A onda Fitness e a Estética Corporal

Please log in or register to like posts.

Quando falamos em estética corporal alguns fatores devem ser prioritariamente analisados. O primeiro é o grau de massa muscular do indivíduo que busca melhora da estética corporal e o segundo é o seu teor de gordura.

E por que disso?

         Porque a estética corporal esta intimamente associada à definição muscular, ou seja, a capacidade da musculatura corporal aparecer quando o indivíduo esta vestindo poucas roupas, como por exemplo, na praia ou piscina.

         Mesmo que um indivíduo tenha um bom ou ótimo desenvolvimento muscular este não apresentará definição muscular (isto é, estética corporal) se o teor de tecido adiposo subcutâneo (camada de gordura que fica acima da musculatura) for muito alto. Nesta situação, a camada de gordura “mascara” a massa muscular, impedindo a definição.

         Por outro lado, se o teor de gordura subcutânea for pequeno, permitindo boa visualização do tecido muscular, mas este tecido apresentar baixo desenvolvimento, isto é, baixo teor de hipertrofia, não haverá “volumes musculares” significativos para serem mostrados. Esta condição também diminui o grau de definição muscular.

      Quando nós educadores físicos trabalhamos a estética corporal, dentre vários fatores intervenientes, devemos analisar alguns aspectos morfológicos do nosso cliente. Além das mudanças corporais que ele nos pede para que venhamos a executar no treinamento (estes serão os objetivos do nosso treino) devemos também analisar a sua estrutura morfológica atual, como:

Grau de hipertrofia muscular

       Geneticamente alguns indivíduos são bem dotados e sem treinamento físico específico já apresentam um razoável a elevado volume muscular. Caso o Objetivo deste cliente seja hipertrofia muscular (aumento do volume muscular corporal) está poderá ser potencializada devido a uma genética favorável, normalmente diminuindo tempo necessário de treinamento para obter bons resultados (em um ano ou menos já são obtidos ótimos resultados de hipertrofia). Caso contrário, o seu cliente apresente um teor de massa muscular baixo este, provavelmente, não possui uma genética favorável ao ganho de massa muscular, fato este, que determinará um tempo maior de treinamento para aumento do volume muscular (normalmente será necessário mais de um ano de treinamento).

 

Texto produzido pelo Prof. Dr. João Moura
CREF 07870-G/SC
Professor de graduação da Furb e Univali e Pós-Graduação do CCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *