o grau de extensão do quadril, e com isso a inclinação do tronco não tem um ponto específico. No entanto, quanto mais inclinado estiver o executante, mais  próxima da execução da remada clássica estará.

Bem, realizado o posicionamento, o indivíduo deverá tracionar a resistência executando uma extensão do ombro até o ponto em que o membro superior alinhe com o tronco, para proporcionar foco de trabalho sobre o latíssimo do dorso que é o principal extensor desta articulação. Obviamente, como em toda remada ocorre um trabalho também do tríceps cabeça longa, deltoide posterior em sinergismo com o latíssimo.  Ainda em relação a execução é necessário que o executante mantenha as curvaturas naturais e fisiológicas da coluna vertebral preservadas.

Mas qual a diferença entre a puxada e a remada na polia alta?

Como ambas variações de exercícios apresentadas acima, proporcionam trabalho para o principal extensor do ombro que é o latíssimo do dorso,  a principal diferença esta na ação muscular dos estabilizadores. Ou seja, na execução da remada na polia alta, ao entrar na posição de execução, a resistência produz uma forte tendência de flexão toracolombar da coluna vertebral. Portanto, para evitar que este movimento ocorra, é necessário a produção de uma contração isométrica do extensores da coluna vertebral, entre eles os principais grupo eretores da coluna e quadrado lombar. Por outro lado durante a puxada na poia alta, analisando a coluna vertebral, a resistência produz uma tendência de hiperextensão da coluna vertebral.  Assim, neste ponto ocorre uma contração isométrica dos flexores da coluna vertebral, que são compostos pela musculatura da parede abdominal.

Outra tendência de movimento que ocorre é de flexão do quadril na remada na polia alta é de flexão do quadril. Portanto, para evitar esta os extensores do quadril (glúteo máximo e isquiotibiais ) serão acionados. Por outro lado na puxada clássica ocorre a tendência de elevar o corpo, e consequentemente produzir uma extensão do quadril. Portanto, para evitar esta tendência ocorre a necessidade da contração dos flexores. Porém, esse tendência é bloqueada principalmente pelo contato do seguimento coxa com a anteparo acima dela.

Mas em qual situação prescrever a remada alta na polia?

Por exemplo, para um cliente que o personal trainer busque proporcionar um trabalho em contração isométrica principalmente para os extensores toracolombar em conjunto com o trabalho dinâmico para os extensores do ombro, uma estratégia seria prescrever a remada na polia alta.

Um outro aplicação ainda deste exercício diz respeito a na academia onde esteja treinando não tem uma máquina de remada. Portanto, para similar a remada se pode executar esta variação na polia alta.

Analisem a vídeo aula!!!

Pike Push Up - Como fazer de forma correta?
Avaliação física na consultoria online

O seu endereço de e-mail não será publicado.