Na remada unilateral o antebraço deverá ser mantido no pendulo gravitacional.

Treino_em_foco_remada_unilateral_pendulo_gravitacional

O que é o pêndulo gravitacional?

Inicialmente é preciso lembrar que a gravidade age na vertical de cima para baixo e com uma força de 9,81 m/s², assim, busca projetar todos os objetivos e corpos que estão no planeta terra para o centro da mesma com esse sentido, direção e força mencionado. Diante disso, o pêndulo gravitacional é quando um objeto ou seguimento corporal, como no caso o antebraço nesta vídeo aula está exatamente na mesma direção e sentido da força gravitacional. Desta forma, quando um seguimento corporal se encontra no pêndulo gravitacional, não ocorrerá nenhuma ativação muscular para manter o pendulo gravitacional.

Por exemplo, no exercício no remada unilateral com o foco nos extensores do ombro (latíssimo do dorso, redondo maior, deltoide posterior e tríceps cabeça longa) é necessário manter o antebraço sobre o pendulo gravitacional.

Treino_em_foco_remada_unilateral_pendulo_gravitacional

Mas, por que é necessário manter o antebraço no pendulo gravitacional durante a execução da remada unilateral?

A principal resposta para essa pergunta é que ao executar a remada unilateral mantendo o antebraço no pendulo gravitacional não ocorrerá ação de outros músculos que não são o foco do trabalho. Ou seja, caso o aluno/cliente execute a remada unilateral atrelada a extensão do ombro uma flexão dos cotovelos, ocorrerá um forte acionamento dinâmico dos flexores do cotovelo (bíceps braquial, braquial e braquiorradial). Porém, entendemos que essa não seja uma estratégia interessante, pois ocorrerá um “roubo” do estresse ou trabalho que poderia ser gerado sobre por exemplo o latíssimo do dorso. Ainda, alguns alunos/clientes executam esse exercício, realizando em conjunto com a extensão do ombro uma extensão dos cotovelos. Diante disso, ocorrerá um acionamento dinâmica agora dos extensores dos cotovelos (tríceps braquial como um todo e ancôneo). Novamente, ocorrerá um “roubo” do estresse que poderia ser gerado sobre o latíssimo do dorso, que é o principal foco do exercício.

Portanto, ao retirar o antebraço do pendulo gravitacional, sendo em flexão ou extensão do cotovelo, o aluno/cliente poderá estar subtreinando o músculos alvo do exercício de remada unilateral, isto é produzindo um trabalho menos eficiente para o latíssimo do dorso. Assim, na remada unilateral mantenha o antebraço no pendulo gravitacional.

Alunos, analisem a vídeo aula!!!