Para entender melhor um sistema de treino, é interessante que o profissional venha monitorar algumas variáveis como frequência cardíaca, tempo de tensão muscular e a percepção subjetiva para conseguir manipular a intensidade da sessão de treino.

Quais foram as variáveis registradas durante a sessão de treino micro circuito realizado pelo professor João Moura?

Durante a realização do sistema de micro circuito, foram coletadas algumas variáveis agudas da sessão. A frequência cardíaca foi coletada no início e ao final (registro do valor pico) de cada série dos três exercício. Também foi registrado o tempo de tensão muscular, ou seja, o tempo que durou todas as séries nos três exercícios. E por fim, foi obtido valor da percepção de esforço ao final de cada série dos três exercícios.

Com esses dados, buscou-se identificar qual foi o estresse cardiovascular agudo, estimar o sistema energético que seria preponderante durante as séries e qual a magnitude do esforço do professor João Moura em cada série.

Qual foi o comportamento das repetições máximas executados durante o micro circuito?

De praxe o número de repetições máximas durante a execução do micro circuito foi caindo ao longo da séries. Esse comportamento possivelmente está intimamente atrelado a queda dos níveis de fosfocreatina e acúmulo de acidose, que irá corroer o desempenho das repetições máximas ao longo da séries.

Como já sabe-se na fisiologia uma vez os níveis de fosfocreatina esgotados, ocorrerá a necessidade de 20 a 48 segundos para restabelecer cerca de 50% da fosfocreatina, entre 40 a 96 segundos cerca de 75% serão restabelecidos, entre 60 a 144 segundos cerca de 87%. Dessa forma, dentro de dois a quatro minutos a maioria da fosfocreatina e também ATP serão restabelecidos. Acoplado a isso para uma remoção dos íons hidrogênio e lactato visando um restabelecimento do PH celular e sanguíneo, a literatura apresenta que necessita-se em média de quatro minutos

Diante do mencionado acima no texto, quando aplica-se um intervalo de recuperação curto (60 segundos ou menos) em séries até a falha concêntrica não ocorrerá uma recuperação adequada da fosfocreatina e uma remoção dos íons hidrogênio e do lactato. Dessa forma, como intervalo menor do que quatro minutos foi aplicado, o professor João Moura já entrou na próxima série com níveis de fosfocreatina, ATP menores e com um meio celular possivelmente mais ácido. Esses fatores levarão com que ocorra uma corrosão do seu desempenho, e com isso possivelmente levando a uma queda no número de repetições máximas.

Portanto, em virtude dessas condicionantes fisiológicas descritas passa a ser impossível  conseguir manter o número de repetições máximas em séries executadas até a falha concêntrica. Ou seja, a queda do número de repetições máximas é natural. Entretanto, se essa queda for muito significativa a ponto de amplitude repetições determinadas para o treino não serem atingidas, passa a ser interessante que o personal trainer venha a aumentar o intervalo de recuperação ou ainda faça uma redução na quilagem.

Quais foram os valores de tempo de tensão muscular identificado durante a execução do micro circuito?

Como todos nós já sabemos o tempo de tensão muscular está intimamente relacionado com o número de repetições máximas. Portanto, como o número de repetições máximas teve uma queda ao longo da séries nos exercícios, o tempo de tensão muscular também tendeu a cair.

No exercício de puxador tempo de tensão foi de 40 segundos na primeira série, 28 na segunda e 27 na terceira. No abdução do quadril na premira série foi de 24 segundos, 21 segundo e 24 segundos.  Já no exercício de abdominal no espaldar, na primeira série foi de 33 segundos, na segunda 23 segundos e na terceira de 25 segundos.

Se analisarmos os valores obtidos nos exercícios podemos identificar que o sistema do micro circuito executado pelo professor João Moura produziu uma forte solicitação dos sistemas dos fosfagênios de alta energia (ATP+ fosfoscreatina) e da glicólise anaeróbia. Atrelado, a isso o sistema executado potencialmente produziu uma forte liberação de íons hidrogênio, lactato e consequentemente uma acidose significativa. Esses fatores podem estar intimamente relacionado a queda no número de repetições identificados na sessão.

Qual foi o comportamento da frequência cárdica durante a execução do sistema de micro circuito?

A frequência cardíaca destaca-se como um dos principais parâmetros que fornecem as informações cardiovasculares, refletindo a quantidade de esforço que o coração deve realizar ao satisfazer as demandas aumentadas do corpo durante a atividade.

A frequência cardíaca pode aumentar significativamente como reposta aguda a uma sessão de treinamento de força. Assim, a magnitude da reposta pode ser afetada por fatores como intensidade, carga, massa muscular ativa e manipulação das variáveis metodológicas do treinamento. A realização do treinamento de força tem os valores médios da frequência cardíaca influenciado pele duração dos período de repouso, entre a séries dos exercícios e pelo tempo de estimulo aplicado a musculatura atuante.

Deste modo, um maior número de repetições resulta em maior frequência cardíaca. Portanto, a frequência cardíaca média obtida durante uma sessão pode não representa exatamente a extensão da fadiga cardiovascular experimentada, nem ser usada como estimativa exata da intensidade do treino.

Diante disso, durante a sessão do micro circuito pelo professor João Moura os valores de frequência cardíaca do final da primeira série do micro circuito ficou em 142 e no final da terceira série ou passagem alcançou o valor de 151. Assim, analisando os valores identificou-se que o professor João Moura esteve entre 70 a 85% da sua frequência cardíaca máxima. Esses valores percentílicos são classificados pela literatura como estando entre esforço moderado a vigoroso. Entretanto, como o professor João Moura encontra-se bem condicionado do ponto e vista cardiovascular, essa intensidade de esforço alcançada passa a ser de certa forma segura. Talvez para um indivíduo destreinado passaria a ser muito alta em um primeiro momento.

Seguidores, não percam a vídeo aula de hoje sobre a análise fisiológica do sistema de micro circuito.