Um aluno/cliente que não reveza a utilização dos aparelhos na sala de musculação, poderá gerar problemas de relacionamento dentro da academia.

treino_em_foco_aluno_que_não_reveza

Qual um dos problemas que ocorre nas academias de ginástica?

Hoje em dia nas academias de ginastica existem muitos alunos/clientes que utilizam em suas sessões de treinos diferentes sistemas de treinamento. Esses sistemas ou métodos são utilizados com o objetivo de gerar um estresse fisiológico maior, visando potencializar os aumentos de força muscular e também os ajustes hipertróficos. Diante disso, existem alguns sistemas de treino em que são necessários a utilização de alguns equipamentos de forma seguida. Por exemplo, na realização do Biset e Triset, que são sistemas onde o aluno/cliente executada dois e três exercícios de forma seguida, respectivamente para o mesmo grupo muscular. Ou seja, ao realizar esses sistemas de treino citados, o aluno/cliente necessitará utilizar de forma simultânea dois ou três aparelhos.

Diante disso, esse cenário poderá atrapalhar um pouco o bom andamento das atividades da academia, pois será necessário a utilização de alguns aparelhos de forma seguida. Uma saída para esse cenário, seria o aluno/cliente que está executando um desses sistemas de treino (Biset ou Triset), revezar com outro aluno/cliente que necessita utilizar o mesmo aparelho. Todavia, isso muitas vezes não ocorre nas academias de ginastica. Ou seja, o aluno/cliente que está executando o sistema de treino, não reveza com o outro aluno/cliente, sendo uma atitude totalmente equivocada. Pois, seria totalmente possível revezar um aparelho enquanto ele (aluno/cliente) que está realizando o Biset ou Triset esteja em outro.

treino_em_foco_aluno_que_não_reveza

Um outro cenário que corriqueiramente ocorre nas academias de ginástica, são os aluno/clientes que não revezam um aparelho com o outro aluno/cliente. Isto é, ele (aluno/cliente) quando o outro aluno/cliente chega a ele e solicita para realizar o revezamento, imediatamente nega. O Treino em Foco entende essa atitude como totalmente equivocada por parte do aluno/cliente que não quer revezar, pois seria totalmente possível ocorrer essa dinâmica (revezamento) durante a execução das séries.

Por fim, ainda existem aqueles alunos/clientes que utilizavam determinados aparelhos para executar outros exercícios que poderiam ser realizados em outro local da academia. Por exemplo, é muito comum visualizarmos alunos/clientes executando o exercício de rosca concentrada sentando ou apoiando um dos pés sobre o banco do supino. Com isso, esse aluno/cliente estará limitando a utilização do banco de supino. Muitas vezes quando um outro aluno/cliente chega e solicita se poderia utilizar o supino, ele (aluno/cliente) fica bravo e passa a ser grosso. O Treino em Foco entende essa atitude como totalmente equivocada por parte do aluno/cliente que está realizando por exemplo a rosca direta no banco do supino.

Diante das situações descritas acima, qual a atitude que o profissional de Educação Física que está atuando na sala de musculação deveria tomar?

Em algumas academias essas situações descritas acima, podem vir a gerar conflitos dentro da sala de treinamento resistido com pesos ou musculação. Para que isso não venha a ocorrer, o profissional de Educação Física que está atuando como professor na sala deverá tomar algumas providencias.

O Treino em Foco entende que em um primeiro momento o profissional deverá chegar ao aluno/cliente que não quer revezar o aparelho de uma forma descontraída, por exemplo pedindo a ele quantas séries faltam para encerrar e solicitar que um próximo treino ele venha a revezar com outro aluno/cliente quando necessário. Entretanto, se em um próximo momento esse cenário voltar a ocorrer, o profissional de Educação Física deverá novamente dirigir-se a esse cliente e agora de uma forma mais direta, porém com educação, solicitar que ele venha a revezar com os outros alunos/clientes.

Todavia, se ainda em um outro momento esse cenário ocorra, agora será necessário que o profissional de dirija ao aluno/cliente e o informe que essa sua conduta, de não querer revezar o aparelho está atrapalhando o bom funcionamento da academia e que todos os clientes pagam o mesmo preço de mensalidade, então tem o mesmo direito que ele. É preciso salientar, que essas orientações descritas acima no texto são somente um norte de como o profissional de Educação Física poderia atuar diante dessas situações. Obviamente, existem outras formas de lidar com essa situação.

treino_em_foco_aluno_que_não_reveza

Seguidores, não percam a vídeo aula de hoje e visualizem a opinião do Treino em Foco sobre esse problema que ocorre nas academias.