Realizar berros extremamente altos durante a realização de uma sessão de treinamento resistido com pesos ou musculação, poderá atrapalhar o ambiente da academia.

treino_em_foco_aluno_berram

Por que os alunos/clientes que berram podem atrapalhar o ambiente na sala de treinamento resistido com pesos ou musculação?

Hoje em dia, é comum visualizar alunos/clientes que ingressam nas academias de ginastica visando produzir melhora nos níveis de força muscular e ajustes hipertróficos. Para isso, é necessário que se execute sessões de treino intensa e exaustivas. Ou seja, principalmente quando visa-se a produção de ajustes hipertróficos, de uma maneira clássica, é necessário que esse aluno/cliente venha a realizar uma sessão com repetições máximas por séries, intervalo entre séries e exercícios curtos e com quilagens moderada.

Diante dessas condições descritas acima, uma sessão de treino com essas características produzirá um grande desconforto e dor no aluno/cliente executante. Com isso, alguns alunos/clientes ao executarem sessões de treino, com essas características, principalmente nas ultimas repetições de uma série, produzem alguns berros ou gemidos, devido ao esforço e concentração para executar as séries com repetições máximas. Diante das condições de treino essas berros ou gemidos são normais.

Todavia, existem alguns alunos/clientes que exageram nos berros e gemidos. Ou seja, começam a berrar demasiadamente alto durante a execução das séries. Ao ter essa atitude, possivelmente esses alunos/clientes começaram a chamar a atenção dos outros alunos/clientes. Provavelmente, em um primeiro momento, esses outros alunos/clientes acharam engraçado esse cenário. Entretanto, com o passar do tempo esses berros altos começaram a atrapalhar o ambiente da academia. Por exemplo, se esse aluno/cliente berram vai a academia no horário em que é mais frequentado por idosos e mulheres, possivelmente a realização desses berros altos não serão bem vistos por esse público. Um ponto importante a salientar, é que esse cenário poderá levar os idosos e mulheres a trocar de academia ou até mesmo desistir da prática de treinamento resistido com pesos ou musculação.

Diante disso, qual a atitude que o profissional de Educação Física que está atuando na sala de treinamento resistido com pesos ou musculação deverá tomar?

O Treino em Foco entende que no primeiro momento o profissional de Educação Física que está atuando como professor na sala de musculação, deverá dirigir-se ao aluno/cliente que está berrando e dar um “toque” de forma indireta. Por exemplo, uma forma é chegar ao aluno/cliente e comentar que ele está treinando pesado naquele dia. Diante disso, se ele (aluno/cliente) estiver esperto conseguirá entender que o profissional deu um toque para ele maneirar nos berros.

Porém, se o aluno/cliente ainda continuar a produzir os berros de forma alta, o profissional de Educação Física deverá novamente dirigir-se a ele, e solicitar que venha maneirar nos berros. Por exemplo, o profissional novamente poderá deslocar-se em direção ao aluno/cliente e de uma forma descontraída solicitar para que ele diminui os berros. Entretanto, se caso o aluno/cliente ainda continuar a produzir os berros altos, o profissional deverá dirigir-se a ele (aluno/cliente) agora de uma forma mais energética e informa-lo que seus berros estão atrapalhando o ambiente da academia.

treino_em_foco_aluno_berram

Seguidores, não percam o vídeo de hoje e visualizem qual a proposta do Treino em Foco para o profissional de Educação Física agir em uma situação como essa.