Como podemos realizar o MONITORAMENTO da EVOLUÇÃO de um atleta de FISICULTURISMO, ou do nosso cliente na academia?
Como podemos acompanhar ou monitorar o percentual de GORDURA?
Como MENSURAR os ganhos de MASSA MUSCULAR desse atleta de fisiculturismo ou do nosso cliente? Será, que esses ganhos estão mesmo sendo SIGNIFICATIVOS?
O programa de TREINAMENTO que estamos aplicando está atingindo seu OBJETIVO?
E por fim, quais as ESTRATÉGIAS que podemos utilizar?

Hoje iniciamos uma SÉRIE de programas especiais, no qual realizaremos o ACOMPANHAMENTO e MONITORAMENTO tanto do ponto de vista antropométrico como morfológico do atleta de FISICULTURISMO Henrique Manuel De Oliveira, queremos mostrar para você, SEGUIDOR do Treino Em Foco, como realizar esse acompanhamento ou monitoramento do percentual de GORDURA e do teor de MASSA MUSCULAR, não só em um atleta de um FISICULTURISTA, mas também em um cliente da sua academia ou personal.
Analisamos esse FISICULTURISTA, que está em PREPARAÇÃO para uma competição, trabalho esse de acompanhamento e monitoramento que está sendo feito junto ao LABORATÓRIO DE DESEMPENHO HUMANO da FURB.
Foram realizadas AVALIAÇÕES POSTURAIS com esse atleta, nesta avaliação são realizadas fotos na vista frontal, lateral e posterior. A PRIMEIRA avaliação foi realizada no dia 12/06/2015, praticamente a QUATRO MESES atrás, naquele momento ele já se encontrava em fase de PREPARAÇÃO. A ÚLTIMA avaliação foi realizada no dia 06/10/2015, com estas imagens conseguimos realizar além da avaliação postural, uma avaliação visual da EVOLUÇÃO MUSCULAR, na qual conseguimos perceber que o atleta se encontra na última avaliação com um MAIOR VOLUME E DEFINIÇÃO, por exemplo: na visão frontal do músculo peitoral, deltoide, e do músculo quadríceps. Já na visão POSTERIOR, no antes e depois do atleta, conseguimos perceber um maior VOLUME e DEFINIÇÃO no músculo trapézio superior, também percebemos uma melhor MARCAÇÃO e DEFINIÇÃO dos músculos eretores da coluna.

Mas o FOCO nessa vídeo aula é avaliar três componentes corporais que são: MASSA MUSCULAR, MASSA GORDA, e MASSA ÓSSEA do atleta, e principalmente verificar a relação entre a MASSA GORDA e MASSA MUSCULAR, que são de grande apelo estético.
Nas primeira avaliação realizada, o atleta apresentou um percentual de gordura ou MASSA GORDA de 17,3%, na sua SEGUNDA avaliação 10,8% já na TERCEIRA avaliação 8,7% de massa gorda, portanto ouve um comportamento DESCENDENTE do percentual de gordura.
Já a MASSA MUSCULAR na primeira avaliação, o atleta apresentou um percentual de massa muscular em relação ao corpo, de 51,6%, na SEGUNDA avaliação, dois meses depois da primeira, ele apresentou um percentual de MASSA MUSCULAR de 54,4%, já na TERCEIRA avaliação apresentou 53,8% de massa muscular em relação a sua MASSA CORPORAL TOTAL. Podemos concluir que da primeira avaliação para segunda, houve um ganho de 3% de MASSA MUSCULAR, e da segunda para terceira uma ESTAGNIZAÇÃO.

E por fim, analisando sua MASSA ÓSSEA, na PRIMEIRA avaliação ele apresentou um percentual de 14,1% de massa óssea, na SEGUNDA 14,2%, e na TERCEIRA avaliação 13,6% de massa óssea em relação a sua massa corporal total.
TRANSFORMANDO estes valores em quilogramas, a MASSA GORDA na primeira avaliação era de 14,7 kg, já na segunda 9,1 kg e na última avaliação foi de 7,6 Kg de MASSA GORDA. A MASSA MUSCULAR na primeira avaliação apresentou 43,8 Kg de massa muscular, na segunda 45,6 Kg e na terceira 47,0 Kg de massa muscular,ou seja, houve um AUMENTO DA SUA MASSA MUSCULAR. Já sua MASSA ÓSSEA, obteve valores de 11,9 Kg nas três avaliações.

Então NÃO PERCA a nova série do Treino Em Foco, que irá ACOMPANHAR a EVOLUÇÃO de um atleta de FISICULTURISMO em preparação para uma competição. E tire todas suas DÚVIDAS de como realizar esse acompanhamento e monitoramento ANTROPOMÉTRICO e MORFOLÓGICO de uma atleta ou de seu cliente.