Related Articles

4 Comments

  1. 3

    Bruno Mello

    Interessante observar que com a hipertrofia sarcoplasmática não se obtém resultados significativos de volume muscular em função das características de resistência muscular deste treino, recrutando fibras vermelhas e estimulando o desenvolvimento mitocondrial.

    Reply
  2. 2

    Guilherme

    Professor, parabéns pelo site! Você da informações valiosíssimas, melhor site sobre o assunto que eu conheço!
    Sobre o vídeo, fiquei com uma dúvida: quando você diz que para darmos ênfase em hipertrofia miofibrilar fazemos séries de 6, 8… repetições, é aí que vem a questão: qual a cadência de cada repetição utilizada para definir esse intervalo de repetições? Pois podemos fazer 6 repetições que duram 1 minuto ou 6 repetições que duram 20 segundos. Além disso, é necessário chegarmos até a repetição que ocorre a falha concêntrica, ou apenas utilizar o peso de 6RM e fazer 4-5 repetições já nos da intensidade suficiente para estimular a hipertrofia miofibrilar?
    Obrifado desde já.

    Reply
    1. 2.1

      Ricardo de Amorim

      Guilherme, o intervalo entre as séries está associado as reservas energéticas que estarão sendo utilizadas no treinamento. Para um treinamento de hipertrofia a energia primordial a ser utilizada provém da glicose, e que leva um tempo determinado para recuperação dos estoques energéticos. O número de repetições está atrelado com o tempo de tensão muscular. O ideal para o treinamento de hipertrofia é gerar microlesão tecidual e pra tal, manter a velocidade de execução mais “lenta” aumenta o tempo de tensão nas fibras facilitando essas microlesões.

      Reply
  3. 1

    luiz fernando gimenes

    ta ae uma coisa que não sabia,,,eu achava o contrario
    achava que a hipertrofia sarcoplasmática era que dava o maior volume e a hipertrofia miofibrilar responsável pela densidade

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *