Torque é definido como uma força rotacional sobre um eixo. Nos exercícios de musculação ao manipular as amplitudes de movimentos e os braços de alavanca da resistência, o indivíduo conseguirá produzir torques resistivos e musculares mais ou menos intensos.

treino_em_foco_torque_resistivo_musculação_braço_de_alavancaQual o objetivo da nova série do Treino em foco denominada de torque na musculação?

O objetivo principal dessa nova série do Treino em Foco é apresentar para vocês seguidores qualificados os conceitos sobre braço de alavanca da resistência ou braço de momento da resistência, e com isso proporcionar o entendimento sobre torque nos exercícios de musculação. Ou seja seguidores, através do entendimento dos braços de alavancas da resistência vocês conseguiram identificar as amplitudes de movimento nos exercícios onde a intensidade de trabalho, isto é o torque passa a maior ou menor.

Para que se tenha um bom entendimento do que é torque, é necessário entender inicialmente o sistemas de alavancas do corpo humano.

Quais os componentes de uma alavanca do corpo humano?

Para compreender sistemas de alavancas, é necessário obter o conhecimento de todos os componentes da mesma. Cada sistema de alavanca deverá apresentar indispensavelmente um eixo ou fulcro, em torno do qual ocorrerá o movimento da alavanca. Por exemplo no corpo humano as articulações funcionam como os eixos, ou seja, a articulação do cotovelo serve como eixo/fulcro para entre os seguintes braço e antebraço.

Porém, para compor uma alavanca além do eixo é necessário duas fontes de energia mecânica. Uma dessas fontes é interna é será gerada pelo músculo. Essa fonte é identificada como força. Por sua vez, a fonte externa de energia mecânica, como a gravidade ou atrito será a segunda. Utilizando o exemplo da tesoura, onde o esforço gerado nas empunhaduras é a força, e a resistência é proporcionada pelo objeto que está sendo cortado.

A seguir no texto serão descritos os tipos de alavancas.

Quais os tipos de alavancas que existem no corpo humano?

Os sistemas de alavancas podem ser estruturados de diferentes maneiras para executar diferentes funções. Diante disso pode-se identificar três diferentes configurações encontradas no corpo humano, sendo elas: alavanca interfixa ou de primeira classe, alavanca impersistente ou de segunda classe e alavanca de interpotente ou de terceira classe. Em seguida no texto serão descritos as características de cada tipo de alavanca.

Quais as características de uma alavanca interfixa ou de primeira classe?

Esse tipo de alavanca é denominado dessa forma porque o eixo ou fulcro encontra-se exatamente entre a força e resistência, ou seja, entre as duas fontes de energia como descrito acima no texto. Esse tipo de alavanca também poderá ser denominado de força-eixo-resistência. Um exemplo clássico para o entendimento desse tipo de alavanca é lembrar da dinâmica de uma gangorra.

Os livros apresentam que esse tipo de alavanca é designado para produzir equilíbrio. Um ponto importante a salientar é que aproximar ou afastar o eixo de uma das extremidades poderá mudar a ação da alavanca. As alavancas interfixas são utilizadas quando o corpo precisa de força equilibrada. Por exemplo, levantar a cabeça após a face estar voltada para baixo é uma ação de uma alavanca interfixa ou de primeira classe. Nesse exemplo o peso da cabeça está deslocado a frente da coluna vertebral, peso esse que constitui a resistência a alavanca. Já o eixo está localizado na articulação entre a base do crânio e a primeira vértebra cervical. Por fim, o músculo trapézio e os sinergistas que estendem a cabeça proporcionam a força para mover a alavanca. Esse tipo de alavanca permite que sua cabeça fique equilibrada sobre a coluna vertebral.

treino_em_foco_alavanca_interfixaQuais as características de uma alavanca inter-resistente ou de segunda classe?

Esse tipo de alavanca é denominado dessa forma porque a resistência encontra-se entre a força e o eixo. Na maioria dos livros de biomecânica as figuras representando carrinhos de mãos são utilizadas para caracterizar uma alavanca inter-resistente. Nesse exemplo, o corpo, particularmente os seguimentos braços, aplicam a força em uma das extremidades dos carrinho. A roda representará o eixo. Por fim, a caçamba preenchida com terra ou outro material oferecerá a resistência no centro. As alavancas inter-resistentes são muitos potentes, porém isso implicará em uma menor amplitude de movimento e velocidade.

