Realizar sessões de treinamento aeróbio é importante para facilitar as atividades do dia a dia de indivíduos cadeirantes.

treino_em_foco_treinamento_aerobio_cadeirantes_hiit

Indivíduos que passam a ser cadeirantes em virtude de lesões na medula espinhal, por acidentes ou outros fatores, necessitarão realizar uma adequação das suas atividades diárias. Ou seja, necessitarão identificar formas e estratégias para a realização das suas atividades do dia-a dia. Dessa forma, é importante que os cadeirantes realizem sessões de Treinamento Resistido com Pesos (TRP), visando o aumento dos níveis de força e hipertrofia muscular para facilitar por exemplo a realização de atividades como: transferir-se da sua cadeira para a cama, da cama para a cadeira, da sua cadeira para um sofá, ou do sofá para a cadeira e também da sua cadeira para o seu carro. Potencialmente com a melhora no níveis de força e hipertrofia muscular os cadeirantes conseguirão realizar com maior facilidade esses atividades diárias citadas acima.

Por outro lado, é interessante e imprescindível que os cadeirantes realizem também sessões de treinamento visando os incrementos dos seus níveis de resistência aeróbia ou cardiovascular. Pois essa valência biomotora (resistência aeróbia) é fortemente solicitada em situações como o deslocamento dos cadeirantes por exemplo na rua. A proposta do Treino em Foco para realizar a melhora dos níveis da valência biomotora de resistência aeróbia é que o profissional de Educação Física realize sessões de treinamento intervalado com os indivíduos cadeirantes.

Links importantes para o seu guia de estudo sobre o tema:

Por que é importante os indivíduos cadeirantes realizarem um treinamento aeróbio e de força?

Quando um indivíduo passa a ser cadeirante devido a ocorrência de uma lesão na medula espinhal, o mesmo (indivíduo) necessitará “aprender” com essa sua nova característica de vida e principalmente reorganizar a forma de execução das suas atividades diárias. Ou seja, os cadeirantes terão que reaprender as formas por exemplo de, levantar da cama e se transferir para a sua cadeira, de se transferir da sua cadeira para a cama, de se deslocar da sua cadeira para um sofá, de transferir-se da sua cadeira para o carro ou ainda se deslocar do carro para a sua cadeira. E por fim, necessitará aprender a deslocar-se com sua cadeira pelas ruas.

Para a realização dessas tarefas supracitadas, os indivíduos cadeirantes necessitarão de uma boa dose de força muscular e também de resistência aeróbia.  Diante disso, para que os cadeirantes consigam realizar as suas tarefas do dia- a-dia é interessante que os mesmos realizem algum tipo de treinamento visando a melhora dos níveis de força muscular e resistência aeróbia. Essa melhora é importante para que os cadeirantes não se sintam 100% dependentes de outras pessoas. Pois esse tipo de dependência poderá produzir uma sensação de hipotensia e, consequentemente quadros de depressão nesses indivíduos.

Na sequência do texto o Treino em Foco apresentará uma proposta para melhorar os níveis da valência biomotora de força muscular dos indivíduos cadeirantes.

treino_em_foco_treinamento_cadeirantes

Qual a proposta do Treino em Foco para melhora dos níveis de força muscular dos cadeirantes?

Como citado acima no texto para algumas atividades do dia-a –dia os cadeirantes necessitarão da produção de boas doses de força muscular. Com isso, visando a melhora dos níveis dessa valência biomotora uma das opções é a realização de sessões de TRP. O TRP é uma excelente metodologia, pois a literatura científica aponta que as principais adaptações geradas com a sua prática é o aumento do níveis de força e hipertrofia muscular.

Entretanto, é necessário que o indivíduo cadeirante procure um profissional de Educação Física que tenha um ótimo conhecimento de Cinesiologia e Biomecânica para conseguir adaptar os exercícios do TRP para esse indivíduo. Outras duas características que esse profissional de Educação Física deverá ter é uma boa criatividade para conseguir adaptar os exercícios para os cadeirantes e, também uma ótima capacidade de motivar esses indivíduos. Pois, muito provavelmente devido a nova forma de vida os cadeirantes poderão encontrar-se com um certo grau de tristeza e desmotivação.

