Ultrassom é um instrumento muito interessante para acompanhar o comportamento da espessura de gordura subcutânea ao longo do tempo.

Treino_em_foco_ultrassom_avaliação_gordura_corporal_subcutânea

A avaliação da composição corporal via ultrassom é amplamente utilizada na literatura cientifica, quando se tem como principal objetivo analisar a repercussão de uma determinada intervenção sobre a espessura muscular, espessura de gordura subcutânea e também densidade muscular.

Quais as vantagens de utilizar o ultrassom para análise da composição corporal?

Este instrumento (ultrassom) tem alta confiabilidade quando comparado a ressonância magnética, que é considerada o padrão – ouro (gold standard) para avaliação da composição corporal. Diante disso, passa a ser uma forma de medir de forma confiável esses componentes da composição corporal.

Treino_em_foco_ultrassom_avaliação_gordura_corporal_subcutânea

Através do ultrassom, o avaliador poderá quantificar a espessura muscular e de gordura subcutânea através da visualização no software, assim, conseguindo quantificar de forma direta. Além disso, é possível quantificar a distribuição da espessura da gordura subcutânea e muscular ao longo de todo seguimento. Com isso, é possível visualizar se a destruição desses componentes é uniforme ou não. Como todos nos sabemos na maioria das vezes não ocorre um comportamento uniforme.

Ainda é possível que o avaliador consiga quantificar a densidade muscular. Ou seja, com o ultrassom é possível identificar se o aluno/cliente apresenta gotículas de gordura entre o músculo. Assim, quanto menor a presença de gordura dentro do músculo maior será a densidade muscular. Por fim, uma outra vantagem que o Treino em Foco identifica é que o aluno/cliente conseguirá no momento da avaliação visualizar no software a morfologia do seu seguimento a ser medido, sendo essa possibilidade algo que poderá chamar muito a atenção do aluno/cliente.

Treino_em_foco_ultrassom_avaliação_gordura_corporal_subcutânea

Mas quais as desvantagens na utilização do ultrassom?

A principal desvantagem que o Treino em Foco identifica no momento é a questão do valor do instrumento. Atualmente, para adquirir um ultrassom o profissional terá que desembolsar em torno de 15.000 reais. Diante disso, este parece ser o principal ponto que impossibilita a maioria dos profissionais de Educação Física em adquiri-lo.

Porém, o ultrassom parece ter uma boa taxa de aquisição entre os médicos e nutricionista. Portanto, caso o profissional de Educação Física consiga se planejar não terá tanta dificuldade em adquirir, tendo em vista que ao longo do tempo o valor poderá ter uma redução, pois é um instrumento que poderá contribuir para o aumento da qualidade do trabalho do personal trainer