Durante uma sessão de musculação o cliente deverá estar extremamente concentrado para que consiga executar com eficiência e segurança os exercícios.

aluno_vacilão_treino_em_foco

Qual um dos principais erros que pode-se visualizar nas sala de treinamento resistido com pesos ou musculação?

Hoje em dia é comum visualizar clientes utilizando o telefone celular durante a execução dos exercícios na sessão de Treinamento Resistido com Pesos (TRP) ou musculação. Ou seja, alguns clientes começam a mexer no celular quando estão no período de intervalo entre as séries ou exercícios. Esse comportamento faz com que o cliente venha a perder o controle do tempo de intervalo de descanso. Tendo em vista que essa é uma variável de intensidade da sessão de treino, sendo assim de suma importância para atingir os objetivos.

Por outro lado, existem clientes que além de utilizar o celular durante os intervalos também mexem durante a própria execução dos exercícios. Isto é, durante a execução das repetições das séries, o cliente começa a trocar mensagens pelo WhatsApp, navegar pelo Facebook ou até mesmo no instagram. Muitas vezes o profissional de Educação Física que está atuando como professor na sala visualiza essas situações descritas acima e imediatamente orienta o cliente a não utilizar o celular durante o intervalo e tampouco durante a execução do exercício. Entretanto, o cliente por um momento atende a orientação do profissional, mas como o mesmo (profissional) vai atender outros clientes, ele (cliente) volta a mexer no celular. Isso faz com que o cliente venha perder total controle da técnica de execução e com isso aumente a chance de ocorrência de algum tipo de lesão durante a execução. Outro ponto, é que com utilização do aparelho celular durante execução, o exercício possivelmente passará a ser executado de forma submáxima, o que atrapalhará o cliente a atingir os seus objetivos com o treinamento.

A seguir será descrito uma situação do uso do aparelho celular e qual perigo poderá trazer durante a execução por exemplo do exercício de glúteo na polia baixa.

Qual o perigo que o cliente poderá correr ao utilizar o celular durante a execução do exercício de glúteo na polia baixa?

O glúteo na polia baixa é um exercício que exige do praticante uma boa coordenação motora, percepção corporal e técnica para sua correta execução. É comum os clientes que começam a executar esse exercício realizar em conjunto com a extensão do quadril o movimento de anteversão pélvica e uma acentuação da curvatura de lordose lombar, ou seja, produzindo uma hiperlordose funcional. Diante disso, o profissional deverá orientar ao cliente que venha produzir uma contração isométrica da musculatura da parede abdominal para auxiliar a pelve permanecer na posição neutra, já que principalmente o reto abdominal é um dos músculos que produzem a retroversão pélvica.

Entretanto, essa anteversão pélvica poderá ocorrer ainda em virtude de uma insuficiência passiva principalmente do músculos reto femoral, já que para execução desse exercício com enfoque em glúteo máximo é interessante que o cliente realize-o com uma flexão do joelho. Assim, com essa previa flexão do joelho o reto femoral já estará sendo alongado no joelho e como a execução do exercício exige uma extensão do quadril, para acionar glúteo já que o mesmo é extensor dessa articulação, ao realizar esse movimento (extensão do quadril) o reto femoral também será alongado no quadril. Isso poderá leva-lo a  sua extensibilidade máxima, entrando me insuficiência passiva. Obviamente o momento da amplitude de moimento em que ocorrerá essa insuficiência dependerá do grau de extensibilidade desse músculo. Ao entrar em insuficiência passiva a tendência é que o reto femoral puxe  a espinha ilíaca antero superior para baixo  e com isso provoque uma anteversão pélvica com uma acentuação da lordose lombar. Por isso, é importante que o cliente venha realizar uma contração isométrica da musculatura da parede abdominal que lutará contra essa tendência de movimento.

Essa acentuação da curvatura de lordose lombar e com a produção de uma hiperlordose lombar levara a uma redução do espaço intervertebral posterior. Essa redução produzirá uma forte aproximação da face posterior de dos corpos vertebrais e que pode levar um pinçamento discal, que produzirá uma dor intensa no cliente. Diante desse cenário descrito acima, é necessário que o cliente tenha total concentração durante execução do glúteo na polia baixa, para evitar alguma lesão na região lombar da coluna vertebral.

Outro ponto citar, é que em todo o momento o cliente deverá buscar realizar a extensão do quadril contraindo o músculo glúteo máximo. Essa estratégia parece ser interessante pois como se sabe os isquiotibiais (semimembranoso, semitendinoso e bíceps femoral cabeça longa) também participam do movimento de extensão do quadril. Dessa forma, é possível que durante a execução do exercício caso o cliente venha a pensar em recrutar o glúteo para realizar fase concêntrica e excêntrica do exercício, ele consiga produzir um trabalho mais intenso sobre esse músculo. Isso poderá reduzir a participação dos isquiotibiais durante a execução do exercício. Assim, possivelmente conseguindo resultados mais eficientes. Portanto, tornar-se totalmente inviável que o cliente venha durante a execução do glúteo na polia baixa ou qualquer outro exercício utilize o aparelho celular perdendo assim grande parte ou total consciência do que está realizando, pois isso tornará sessão de treino totalmente submáxima.

aluno_vacilão_treino_em_foco

Então, em resumo como o cliente deverá executar o glúteo na polia baixa ou qualquer outro exercícios nas sessões de TRP/musculação?

Para que o cliente venha a aumentar e eficiência durante a execução de qualquer exercício de TRP/musculação, como já comentado acima no texto é necessário que ele (cliente) venha a ter total concentração durante execução. Ou seja, deverá a todo momento pensar no movimento que está executando e nos músculos que está trabalhando de forma dinâmica. Assim, possivelmente, com essa estratégia, poderá aumentar a eficiência sobre o músculos trabalho.

Além disso, a concentração total durante a execução minimizará a chance de ocorrência de algum tipo de lesão durante a execução tanto do glúteo na polia abaixa como qualquer outro exercício, pois certamente a técnica será melhor executada. Assim, o cliente conseguirá potencializar a segurança e eficiência do exercício.

Seguidores, não percam a vídeo aula de hoje e visualizem o que o cliente deve e não deve fazer durante a execução dos exercícios na sala de TRP/musculação.