Uma outra forma de aumentar os níveis da valência biomotora de força muscular para os cadeirantes aplicar sobrecargas sobre a sua cadeira e solicitar que o mesmo realize as movimentações com mesma que serão realizadas no seu dia a dia. Ou seja, é interessante que o profissional de Educação Física realize exercícios aplicando a sobrecarga a cadeira, pois com isso estará solicitando os músculos específicos que serão acionados durante o dia a dia dos cadeirantes. Dessa forma, o profissional de Educação física estará trabalhando com exercícios dentro da especificidade.

Em seguida, será apresentado qual a proposta do Treino em Foco para realizar sessões de treinamento aeróbio para indivíduos cadeirantes.

cadeirantes_treino_em_foco_treinamento_de_forca

Qual a proposta do Treino em Foco para realizar sessões de treinos aeróbios para cadeirantes?

Como os indivíduos cadeirantes necessitarão realizar deslocamentos em ruas ou até mesmo dentro da sua própria casa para efetuar seus afazeres, é interessante realizar um trabalho para aumentar os níveis da valência biomotora de resistência aeróbio. Com a melhora da resistência aeróbia e da força muscular potencialmente os cadeirantes conseguirão realizar os seus deslocamentos de forma mais eficiente.

A proposta que o Treino em Foco traz para realizar um treinamento visando a melhora da resistência aeróbia ou cardiovascular é executar sessões utilizando a metodologia intervalada. É importante salientar que em um primeiro momento essas sessões de treinamento intervalado não necessariamente precisarão ser de alta intensidade. Porém, quando o indivíduo começar a melhorar a sua capacidade cardiorrespiratório, ai sim o profissional de Educação Física poderá aumentar a intensidade da dose de carga de esforço das sessões de treinamento intervalado, entrando assim em um trabalho de HIIT com os cadeirantes. Todavia, é importante que o profissional de Educação Física siga o princípio da progressividade de carga. É importante relembrar vocês seguidores que o treinamento intervalado tem como principal característica dentro de uma mesma sessão aplicar aos indivíduos dose de carga fortes e fracas. A seguir, será descrito uma proposta do Treino em Foco.

Por exemplo, a proposta que o Treino em Foco traz é que no começo de um trabalho com os indivíduos cadeirantes o profissional de Educação Física aplique a dose de carga de esforço forte da sessão de treino intervalado durante 30 segundos. Já a dose de carga de esforço fraca deverá ser aplicada durante dois minutos. Ou seja, solicita-se que o cadeirante realize um deslocamento com a cadeira de rodas forte durante 30 segundos e fraco (recuperativo) durante dois minutos.

Um forma de realizar a dose de carga de esforço forte, ou seja, o tempo de deslocamento forte com a cadeira é solicitar que os cadeirantes realizem os 30 segundos que representa a dose de carga de esforço forte subindo uma rampa. Na sequência, solicitara-se que os cadeirantes descessem a rampa e realizassem um deslocamento com menor intensidade de esforço durante os dois minutos para caracterizar a dose de carga de esforço baixa.

Entretanto, caso o profissional de educação física não consiga encontrar um local aonde tenha uma rampa para que o cadeirante consiga realizar a dose de carga de esforço forte, uma estratégia é adicionar uma sobrecarga sobre a cadeira no momento da dose de carga de esforço forte. Ou seja, no momento da realização a dose de carga de esforço forte do treino intervalado o profissional de Educação Física aplica uma sobrecarga que poderá ser de uma anilha sobre o colo do cadeirante e peça para que o mesmo desloque durante os 30 segundos. Ao final dos 30 segundos de deslocamento o profissional de Educação Física retira a sobrecarga (anilha de 10 quilos) e peça para que o cadeirante desloque-se durante os dois minutos para caracterizar a dose de carga de esforço fraca ou recuperativa do treino intervalado. Obviamente, a condição física dos cadeirantes determinará qual a quilagem  e o tempo apropriada para realizar a dose de carga de esforço forte e fraca das sessões de treinamento intervalado. O que foi apresentado no texto é apenas uma proposta de trabalho e não uma receita de bolo.

cadeirantes_treinamento_aerobio_treino_em_foco

Seguidores, não percam a vídeo aula de hoje e visualizem as orientações do professor João Moura para realização de sessões de treinamento aeróbio e de força para indivíduos cadeirantes.