No corpo humano esse tipo de alavanca é encontrado no tornozelo, onde a potência e propulsão são essenciais. A alavanca formada quando se posiciona-se nas pontas dos pés é uma exemplo. Neste caso, o eixo são as articulações metatarso-falangeanas  e os músculos flexores plantares (gastrocnêmico medial, lateral e sóleo) inseridos via tendão calcâneo proporcionam a força. Por sua vez, a resistência entre o eixo e a força vem do peso do corpo que incida sobre a tíbia. Essa potente alavanca impulsiona o corpo durante o ato da marcha, corrida ou salto.

alavanca_interressitente_treino_Em_focoQuais as características das alavancas interpotentes ou de terceira classe?

As alavancas interpotentes ou de terceira classe são denominado dessa forma, porquê a resistência encontra-se em uma extremidade, o eixo na outra extremidade e a potência ou força entre esses dois elementos da alavanca. Nos livros de biomecânicas a pá é utilizada como um exemplo desse tipo de alavanca. Ou seja, a força é aplicada quando se levanta o centro do cabo. Á outro mão funciona como eixo na extremidade da barra e, por fim a resistência está localizada na outro extremidade da barra. Essas alavancas tem por características produzir grande velocidade e amplitude de movimento.

As alavancas interpotente ou de terceira classe são as mais comuns no corpo humano. Por exemplo, flexionar o cotovelo para levantar a mão em direção ao ombro é uma ação de alavanca interpotente. Neste caso, a articulação do cotovelo é o eixo, a fixação imediatamente distal dos músculos bíceps braquial e braquial proporciona a força e pôr fim a resistência é o peso do antebraço e peso que estiver posicionado sobre a mão.

Seguindo a linha de raciocínio para compreender o conceito de torque, passaremos agora para a explicação do braço de alavanca.

alavanca_interpotente_treino_em_foco_musculaçãoO que é braço de alavanca ou braço de momento da resistência?

O braço de alavanca da resistência ou braço de momento da resistência é a distância perpendicular que forma um ângulo de 90° entre a resistência e articulação de movimento ou eixo. Por exemplo, para esclarecer melhor o entendimento sobre o conceito de baraço de alavanca iremos utilizar o exemplo do exercício de elevação lateral com halteres. Imaginemos que o indivíduo esteja executando esse exercício. Diante disso, como está utilizando peso livre a resistência sempre estará na direção vertical e no sentido de cima para baixo, buscando gerar o movimento de adução glenoumeral ou do ombro, ou seja, aproximar os seguimento braço e antebraço do corpo. Entretanto, o indivíduo “luta” contra a resistência produzindo o movimento de abdução glenoumeral e dessa forma, produzindo uma treinamento principalmente do deltoide fibras mediais/laterais e supraespinhal.

Como o braço de alavanca é a distância perpendicular entre a resistência (halteres) e eixo (articulação glenoumeral) quando o indivíduo iniciar o movimento de abdução partindo da posição dos braços ao longo do corpo estará aumentando o braço de alavanca da resistência. O maio braço de alavanca nesse exercício irá ocorrer aos 90° de abdução glenoumeral ou do ombro. Porém, se o indivíduo continuar a realizar o movimento e abdução o braço de alavanca começa a reduzir, em virtude da diminuição da distância perpendicular entre a resistência e o eixo.

Nesse exemplo, podemos notar que no exercício de elevação lateral com halteres temos a produção de uma alavanca interpotente ou de terceira classe. Pois se analisarmos a força/potência está entre a resistência e o eixo. Após descrevermos de uma forma simples os conhecimentos de alavancas e braço de alavanca entraremos na explicação do torque.

treino_em_foco_torque_na_musculaçãoO que é torque?

Torque é definido na biomecânica como uma força rotacional sobre uma articulação. Para se identificar a intensidade do torque é necessário multiplicarmos a distância em que a resistência (peso) encontra-se da articulação ou eixo, ou seja, qual o tamanho do braço de alavanca em centímetros + força gravitacional(9,81ms²). Um ponto importante a salientar é que o valor do torque é obtido através de newtons. Entretanto, seguidores existem dois tipos de torque, sendo eles, o torque resistivo e o torque potente ou muscular. Um ponto importante a salientar é que um agirá contra o outro.

Para exemplificar o dois torques, utilizaremos o exemplo do exercício de rosca direta em pé com barra livre.

O que é torque resistivo?

O torque resistivo é definido como a resistência gerada contra força muscular. Para entender melhor o que é, e qual a intensidade do torque resistivo utilizaremos o exemplo do exercício de rosca direta. Neste exercício teremos novamente uma alavanca interpotente ou de terceira classe. Pois a força/potência muscular estará entre o eixo (articulação do cotovelo) e resistência peso da barra, anilhas e antebraço.

O torque resistivo será formado pela multiplicação da distância perpendicular da resistência (peso da barra e anilha) para o eixo (articulação do cotovelo) vezes o peso (Kg) dessa resistência. Dessa forma, podemos entender que quando o indivíduo está com os cotovelos totalmente estendidos a distância perpendicular entre a resistência e o eixo é mínimo. Dessa forma, o torque resistivo será mínimo. Entretanto, a partir do momento em que o indivíduo começar a flexionar os cotovelos a distância perpendicular entre a resistência e o eixo começará a aumentar. Dessa forma, o torque resistivo passará a ser maior contra a ação muscular. Ou seja, no momento em que o indivíduo começar a flexionar o cotovelo ele estará aumentando o braço de alavanca de resistência. Nesse exercício o maior braço de alavanca é produzido quando o indivíduo chega a 90° de flexão de cotovelo. Como a magnitude do torque dependerá do tamanho braço de alavanca, o maior torque nesse exercício encontra-se a 90° de flexão de cotovelo.

Porém, caso o indivíduo prossiga com a flexão dos cotovelos a distância perpendicular entre a resistência e eixo começar a diminuir, consequentemente reduzindo o braço de alavanca e com isso o torque resistivo.

braço_de_alavanca_exercícios_na_musculaçãoO que é torque potente ou muscular?

O torque potente ou muscular é definido com o a distância perpendicular entre o tendão de inserção de um músculo até o eixo ou articulação em movimento. Por exemplo, analisando o músculo bíceps braquial existirá uma distância entre o tendão de inserção até o eixo. Essa distância é o braço de alavanca da potencia muscular. Diante disso, podemos entender que o torque potente ou muscular é definido como a distância perpendicular entre o ponto de fixação do tendão até o eixo ou articulação.

Durante a realização do exercício de rosca direta com barra livre a intensidade do torque potente e muscular irá variar em virtude da intensidade do torque resistivo. Ou seja, por exemplo durante o ângulo de 90° de flexão de cotovelo, onde será produzido o maior braço de alavanca da resistência e consequentemente o maior torque resistivo, o torque potente muscular também irá ser o maior, para que o indivíduo lute contra a tendência de movimento de extensão dos cotovelos.

Um ponto importante a salientar é que durante a realização do exercício de rosca direta o troque potente muscular também se modificar em decorrência da variação do braço de alavanca da potência. Isto é, no graus iniciais de flexão do cotovelo o braço de alavanca da potência é pequeno, diante disso podemos entender que o torque potente ou muscular também será menor. Porém, quando o indivíduo começar a flexionar o cotovelo a distância perpendicular entre o ponto de inserção do bíceps braquial e eixo começará a aumentar. Com isso, ocorrerá um aumento do braço de alavanca da potência e consequentemente um aumento do torque potente ou muscular.

Portanto, durante o exercício de rosca direta com barra livre a uma situação interessante. Pois enquanto se aumenta o torque resistivo também ocorrerá um aumento do torque potente ou muscular em virtude das variações do braço de alavanca da resistência e potência, respectivamente.

musculação_torque_nos_exercícios_treino_em_focoComo se pode aumentar a intensidade de um exercício de musculação sem aumentar o peso?

Como foi citado acima no texto utilizando o exemplo do exercício de rosca direta com barra livre, uma forma de aumentar o torque potente/muscular e consequentemente a tensão sobre os músculos acionados é manipular os braços de alavanca da resistência e com isso o torque resistivo.

Ou seja, para aumentar a intensidade do trabalho muscular não necessariamente precisa-se elevar as quilagens de treino. Para ilustrar melhor essa situação vamos utilizar o exemplo do exercício de elevação frontal. Imaginemos que um indivíduo esteja executando esse exercício realizando a fase concêntrica (flexão do ombros) até mais ou menos um ângulo de 100 a 110° e a fase excêntrica até a barra tocar suas coxas. Entretanto, com o passar do tempo o indivíduo relata ao seu professor que o exercício está tornando-se leve, pois o mesmo consegue realize 15 repetições máximas e a orientação era pra que realizasse 12 repetições máximas. Diante disso, o professor para aumentar a intensidade do exercício, e recolar o número de repetições dentro da margem de prescrição, irá manipular a amplitude de movimento colocando o indivíduo executar o exercício entre os ângulos onde se produz os maiores braços de alavanca da resistência e consequentemente o torque resistivo.

No exercício de elevação frontal esses ângulos representam aproximadamente realizar a fase concêntrica até 90° de flexão do ombro e a fase excêntrica até aproximadamente 80 a 75° de flexão, ou seja, não “encostar” a barra nas coxas. Assim o indivíduo aumentará o torque resistivo durante o exercício e consequentemente conseguirá elevar a tensão muscular através da manipulação dos braços de alavanca.

Seguidores, não percam a primeira vídeo aula de hoje sobre torque na musculação.