Os seguidores que vem acompanhando a série Performance em Foco perceberam que nas últimas três semanas não forma postados novos vídeos. E hoje o Treino em Foco explicará qual o motivo que levou a ausência dos vídeos do treinamento visando a preparação para corrida de aventura e obstáculos.

Qual o motivo para a pausa nas publicações dos vídeos da série Performance em Foco, em corrida de aventura e obstáculos?

Após a gravação do último vídeo da série que aborda questões de treinamento sobre corrida de aventuras e obstáculos (Performance em Foco) o professor Jefferson realizou um treino pesado no Treinamento Resistido com Pesos (TRP), aonde o mesmo conseguiu executar o exercício agachamento com uma quilagem expressiva (45 quilos cada lado). Esse treino foi realizado em uma sexta-feira.

Porém, da noite de sábado para domingo o professor Jefferson acordou com sintomas de gripe. Entretanto, na segunda –feira de manhã acordou com um quadro de gripe muito forte. Essa quadro de gripe foi piorando até aproximadamente quarta-feira, aonde nesse dia o professor Jefferson procurou um médico para realização de exames. Os resultados mostraram que não se tratava da perigosa gripo A, tratando-se apenas de uma gripe comum, porém de forte intensidade.

Em função desse forte quadro de gripe professor Jefferson ficou bem debilitado e, consequentemente impossibilitado de realizar os treinamentos para corrida de aventura e obstáculos na semana que estava com gripe e também na semana seguinte.

Porém, passado os 15 dias do quadro de gripe o professor Jefferson encontrava-se totalmente recuperado, entretanto a gripe volto trazendo um quadro de febre alta. Novamente realizou o tratamento com medicamentos e, somente voltou a melhorar na última semana.

Como está sendo a retomada dos treinamentos de preparação para a corrida de aventura e obstáculos?

Na última segunda – feria (02/05/2016) o professor Jefferson realizou um treinamento físico no Futevôlei, utilizando o implemento bola para motivação na retomada dos treinamentos. Naturalmente após esse longo tempo parado em função de motivos já citados acima, o professor Jefferson sentiu forte o treinamento, principalmente em função da movimentações de cabeça e deslocamento na areia exigidas no Futevôlei.

Diante disso, nos dias posteriores a realização do treinamento ele (professor Jefferson) sentiu uma forte dor muscular tardia que durarão até aproximadamente quinta-feira (05/05/2016), nas musculatura do pescoço e membros inferiores (glúteos, quadríceps, isquiotibiais e panturrilhas), obviamente em virtude da exigência física do treinamento.

Essa situação (presença de fortes dores de início tardio) demonstrou que ocorreu um efeito de destreinamento. Ou seja, após duas a três semanas parados em função da gripe o professor Jefferson teve uma perda muito grande do condicionamento físico adquirido com os treinamento visando a corrida de aventura e obstáculos. As valências biomotoras que houve maior perda de performance foram de resistência aeróbia e, resistência muscular geral e localizada.

Alguns estudos científicos indicam que se o praticante de algum modalidade esportiva que esta mantendo um treinamento e por algum motivo venha a interrompe-lo, deverá tentar buscar manter pelo menos uma sessão desse treinamento por semana. Dessa forma, conseguira-se manter os ganhos que o praticante adquiriu ao longo do treinamento. Entretanto, melhoraras em qualquer valência biomotora não devem ser esperados.

Entretanto, isso não foi possível no caso do professor Jefferson porque se encontrava muito debilitado e, ainda nesse período era a semana final de compra do curso de Biomecânica aplicada ao TRP, dessa forma ele (professor Jefferson) precisava dar informações e assistência ao cursistas. Nesse retorno os treinamentos serão progressivos, dosando as cargas de treino para a condição atual do professor Jefferson, buscando a evolução e preparação para corrida de aventura e obstáculos.

Seguidor, não perca os próximos vídeos da séries Performance em Foco, e saiba como é a preparação para corrida de aventura e obstáculos.