TERMINOLOGIA CINESIOLÓGICA DOS MOVIMENTOS HUMANOS – 1

 

POSIÇÃO ORTOSTÁTICA – POSIÇÃO ANATÔMICA

                O uso de terminologia técnica entre os profissionais de Educação Física é muito importante para que possamos conversar e nos entender claramente. Portanto, precisamos partir de um ponto comum para descrevermos os movimentos corporais humanos, esse ponto comum é a posição de ortostase ou postura anatômica humana.

                A própria posição corporal padrão de ortostase já necessita de “amarras” fortes para que não haja variações desta posição, ou seja, uma vez o indivíduo em posição anatômica, todos nós devemos entender claramente como o corpo esta posicionado.

                Indivíduo em pé com pequeno afastamento lateral dos mesmos e com joelhos estendidos já fornece uma boa “amarra” para o posicionamento dos Membros Inferiores (MMII). Quanto a coluna vertebral esta deve manter suas curvaturas fisiológicas e anatômicas normais, e assim denominamos como coluna ereta. Ao indicarmos que o corpo (tronco e MMII) devem estar espacialmente verticalizado, produzimos uma “amarra” corporal que impede qualquer tipo de variação da posição anatômica que não seja vertical com joelhos estendidos e coluna ereta. Desta forma, vamos ajustando a postura padrão para descrição dos movimentos.

                Ainda falta o posicionamento dos Membros Superiores (MMSS) e da cabeça. Os MMSS deverão estar soltos e relaxados com os cotovelos estendidos lateralmente ao tronco. Assim, haverá uma única forma de posicionar os MMSS e ao finalizarmos com “palmas das mãos voltadas para frente” fechamos as “amarras” de MMSS, faltando apenas o posicionamento correto da cabeça.

                Uma forma de posicionar a cabeça da forma mais equilibrada sobre a coluna vertebral é denominada de Plano de Frankfurt. Este plano usa de referências anatômicas para orientar a cabeça de uma forma única. Uma linha imaginária entre osso zigomático e orifício auricular é construído sendo que tal linha deve estar totalmente horizontalizada e apresentar orientação Antero-posterior ou póstero-anterior. Pronto! Agora temos a cabeça em uma posição invariável espacialmente.

                Todos os registros de posição corporal apresentados anteriormente formam ou configuram a posição anatômica ou posição do ortostase, isto é, uma posição de referência que dá sentido aos termos direcionais como flexões, abduções, rotações, etc.

TEXTO DESENVOLVIDO PELO:
Prof. Dr. João Moura
CREF 07870-G/SC