Você EXECUTA ou já executou o exercício Leg Press 45° de “LADINHO”, ou seja, em decúbito lateral?
Será que essa VARIAÇÃO do Leg Press 45° é correta?

E ainda, será que essa variação é EFICIENTE e SEGURA?
Um SEGUIDOR solicitou que o Treino Em Foco, fizesse a ANÁLISE do exercício de Leg Press 45° executado de forma unilateralmente e de lado, como muitas pessoas veem executando, e isso está VISÍVEL nas mídias sociais como, Facebook, e Youtube.

Antes de fazer a análise do Leg Press 45° de “lado”, ANALISAREMOS primeiro como se preconiza a execução CLÁSSICA do Leg Press 45°. Para executar o Leg Press 45° o individuo deve posicionar seus PÉS bilateralmente na plataforma, apoiando a REGIÃO LOMBAR da coluna vertebral no banco do aparelho, posicionando bem o QUADRIL, ou seja, o individuo deve apoiar bem a PELVE no banco, os Glúteos devem encostar no banco também, estabilizar bem o tronco, o individuo deverá AINDA encostar a CABEÇA no anteparo do banco para que a região cervical não fique TENSIONADA, e ai sim, o individuo executa o exercício de Leg Press 45°. Essa posição descrita acima, é ERGONÔMICA , ADEQUADA e SEGURA para a execução do Leg Press 45°, lembrando que ergonomicamente a maquina foi PROJETADA por engenheiros, para que o individuo executa dessa forma e com esse grau de equilíbrio corporal.
Um ponto IMPORTANTE da coluna vertebral é que, a quilagem que esta sendo utilizada, ESTARÁ sendo projetada para o, seguimento PERNA, seguimento COXA, e para a PELVE impulsionando-a contra o banco do aparelho Leg Press 45°, então toda a carga utilizada no execução do exercício estará IMPULSIONANDO a pelve contra o banco vertical, nessa condição NÃO EXISTE carga axial sendo projetada sobre a coluna vertebral, OCORRENDO boa proteção independente da quilagem a ser utilizada no Leg Press 45°.

Agora ANALISANDO o movimento de execução do Leg Press 45° unilateral em decúbito lateral, ou seja, de lado, lembrando e reforçando que o aparelho NÃO FOI PROJETADO para essa execução. Primeira sensação que vocês perceberão ao executar essa variação é que o TRABALHO MUSCULAR é forte, sem dúvida nenhuma ocorre trabalho forte principalmente para Quadríceps, do Glúteo, e dos Isquiotibiais. Porém esse trabalho já OCORRIA na execução clássica do Leg Press 45°, no momento da execução do exercício em decúbito lateral ou de lado, a pressão da PELVE não se encontra da mesma forma que na execução clássica do Leg Press 45°, o FÊMUR e o ACETÁBULO DO QUADRIL, estão tendo uma carga unica e especifica para uma pelve que não está complementa ESTÁVEL, e a coluna vertebral não estará mantendo suas CURVATURAS NATURAIS E FISIOLÓGICAS, o individuo se encontrará “curvado” para executar o movimento no Leg Press 45°.

A carga na execução de lado, estará PRESSIONANDO a região lombar da coluna vertebral contra o banco, fato que NÃO ACONTECIA na execução clássica, então a execução do Leg Press 45° de lado, até pode ser do ponto de vista FUNCIONAL e MUSCULAR adequada, pois ocorre trabalho de Quadríceps, Isquiotibial, e Glúteo, porém a POSIÇÃO CORPÓREA está completamente em desacordo com a ergonomia projetada do aparelho de Leg Press 45°, isso acaba TENSIONANDO regiões musculares que não PODERIA SER tensionadas. Então professor João Moura não ve com bons olhos essas variação no Leg Press 45°.
Então SEGUIDOR, se você executa ou já executou o Leg Press 45° de lado, e quer saber se é um exercício EFICIENTE e SEGURO, não perca a vídeo aula de hoje, e tire suas dúvidas.