Texto produzido pela Profa. Dra. Claudia Lunardi

 

Férias! As tão sonhadas férias!

Agora são 3 horas da manhã (de sexta-feira para sábado). Onde estou? Em Orlando, Flórida! Há essa hora, em plenas férias, nessa cidade, só poderia estar fazendo festa né? Não! Estou com insônia mesmo!

Insônia? Claro, pois amanhã irei à tão sonhada Disney World? Não! Estou com insônia, pois não pratico nenhuma atividade física há 13 dias.

Pois bem, essas férias serviram para eu lembrar que necessito de endorfina diariamente, ou melhor, necessito de fadiga e cansaço muscular extremo.

Já ouvi muitas vezes alguns conhecidos comentarem: isso é besteira! Não existe! Pois pessoas como eu, que praticam exercício físico diariamente, ou de forma regular, sabem a que me refiro. Quem vive com alguém praticante de exercícios físicos sabe também a que me refiro e o quanto é difícil de lidar com a situação. É complicado porque quem é praticante de atividade física não se contenta com qualquer cansaço, tem que ser o cansaço do exercício, caso contrário não satisfaz.

 

Endorfina

A endorfina é uma substância natural produzida pelo cérebro durante e após a realização de uma atividade física. Há pessoas que não gostam tanto do exercício em si, mas adoram a sensação de bem estar de tê-los feito. Assim sendo, a liberação de endorfina, que gera a sensação de bem estar, provoca esse estado de plenitude que experimenta o praticante regular de atividade física.

A endorfina regula a emoção e a percepção da dor, ajudando a relaxar e gerando bem estar e prazer. Ela é considerada um analgésico natural, reduzindo o estresse e a ansiedade, aliviando as tensões e auxiliando no tratamento de depressões leves e insônia.

Por isso que muitas pessoas se sentem irritadas, ansiosas, depressivas e com péssimo humor quando deixam de fazer exercícios físicos.

 

Uma paixão

As férias ideais para os “apaixonados” por endorfina são as férias com muito exercício físico. Se o tempo/trabalho permite a realização de no máximo uma hora de exercícios por dia, nas férias, o bom mesmo é praticar no mínimo cinco horas de esporte por dia! Aí sim seria bom!

Algumas pessoas já me disseram que um dia gostariam de ter essa paixão pelo exercício físico. Pois mesmo sofrendo de abstinência eu digo: é uma paixão maravilhosa que vale a pena ser adquirida.

Uma amiga nunca entendia meu desespero em correr. Mesmo em dias de chuva eu precisava correr. Ela sempre me achou um pouco louca. Não sei o que ocorreu, mas felizmente ela resolveu começar a correr. Atualmente, ela corre trechos antes considerados impossíveis para ela (10km e meia maratona) e me confessou: hoje eu entendo a sua necessidade em correr! É apaixonante!

Se você quer se tornar um necessitado pela pratica regular de atividade física escolha um esporte que goste. Se não gostar, não insista. O prazer surgirá aos poucos. Tome doses homeopáticas que logo você será apaixonado pelo boxe, pilates, judô, natação ou qualquer outra esporte. Há um grande leque de opções, basta experimentar e dar tempo à satisfação tomar conta de você, dar tempo para você observar as mudanças no corpo, sono, felicidade, disposição, enfim, uma melhora incrível em sua qualidade de vida.

Agora com licença, já esta próximo das quatro horas da manha e logo precisarei acordar para dizer: OLÁ MICKEY!

 

 

1 Abstinência: renúncia voluntária à satisfação de um desejo ou necessidade