Por que ocorre anteversão da pelve na elevação pélvica?

Please log in or register to like posts.
Vídeo

Durante a elevação pélvica é comum observar clientes que produzem uma anteversão da pelve durante o final da fase concêntrica.

O que pode levar a anteversão pélvica durante a execução da elevação pélvica?

Para realizar o exercício de elevação pélvica o indivíduo se posiciona com a região escapular sobre um banco, e mantem os joelhos em uma flexão de aproximadamente 90°. Assim, executa, durante a fase excêntrica do movimento uma flexão do quadril e na fase concêntrica uma extensão do quadril. Diante deste movimentação mencionada acima, ocorre um significativo trabalho do glúteo máximo para realizar a extensão do quadril, tendo em vista que os isquiotibiais tem menor capacidade para auxiliar no movimento em virtude de estarem já encurtados no joelho em virtude da flexão do mesmo.

No entanto, algumas pessoas durante o meio para o final da fase concêntrica (extensão do quadril) produzem uma alteração na posição da pelve, ou seja, ocorre uma anteversão pélvica. Este cenário leva a uma acentuação da curvatura de lordose lombar, o que pode não ser muito adequado para a coluna vertebral.

Esta alteração pode estar vinculada a ocorrência de insuficiência passiva do reto femoral. Ou seja, como o joelho está flexionado o reto femoral já tem uma prévio alongamento nesta articulação, somado a isso ao realizar a fase concêntrica se produz também uma extensão do quadril, o que produz um alongamento deste músculo também nesta articulação, tendo em vista que o mesmo é flexor do quadril. Portanto, em virtude do alongamento produzido no joelho e quadril, o reto femoral poderá entrar em insuficiência passiva no final da fase concêntrica. Desta forma, como tem origem na   espinha ilíaca anteroinferior, irá tracionar a pelve para baixo e frente, produzindo assim uma anteversão pélvica.

Mas o iliopsoas também pode levar a uma alteração da posição da pelve na parte final da elevação pélvica?

Sim, tendo em vista que o mesmo é o principal flexor do quadril do meio para o final da fase concêntrica do movimento o mesmo também poderá entrara em insuficiência passiva. Como a maioria das pessoas passa horas sentado, é muito comum apresentarem um significativo encurtamento deste grupo muscular. Portanto, uma insuficiência passiva de iliopsoas também poderá levar a uma anteversão pélvica.

O que fazer para resolver esse problema?

Diante disso o personal trainer terá que tomar duas atitudes. A primeira e aguda poderá ser em solicitar para que o cliente realizar o exercício com uma maior extensão dos joelhos. Com isso, o reto femoral terá uma redução na tensão de alongamento nesta articulação, o que poderá auxiliar para evitar que entre em insuficiência passiva. Entretanto, o quanto de extensão será necessário realizar dependerá do grau de encurtamento gerado.

Todavia, a longo prazo é importante que o personal trainer venha a introduzir um trabalho de flexionamento para que se tenha um aumento de extensibilidade e elasticidade da fibra muscular.

Entretanto, caso tomando essas atitudes para reto femoral não se tenha resultados benéficos talvez seja importante realizar um trabalho de flexionamento para o grupo iliopsoas.

Alunos, analisem a vídeo aula!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *