Tríceps testa na polia, é uma excelente variação para se treinar a musculatura de Tríceps Braquial, pois é um exercício seguro e de fácil execução, podendo ser prescrito para indivíduos iniciantes, intermediários e experientes.

tríceps_testa_na_polia_análise

Dentre vários exercícios que podem ser realizados para treinar a musculatura de Tríceps Braquial como: Tríceps testa com barra, Tríceps Branco, e Tríceps na polia alta, também podemos executar o exercício de Tríceps Testa na polia, que é uma excelente variação, tanto do ponto e vista de eficiência, quanto do ponto de vista de segurança para o praticante executar. Esse exercício pode ser executado de duas formas diferentes, portanto no análise de exercício de hoje, discutiremos questões de estabilidade, e atuação dos músculos sinergista no Tríceps Testa na polia, ou seja, perceberemos que uma variação necessitará de um maior estabilidade que a outro, e isso repercute na prescrição.

 

Como executar o exercício de Tríceps testa na polia?

Para executar o Tríceps testa na polia, o praticante deverá realizar um afastamento anteroposterior, manter um alinhamento do tronco em relação aos membros inferiores, os joelhos poderão ser mantidos em extensão ou em semiflexão, já o joelho contralateral deverá ser posicionado em flexão para manter uma boa estabilização.

Tomando esses cuidados citados anteriormente, na sequencia o praticante executará a extensão dos cotovelos na fase concêntrica, e flexão dos cotovelos na fase excêntrica do movimento, obviamente será trabalhada a musculatura de Tríceps Braquial, porém, outros músculos realizaram a estabilização.

tríceps_testa_polia_tríceps_braquial

Agora na sequencia será descrito qual a tendência de movimento que a carga tende a produzir no corpo do praticante, e quais os músculos que serão acionados para estabilizar o corpo.

 

Qual a tendência de movimento da carga, e quais os músculos estabilizaram o corpo?

A resistência imposta no exercício de Tríceps testa na polia, estará sempre na direção e sentido do cabo. (figura).

tríceps_testa_polia_direção_cabo

Então a tendência de movimento ser produzida pela resistência é uma, maior flexão do ombro que será impedida pelo músculo Latíssimo do Dorso, uma hiperextensão da coluna vertebral, para que isso não ocorra o músculo Reto Abdominal entrará em ação para estabilizar, e evitar a hiperextensão da coluna vertebral.

A resistência imposta pelo cabo, também, tenderá a estender o Quadril, ou seja, o tronco todo é tencionado para trás. Então os músculos que compõem os flexores do quadril, trabalharão em isometria para manter o posicionamento adequando do Quadril.

tríceps_testa_polia_variações_exercício

Então reforçando, os músculos flexores do quadril trabalham em isometria para manter o posicionamento adequando do Quadril, Reto abdominal e Oblíquos trabalham para evitar a hiperextensão da coluna vertebral, e o Latíssimo do Dorso atua na articulação Glenoumeral para evitar a tendência de flexão do ombro.

O Treino em foco, já gravou um programa analisando detalhadamente o exercício de Tríceps testa na polia. Agora na sequencia descreveremos a variação, e o comportamento dos músculos para estabilizar o corpo do praticante.

Qual a variação do Tríceps testa na polia, e como se dá a estabilização do corpo?

Para executar a variação do Tríceps testa na polia, o praticante deverá posicionar paralelamente os pés, posicionar o corpo próximo ao aparelho, encostando a região glútea na barra, deverá realizar uma semiflexão dos joelhos, e agora mantendo as curvaturas naturais e fisiológicas da coluna vertebral realizará uma flexão do Quadril, inclinando o corpo a frente, porém, mantendo o mesmo posicionamento de flexão de Ombro e cotovelo, da variação anterior.

tríceps_testa_polia_variação

Cuidando esses aspectos citados acima, o praticante executará o exercício, realizando na fase concêntrica uma extensão do cotovelo, e na fase excêntrica uma flexão do cotovelo, e o trabalho será sobre a musculatura de Tríceps Braquial.

tríceps_testa_polia_variação_execução

 

Porém, nessa variação a uma tendência de menor esforço de estabilização, porque a pelve está apoiada na barra, facilitando a estabilização do corpo do praticante.

 

O que podemos concluir na análise as variações do Tríceps testa na polia?

Ambos variações do exercício Tríceps testa na polia podem ser executadas, ambas trabalham fortemente a musculatura de Tríceps Braquial, solicitam praticamente os mesmo músculos para estabilizar o corpo, porém, uma forma de execução é mais estável que a outra.

Sabendo agora dessa condição, no momento de selecionar qual a forma de executar o Tríceps testa na polia, por exemplo, se estivermos trabalhando com um indivíduo iniciante, seria mais interessante trabalhar com a variação aonde a pelve está encostada na barra, para melhor estabilizar o corpo, pois se tratando de um praticante iniciante talvez não conseguirá realizar uma estabilização ideal, então a variação encostada no aparelho é mais segura.

triceps_testa_variação_encostado

Porém, se nosso cliente já está com uma boa consciência corporal, você poderá no momento a prescrição, optar por qualquer uma das formas descritas para executar o Tríceps testa na polia.

tríceps_testa_variação_anteroposterior

Então seguidor, não perca o Análise de Exercício de hoje, e conheça a variação e questões de estabilização do exercício Tríceps testa na polia.